Defensoria Pública

“Como da Defensoria Pública pode ajudar as mulheres vítimas de violência?”

TÂNIA MATOS, defensora pública, responde:

“A Defensoria pública acompanha às mulheres em situação de violência nas audiências junto ao fórum. Pode requerer medidas protetivas quando ocasionalmente não são pedidas na Delegacia. Se por ventura ocorrer da Delegacia não querer registrar algum Boletim de Ocorrência (B.O.), alegando que não é crime (isso é muito difícil acontecer) oficiamos à Delegacia relatando pormenorizadamente o fato, pedindo providências.

Quando a mulher vítima de violência não quer registrar ocorrência, mas deseja sair da casa, a Polícia Civil não pode acompanhar a mulher até a casa dela para retirar seus pertences, então, nesse particular, a Defensoria age em parceria com a Guarda Municipal para que ela possa retirar seus pertences e se sinta protegida.

A Defensoria pública promove ações de divórcio, dissolução de sociedade de fato, regularização de guarda e pensão. Encaminha para outros órgãos da Rede de Proteção à Mulher. Além disso, a Defensoria compõe junto com outras entidades a Rede de Enfrentamento à violência doméstica contra à Mulher cujo lançamento aconteceu no dia 08 de março.

TâniaMatos_DefensoraPública

 

Tânia Regina de Matos, formou-se em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso, é especialista em Psicanálise e em Ciências Penais, autora do livro: “As detentas do presídio feminino, crônicas das execuções penais”. É palestrante, membro da comissão da mulher da OAB, seccional Várzea Grande, da BPW, Mulheres Profissionais e de Negócios de Várzea Grande, do Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial, da Associação de Mulheres de Carreiras Jurídicas de Mato Grosso. É uma das associadas e fundadoras da LÍRIOS (Organização da Sociedade Civil que assiste mulheres em situação de violência).  É Defensora Pública do Estado há 17 anos, atua na vara da violência doméstica e familiar em Várzea Grande.

Anúncios

Publicado por

barbarafontes

Bárbara Fontes é formada em Comunicação Social pela UFMT. Especialista em Educação (Cinema e Educação). É cineasta, jornalista, roteirista, fotógrafa e poetisa. Seu primeiro trabalho em Assessoria de Comunicação foi em 1995. Iniciou no Cinema/Audiovisual/TV em 1994. Passou temporadas em vários países como Uruguai, Argentina, Bolívia, Panamá. Morou em Estocolmo, capital da Suécia, entre os anos de 2000 a 2002. Sua primeira entrevista para a televisão foi aos 12 anos, no programa de variedades, Vitrine, da TV Centro América. Aos 13 anos, escreveu seu primeiro artigo, publicado no jornal impresso, Correio Várzea-grandense. Desde que se conhece por gente, escreveu histórias, composições musicais, roteiros e poemas.

6 comentários em “Defensoria Pública

  1. Bárbara em razão de ter começado um mestrado em Política Social, todo tempo “livre” tenho lido textos das disciplinas que estou cursando como aluna regular. Quero agradecer pelo excelente serviço de informação que você tem prestado à sociedade. Que Deus te ilumine imensamente. Beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s