Especiais

Palavras!

Foto por Pixabay em Pexels.com

Palavras, como eu gosto!

Primitivas, simplórias, sofisticadas

E as inventadas por Manoel de Barros

As desencantadas por Lord Byron

As exiladas com Casimiro de Abreu

As confessadas por Florbela Espanca

As personificadas em Fernando Pessoa

Palavras, como eu as anseio!

Desconcertantes, discordantes, agonizantes

E as que saíram da boca maldita de Gregório de Matos

As boêmias de F. Scott Fitzgerald

As libertárias com Mário de Andrade

As modernistas por Manuel Bandeira

As beat(ficadas) em Jack Kerouac

Palavras, como eu as digiro!

Aventuradas, entremeadas, gozadas

E as imortalizadas por Ernest Hemingway

As politizadas de Pablo Neruda

As humanizadas com Clarice Lispector

As cortejadas por Vinícius de Morais

As atemporais em Cora Coralina

Palavras, como eu as procuro!

Verdadeiras, ficcionais, viscerais

E as libertadas das correntes literárias por Drummond de Andrade

As inquietadas de Paulo Leminski

As despedaçadas com Caio Fernando Abreu

As marginalizadas por Antônio Sodré

As que chegam ao espanto do acaso em Ferreira Gullar

Palavras, como não amar!

As que eu teço, paciente, na minha imaginação

As que ninguém pensou e, que estavam lá, espalhadas no ar…

Peguei todas para mim!

(Palavras! Bárbara Fontes, Projeto de Poetisa 2015)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s