banner do 4º Fronteira Festival

4º Fronteira Festival

4º Fronteira Festival acontece este mês

Entre os dias 12 a 21 de abril, Goiânia, capital de Goiás, no Centro-Oeste do país, sediará a quarta edição do Fronteira Festival.

Evento internacional do filme documentário e experimental, o Fronteira Festival se dedica à exibição de filmes, a maioria inédito no Brasil, realizados por cineastas contestadores e marginais (isto é, que não seguem o paradigma dos grandes estúdios de cinema, que impõe uma linguagem mais comercial e menos autoral) ao redor do mundo, que por meio de suas obras cinematográficas, questionam as visões pré-fabricadas de mundo, e oferecem novas formas de ver, pensar e perceber a realidade. São filmes com conteúdos que merecem ser vistos nesses tempos de blockbusters, onde a maioria tem roteiro ruim, e são produzidos para vender ingressos em larga escala mundial.  Neste contexto, o Fronteira Festival cumpre papel relevante ao se tornar um espaço privilegiado de reflexão e críticas sobre as obras que serão exibidas nas diversas Mostras que compõe o evento.

Residência Crítica em Cinema

residenciacriticacinema
Divulgação

 

Faz parte da programação do festival, a Residência Crítica em Cinema (intitulada ‘Estado Crítico’), que por meio de um seletivo, doze críticos foram selecionados, entre eles, Aline Wendpap, de Cuiabá, e única representante de Mato Grosso. O evento acontecerá entre os dias 17 a 20 de abril

Aline, gentilmente tirou um tempinho em pleno domingo de Páscoa, para conversar com o Blog da Bárbara Fontes:

 

 

Aline Wendpap
Crédito: Vitória Hipólito

“Eu ainda não conhecia o evento, quem me apresentou e disse sobre a residência em crítica de cinema foi a cineasta mato-grossense Daniele Bertolini (organizadora do Festival Tudo Sobre Mulheres).  Depois disso fui pesquisar sobre o Festival e os professores da residência, e percebi a profundidade da coisa. Resolvi me inscrever, mas sem muita pretensão, já que eram apenas 12 vagas para críticos do Brasil inteiro. Foi uma felicidade ver meu nome na lista dos selecionados, e para mim, estar nesta residência representa um momento de autoafirmação e legitimação da minha atuação enquanto crítica de cinema mato-grossense. Os dois orientadores (que auxiliarão os selecionados na Residência) são Ela Bittencourt (trabalha com os festi­vais de cinema, Sheffield Doc/Fest e É Tudo Verdade) e Victor Guimarães (crítico na re­vista Cinética e muito atuante no cenário audiovisual brasileiro e latino-americano, e doutoran­do em Comunicação Social pela UFMG), ambos críticos renomados e muito experientes”.

Sobre as suas expectativas à Residência Crítica em Cinema:

“Vejo que esta experiência pode trazer outra dimensão para a crítica de cinema de Mato Grosso (hoje bastante insipiente), pois espero compartilhar ao máximo os aprendizados e a experiência com meus alunos do projeto CineSesc Crítica, desenvolvido em parceria com o Sesc Arsenal, para quem sabe torná-los propagadores do pensar crítico do cinema, voltando o olhar sobretudo para as produções daqui”.

Aline Wendpap é Doutora e pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea (PPGECCO/UFMT). É Mestre em Educação e Radialista pela UFMT, Licenciada em Artes Visuais pela UNIJALES. É atriz, produtora cultural e realizadora em Artes Cênicas e Audiovisual. É Docente do Ensino Superior nas várias áreas de Comunicação.

Com um brilhante currículo, e dedicação reconhecida no Audiovisual Mato-grossense, foi mais do que merecido a seleção de Aline Wendpap para a Residência Crítica em Cinema, do 4º Fronteira Festival. O Blog da Bárbara Fontes deseja um excelente aprendizado e muitas trocas de experiências, e aguarda as novidades que acontecerão durante o festival.

Anúncios

Publicado por

barbarafontes

Bárbara Fontes é formada em Comunicação Social pela UFMT. Especialista em Educação (Cinema e Educação). É cineasta, jornalista, roteirista, fotógrafa e poetisa. Seu primeiro trabalho em Assessoria de Comunicação foi em 1995. Iniciou no Cinema/Audiovisual/TV em 1994. Passou temporadas em vários países como Uruguai, Argentina, Bolívia, Panamá. Morou em Estocolmo, capital da Suécia, entre os anos de 2000 a 2002. Sua primeira entrevista para a televisão foi aos 12 anos, no programa de variedades, Vitrine, da TV Centro América. Aos 13 anos, escreveu seu primeiro artigo, publicado no jornal impresso, Correio Várzea-grandense. Desde que se conhece por gente, escreveu histórias, composições musicais, roteiros e poemas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s