Eleições 2018 – 2º Turno

Jair Bolsonaro é eleito o 38º Presidente da República Federativa do Brasil

Eleitoras e eleitores das 26 unidades federativas, mais o Distrito Federal, votaram domingo (28/10), no segundo turno da eleição presidencial. Mato Grosso do Sul foi o primeiro estado a totalizar o resultado, às 18h37, segundo informação do TRE-MS. O último foi o Amazonas, na manhã da segunda-feira (29).

 

TSE_anunciopresidente
Crédito: TSE

No domingo, às 19h18 (horário de Brasilia), a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, declarou que o candidato Jair Bolsonaro (coligação PSL/PRTB) foi matematicamente eleito presidente da República, isto é, não havia mais a possibilidade do candidato adversário, Fernando Haddad (PT) vencer a eleição.  Jair Bolsonaro tomará posse no cargo no dia 1º de janeiro, num mandato que segue de 2019 a 2022.

 

Campanha estranha, com gente esquisita

Foi campanha eleitoral nunca vista na história do país, marcada por muita tensão e compartilhamento de fake news – informações produzidas com conteúdos falsos – com a intenção de atacar covardemente o adversário. Houveram denuncias por parte dos dois partidos que disputavam o segundo turno, PT (considerado de esquerda) e PSL (considerado de extrema direita).

Enquanto “bolsominios” (referência aos minions da animação “Meu Malvado Favorito”), e “petralhas ou mortadelas” (como os opositores se referem aos petistas e simpatizantes) se ofendiam gratuitamente nas redes sociais e nas ruas; os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) também destilavam provocações entre si. Foi a campanha eleitoral mais engajada entre eleitores convictos de ambos os partidos e a mais agressiva desde a redemocratização do país há 30 anos. A situação foi tão atípica na sociedade, que até houve rompimentos familiares, separações de casais e de amizades antigas. As pessoas que se declaravam neutras e dispostas a não votar em nenhum dos candidatos também sofreram assédios abusivos por eleitores dos dois partidos. Realmente parecia uma guerra civil cibernética munida de agressões verbais e ameaças de tudo quanto era tipo nas redes sociais. Muita selvageria em pleno século XXI!

 

E agora Jair?

Jair Bolsonaro foi eleito democraticamente numa eleição de segundo turno que ocorreu bem mais tranquilamente do que no primeiro turno. Apesar de alguns estados também tiveram eleições para governadores, as apurações foram rápidas. O processo de transição no governo federal pode ocorrer ainda esta semana.

Presidente e governadores eleitos, Assembleias Legislativas Estaduais e o Congresso Nacional (com a maior renovação em 20 anos!) enchem de esperanças o povo brasileiro, que anseia por um projeto coletivo de um Brasil melhor. Caberá a cada um de nós fiscalizar, cobrar, denunciar o que está errado, e fazer valer, todos os dias, o cumprimento da Constituição Federal. Os brasileiros mostraram nas urnas que estavam descontentes com o rumo em que o país tomou nas últimas décadas e, principalmente, com a corrupção que parecia endêmica e vergonhosa. É preciso alertar que não basta os políticos serem honestos e trabalharem com dedicação; a corrupção e a desonestidade também estão nas pequenas coisas erradas que muitos brasileiros fazem. Pra quem acha que estacionar num vaga prioritária sem merecer estar nela ou furar a fila com a maior cara de pau não são atitudes desonestas, precisam reavaliar os seus valores. E tudo isso pode ser resolvido com uma boa Educação, iniciada no ensino infantil presencial, isto é, dentro das escolas.

Se Jair Bolsonaro vai ser ou não um bom presidente, primeiro temos de permiti-lo a trabalhar. Há muita coisa para consertar e criar no país. Há muito o que negociar com o Congresso Nacional – que deve sempre pensar no coletivo e não em benefício próprio ou do partido. Agora é o momento de aguardar e não de julgar o que ainda nem começou.

 

Resultados do 2º turno para Presidente da República

Segundo dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Jair Bolsonaro (PSL) venceu em 15 estados, mais o Distrito Federal. Confira abaixo:

REGIÃO SUL

Rio Grande do Sul –  63,24% dos votos válidos

Santa Catarina – 75,92% dos votos válidos

Paraná – 68,43% dos votos válidos

 

REGIÃO SUDESTE

São Paulo –  67,97% dos votos válidos

Rio de Janeiro – 67,95% dos votos válidos

Minas Gerais – 58,19% dos votos válidos

Espírito Santo – 63,06% dos votos válidos

 

REGIÃO CENTRO-OESTE

Mato Grosso do Sul – 65,22% dos votos válidos

Mato Grosso – 66,42% dos votos válidos

Goiás – 65,52% dos votos válidos

Distrito Federal – 69,99% dos votos válidos

 

REGIÃO NORTE

Rondônia – 72,18% dos votos válidos

Acre – 77,22% dos votos válidos

Amazonas –  50,27% dos votos válidos

Roraima – 71,55% dos votos válidos

Amapá – 50,20% dos votos válidos

 

O candidato pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad, venceu em todos os estados da região Nordeste, e em 2 da região Norte. Foram 11 estados no total. Confira abaixo:

REGIÃO NORTE

Pará –54,81% dos votos válidos

Tocantins – 51,02% dos votos válidos

 

REGIÃO NORDESTE

Maranhão –73,26% dos votos válidos

Piauí – 77,05% dos votos válidos

Ceará – 71,11% dos votos válidos

Rio Grande do Norte – 63,41% dos votos válidos

Paraíba – 64,98% dos votos válidos

Pernambuco – 66,50% dos votos válidos

Alagoas – 59,92% dos votos válidos

Sergipe – 67,54% dos votos válidos

Bahia – 72,69% dos votos válidos

 

Acesse informações mais detalhadas das apurações do 2º turno da Eleição para Presidente da República aqui. http://divulga.tse.jus.br/oficial/index.html

**Gostou dessa matéria? Faça parte dos “Amigos do Blog da Bárbara Fontes” e receba  uma foto-art. Saiba mais aqui.

Anúncios

Publicado por

barbarafontes

Bárbara Fontes é formada em Comunicação Social pela UFMT. Especialista em Educação (Cinema e Educação). É cineasta, jornalista, roteirista, fotógrafa e poetisa. Seu primeiro trabalho em Assessoria de Comunicação foi em 1995. Iniciou no Cinema/Audiovisual/TV em 1994. Passou temporadas em vários países como Uruguai, Argentina, Bolívia, Panamá. Morou em Estocolmo, capital da Suécia, entre os anos de 2000 a 2002. Sua primeira entrevista para a televisão foi aos 12 anos, no programa de variedades, Vitrine, da TV Centro América. Aos 13 anos, escreveu seu primeiro artigo, publicado no jornal impresso, Correio Várzea-grandense. Desde que se conhece por gente, escreveu histórias, composições musicais, roteiros e poemas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s