Ninho perdido

Curto-circuito no ar-condicionado pode ter sido a causa do incêndio que matou 10 atletas no Ninho do Urubu, no Centro de Treinamento do Flamengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

 

A cidade do Rio de Janeiro, outrora ‘cidade maravilhosa’, ainda chorava pelos seus mortos da forte tempestade ocorrida na quarta-feira, 6/2, quando um incêndio de grande proporção, no início desta sexta-feira, ceifou 10 vidas, no módulo do alojamento do Centro de Treinamento George Helal, mais conhecido como Ninho do Urubu.

 

Segundo testemunhas, às 5h10 houve uma grande explosão e um fogo intenso. Os bombeiros chegaram ao local às 5h40. A causa mais provável é um curto-circuito num ar-condicionado localizado em um dos quartos e que foi se espalhando por todo alojamento que era ocupado pelos garotos jogadores das categorias de base do Flamengo (Sub-15 e Sub-17), o time com mais torcedores no país.

 

Sonhos interrompidos

Eram apenas garotos com sonhos de garotos que amam o futebol. Eram garotos que passaram por testes e peneiras até conseguirem entrar em um dos maiores clubes de futebol do mundo. Eram garotos de várias partes do país que deixaram o ninho familiar para viverem no Ninho do Urubu onde ganharam uma nova e grande família. Eram garotos que representavam o futuro do futebol profissional. Eram garotos que por meio do futebol queria dar uma vida melhor às suas famílias.

Esses garotos que tiveram todos os sonhos interrompidos eram Arthur, Cristian, Pablo, Vitor, Athila, Bernardo, Samuel, Rykelmo, Gedson e Jorge. Arthur faria 15 anos neste sábado, 8.

Os que ainda lutam bravamente pela vida são Jhonatan Ventura (14 anos), que tem 40% do corpo queimado e o seu estado é grave; e Francisco Diogo (15 anos), que também está internado no CTI, com quadro de saúde estável.

 

O garoto Cauãn Emanuel, de 14 anos, inalou muita fumaça e se encontra internado, porém, está lúcido e ja conversou com os pais e com a ex-presidente do Flamengo, Patrícia Amorim.

 

Investigações no CT

A polícia civil se encontra no Centro de Treinamento do Flamengo. Perícias serão realizadas para descobrir a causa do incêndio e buscar respostas sobre os motivos que não permitiram as vítimas fugirem do local. Também esclarecer toda nação brasileira se foi um lamentável incidente ou mais uma tragédia anunciada por falta de manutenção e prevenção. O módulo que pegou fogo seria desativado aos poucos ainda neste semestre.

 

*foto de capa: Fachada do CT do Flamendo. Divulgação/Crédito: Gilvan de Souza/Flamengo.

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Publicado por

barbarafontes

Bárbara Fontes é formada em Comunicação Social pela UFMT. Especialista em Educação (Cinema e Educação). É cineasta, jornalista, roteirista, fotógrafa e poetisa. Seu primeiro trabalho em Assessoria de Comunicação foi em 1995. Iniciou no Cinema/Audiovisual/TV em 1994. Passou temporadas em vários países como Uruguai, Argentina, Bolívia, Panamá. Morou em Estocolmo, capital da Suécia, entre os anos de 2000 a 2002. Sua primeira entrevista para a televisão foi aos 12 anos, no programa de variedades, Vitrine, da TV Centro América. Aos 13 anos, escreveu seu primeiro artigo, publicado no jornal impresso, Correio Várzea-grandense. Desde que se conhece por gente, escreveu histórias, composições musicais, roteiros e poemas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s