Dias-Pino vive!

Acontece nesta terça, 26, às 14h, no Museu de Arte e de Cultura Popular (MACP/UFMT), um bate papo sobre Intensivismo e Contemporaneidade. O evento faz parte da exposição “O olhar cria esquinas para o azul” de Wlademir Dias-Pino, aberta em dezembro de 2018.

VladimirDiasPino2

Mato Grosso na vanguarda literária

Surgido na década de 1940, o Intensivismo é um movimento literário de vanguarda que nasceu em Mato Grosso e tem como fundador Wlademir Dias-Pino, autor do primeiro livro-poema (feito artesanalmente por ele) do país (A Ave, 1948). O carioca nascido em 02 de fevereiro de 1927, no bairro da Tijuca, morou com a família em Cuiabá entre os anos de 1936 a 1952. O poeta e artista gráfico e visual faleceu em 30 de agosto de 2018, aos 91 anos, no Rio de Janeiro.

VladimirDiasPino3

Divulgação/Casa Silva Freire

 

Em 2015, Dias-Pino esteve em Cuiabá onde foi homenageado no evento Circuito Cultural Setembro Freire, realizado pela Casa Silva Freire (organização cultural criada em memória do advogado e poeta cuiabano Benedito Silva Freire). Os dois poetas ajudaram a fundar a Universidade Federal de Mato Grosso. A logomarca e a escultura da UFMT são de autorias de Dias-Pino, que também colaborava nas artes dos catálogos e outros materiais visuais da instituição.

 

UFMT e Dias-Pino: amor maior

VladimirDiasPino4

No dia de sua morte, a UFMT emitiu a seguinte nota de pesar (trechos):

O artista plástico, designer gráfico e poeta, que tinha 91 anos, considerado por Antonio Houaiss “um dos mais perspicazes pesquisadores visuais no Brasil”, é o responsável pela criação da logomarca da Universidade, cuja imagem constitui uma representação de uma gota d’água em expansão, representando, simbolicamente, a difusão do conhecimento.
Dias-Pino não só faz parte da história quase cinquentenária da UFMT, como também a ilustrou em cartilhas e livros publicados pela Editora da universidade, época na qual desenvolveu a logomarca que define e identifica a instituição. Um dos mais respeitados nomes da poesia visual brasileira, o artista participou do movimento concretista.

Em 10 de dezembro de 2013, Wlademir Dias-Pino recebeu o título de doutor honoris causa da UFMT, “pela inegável e notória importância do conjunto de sua obra, que se insere em movimentos culturais de vanguarda em níveis local, nacional e internacional, em trajetória que leva consigo o nome da UFMT”, conforme parecer da comissão de análise do Conselho Universitário (Consuni) que lhe outorgou o título.

“A contribuição de Wlademir Dias-Pino é imensurável, tanto para a cultura mato-grossense quanto para a UFMT. Ele foi um estimulador, incentivador, ativista de primeira linha. Suas obras, especialmente na poesia, são marcantes. Foi ele quem estabeleceu agendas importantes, tanto na esfera literária quanto na cultural de um modo geral. A parceria com o poeta Benedito da Silva Freire foi um grande marco para o Estado. Criou o movimento denominado ‘Intensivismo’, e obteve reconhecimento nacional e internacional. Promoveu e contribuiu com 365 exposições na Universidade. Uma de suas principais contribuições foi receber o semioticista tcheco Ivan Bystrina para a UFMT, e as obras expostas naquela ocasião foram inclusive levadas para a Tchecoslováquia”, recorda a professora da UFMT e integrante da Academia Mato-grossense de Letras (AML), Marília Beatriz de Figueiredo Leite.”

 

Serviço

Bate papo sobre Intensivismo e Contemporaneidade

Dia: 26/02 (terça-feira)

Horário: 14h

Local: Museu de Arte e de Cultura Popular (MACP/UFMT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s