Stonewall – 50 anos

Conheça a história da rebelião que marcou o movimento LGBTI nos EUA e no mundo.

 

Era madrugada de 28 de junho de 1969, quando policiais truculentos (à paisana) invadem o bar e boate Stonewall Inn, agridem, ferem e dão voz de prisão aos frequentadores, a maioria homossexuais. Situado no bairro nova-iorquino de Greenwich Village, o Stonewall era um dos raros locais onde gays, lésbicas e travestis podiam se divertir e até dançar (algo proibido para eles!). O que os policiais não esperavam é que, dessa vez, as vítimas não iriam sofrer humilhações ou apanhar caladas! Todos dentro do estabelecimento se rebelaram!

 

stonewall_reproduçãoNYT
Reprodução. New York Times (1969)

 

Se hoje ainda há muita discriminação nos EUA contra a comunidade LGTBI, imagina no final dos anos 1960! Só o fato de uma pessoa ser amiga de um gay assumido, também sofria perseguição e preconceito. Era comum demitir um homossexual, por mais que fosse competente no trabalho (isso quando não era preso). Também era comum os vizinhos denunciarem à polícia que um gay ou uma lésbica morava no bairro! Havia uma lei que exigia que para ser um homem ou uma mulher teria de usar, no mínimo, três trajes específicos de cada gênero, isto é, um homem não podia vestir trajes de mulher e vice-versa. Ser drag queen ou travesti era uma atividade criminosa!!!

 

Stonewall_riots_reproduçaoWikipedia
Reprodução. Wikipedia

 

 

O que se passou em Stonewall não pode ser jamais esquecida – não apenas pelo fato de ser o início dos corajosos atos de protestos, rebeliões e motins que exigiam a liberdade e que mostrou ao mundo o grito de alerta do movimento LGBT. Stonewall tem um valor inestimável para os Direitos Humanos: muita coisa mudou para melhor após os protestos de junho 1969. A Parada da Diversidade, que surgiu como uma marcha pacífica em Chicago, em 27 de junho de 1970,  hoje acontece em várias partes do mundo; é a ‘herdeira’ das lutas e reivindicações nascidas durante e pós ataques em Stonewall Inn. Se hoje, a Comunidade LGBTI conseguiu, às duras penas, conquistas significativas, inclusive mudanças de leis em quase todos os países,  tudo começou naquela naquela fatídica e sangrenta madrugada fria de 28 de junho de 1969.

 

ParadaGay1972_ReproduçaoBibliotecaPublicade NY
Parada Gay de 1972. Reprodução/Biblioteca Pública de Nova Iorque.

 

 

Para melhor compreender a rebelião de Stonewall, o Blog da Bárbara Fontes sugere livros, discos, documentário, filmes e vídeos. Quanto mais se informar, melhor será a compreensão das lutas LGBTI e o respeito e a admiração surgirá naturalmente ou ficará mais forte. A ignorância ainda é um véu tênue que cobre a mente de muitas pessoas, e romper esse véu já está mais do que na hora.

 

 

 

Vídeos

Canal Ordem do Dado, acesse aqui.

Canal Lorelay Fox, acesse aqui.

 

Filmes:

“Stonewall 2015 onde o orgulho  começou”, acesse aqui.

 

Textos:

Site hipeness: “Como a revolta de Stonewall, em 1969, empoderou o ativismo LGBT para Sempre”, acesse aqui.

Carta Capital: “As lições de Stonewall à Parada do Orgulho LGBT”, acesse aqui.

BBC Brasil: “50 anos de Stonewall: saiba o que foi a revolta que deu origem aodia do orgulho LGBT”, acesse aqui.

History.com: “Stonewall Riots”, acesse aqui.

 

Pesquisa:

XIX Intercom 2017: “Stonewall: imagens que pertencem à ordem das coisas vivas”, acesse aqui.

 

 

Livros:

“Stonewall The Riots That Spark”. Autor David Carter

“Stonewall”. Autor: Martin Duberman

“O Reconhecimento dos Direitos Humanos LGBT – de Stonewall à ONU”.            Autora: Patrícia Gorisch

“Na trilha do Arco-Íris”. Autores:  Regina Facchini e Júlio Assis Simões

 

Discos:

“The Stonewall Celebration Concert” – Renato Russo

 

 

Teatro:

“Stonewall 50 – Uma Celebração Teatral”

Data: 28/06 a 27/07/2019 (sextas e sábados)

Horário: 23h30

Local: Espaço dos Satyros Um

End: Praça Franklin Roosevelt, 214. Consolação. São Paulo/SP

Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)

Classificação: 16 anos

 

Saiba mais no Blog da Bárbara Fontes:

Stonewall 50 anos – Agenda Cuiabá, acesse aqui.

Stonewall 50 anos – Agenda Distrito Federal, acesse aqui.

 

Anúncios

Publicado por

barbarafontes

Bárbara Fontes é formada em Comunicação Social pela UFMT. Especialista em Educação (Cinema e Educação). É cineasta, jornalista, roteirista, fotógrafa e poetisa. Seu primeiro trabalho em Assessoria de Comunicação foi em 1995. Iniciou no Cinema/Audiovisual/TV em 1994. Passou temporadas em vários países como Uruguai, Argentina, Bolívia, Panamá. Morou em Estocolmo, capital da Suécia, entre os anos de 2000 a 2002. Sua primeira entrevista para a televisão foi aos 12 anos, no programa de variedades, Vitrine, da TV Centro América. Aos 13 anos, escreveu seu primeiro artigo, publicado no jornal impresso, Correio Várzea-grandense. Desde que se conhece por gente, escreveu histórias, composições musicais, roteiros e poemas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s