Quem quer ser Vereador?

Está aberto o processo seletivo para candidatos a vereador nas eleições de 2020. A iniciativa é do NOVO que busca encontrar entre os seus filiados, candidatos comprometidos com os valores do partido político como a redução do número de assessores, de custo e verba dos gabinetes.

 

Segundo informações da Ícone Press, que assessora o Partido NOVO, a seletiva conta com três etapas: na primeira, os postulantes devem preencher informações sobre seus currículos; mandar um vídeo explicando o motivo de querer ser candidato, sua estratégia de campanha e propostas; além de passar por uma avaliação. Os aprovados seguem para uma segunda etapa, que consiste em uma entrevista com membros dos diretórios do partido. E na terceira etapa, deverão participar de tarefas e atividades de “Exposição e Capacitação”, evento que engloba treinamentos online e provas.

 

Os aprovados devem assinar um termo de compromisso de gestão e partidário, onde devem seguir os princípios e valores do NOVO, entre eles o cumprimento de todo o mandato (quatro anos).

 

Cuiabá, capital de Mato Grosso, está entre as 17 cidades contempladas pelo processo seletivo do NOVO, e o Blog da Bárbara Fontes conversou com o vereador Luis Claudio, do Partido Progressista (PP), e Suelme Fernandes, analista político, sobre os prós e contras de um processo seletivo no âmbito da política brasileira.

 

“Eu acho interessante a ideia do processo seletivo e é válido dentro da posição do partido, porém, na minha opinião, ela não reflete na escolha e ascensão de um líder. A liderança é algo nato, nasce com a pessoa. Mas o teste seletivo permite a ter mais qualidade dentro do Parlamento, mas não enseja numa liderança mais forte”, observa o vereador Luis Claudio, do PP, e líder do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

 

Não será um processo seletivo que vai determinar que uma pessoa seja melhor do que a outra, atesta apenas que uma pessoa está em melhores condições de estar num Parlamento, porém, a formação de um líder ocorre de uma forma mais natural”. (Luis Claudio, vereador por Cuiabá pelo Partido Progressista)

 

O analista político, Suelme Fernandes, também afirma que a iniciativa é válida e o partido tem o direito de escolher os seus candidatos, porém, não acredita que isso vai causar uma grande inovação no cenário político atual. “Não é uma mudança dessa que vai mudar o conceito de como se faz política nesse país”, ressalva. Também cita a Constituição Federal onde diz que “todos têm o direito de votar e ser votado”.

 

Nós passamos cerca de 70 anos, do Brasil República sem voto de analfabeto, sem o voto das mulheres e sem o voto das pessoas pobres porque havia uma visão exclusivista e elitista de política, e que dava direito somente a alguns a serem candidatos, a votarem e serem votados. E a gente conseguiu na Constituição democrática de 1988, o direto de as pessoas votarem e serem votadas, inclusive os analfabetos. Eu não entendo o porquê de agora se fazer um concurso para isso. Eu acredito que o ato político não depende de diploma ou de certificação, o caráter de uma pessoa não se mede por uma avaliação. Não dá garantia nenhuma ser atestado num processo seletivo. Na verdade, isso passa a ser um processo excludente. O que muda a postura e o compromisso de uma pessoa aos interesses públicos republicanos é o caráter, a educação e a cultura que possui. Não sei se uma prova é capaz de aferir garantias de bom caráter”. (Suelme Fernandes, Analista Político)

 

******

Publicidade

APRENDA INGLÊS de forma prática, barata e eficaz! Saiba mais AQUI.

*******

O que diz a Constituição Federal

No artigo “Os direitos políticos na Constituição Federal de 1988”, de José Liosmar dos Santos,  esses direitos concretizam a soberania popular” por meio de um “conjunto de direitos que regula a forma através da qual o povo consegue interferir no governo se caracterizando como direitos essenciais ao indivíduo”. Para o usufruto dos direitos políticos faz necessário possuir condições para votar e ser votado, e dentro das regras da Constituição e da legislação infraconstitucional. O que a Carta Magna rege:

§ 3º São condições de elegibilidade, na forma da lei:

        I –  a nacionalidade brasileira;

        II –  o pleno exercício dos direitos políticos;

        III –  o alistamento eleitoral;

        IV –  o domicílio eleitoral na circunscrição;

        V –  a filiação partidária;

        VI –  a idade mínima de:

  1.         a)  trinta e cinco anos para Presidente e Vice-Presidente da República e Senador;
  2.         b)  trinta anos para Governador e Vice-Governador de Estado e do Distrito Federal;
  3.         c)  vinte e um anos para Deputado Federal, Deputado Estadual ou Distrital, Prefeito, Vice-Prefeito e juiz de paz;
  4.         d)  dezoito anos para Vereador.

(Constituição Federal, Título II, Capítulo IV – dos Direitos Políticos, Artigo 14, parágrafo 3º)

 

O artigo 14, da Constituição Federal não obriga aos partidos políticos a realizarem processos seletivos, porém, não é ilegal um partido realizar um edital para escolher os seus candidatos.

 

 

A proposta da seletiva para candidatos a cargos políticos do NOVO, “surge diante da decepção da população brasileira com partidos e políticos”, como afirma Sérgio Antunes, líder do partido em Cuiabá.

 

 

A necessidade por uma verdadeira renovação na política se fortaleceu. Além disso, é uma forma de minimizar os riscos de termos candidatos desalinhados com os ideais da sigla”. (Sérgio Antunes, NOVO)

 

 

Processo Seletivo

Os interessados em concorrer a uma vaga para vereador devem acessar o edital do processo seletivo no site do NOVO. As inscrições têm o valor de R$ 350. Quem já foi candidato paga metade. Segundo o partido, a expectativa é de abrir o processo seletivo para a escolha dos candidatos a vereadores em cerca de 60 cidades.

 

Cidades com processos seletivos abertos:

  • Belém – PA
  • Belo Horizonte – MG
  • Campo Grande – MS
  • Cuiabá – MT
  • Curitiba – PR
  • Florianópolis – SC
  • Fortaleza – CE
  • Goiânia – GO
  • Manaus – AM
  • Natal – RN
  • Porto Alegre – RS
  • Recife – PE
  • Rio de Janeiro – RJ
  • Salvador – BA
  • São Paulo – SP
  • Teresina – PI
  • Vitória – ES

 

 

 

Saiba mais:

Processo Seletivo do NOVO, acesse AQUI.

Constituição Federal, artigo 14, acesse AQUI.

 

*Esta matéria também contém informações da assessoria do NOVO de Cuiabá, Ícone Press Assessoria de Imprensa e Agência de Conteúdo.

 

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES (BBF) é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

BBF nas redes sociais:

Página no Facebook, acesse AQUI.

Grupo no Facebook, acesse AQUI.

Instagram: @barbarafontes2018

LinkedLn, acesse AQUI.

Twitter: @BarbaraFontesBR

 Site do BBF: http://www.blogdabarbarafontes.com

 

 

 ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

Anúncios

Publicado por

barbarafontes

Bárbara Fontes é formada em Comunicação Social pela UFMT. Especialista em Educação (Cinema e Educação). É cineasta, jornalista, roteirista, fotógrafa e poetisa. Seu primeiro trabalho em Assessoria de Comunicação foi em 1995. Iniciou no Cinema/Audiovisual/TV em 1994. Passou temporadas em vários países como Uruguai, Argentina, Bolívia, Panamá. Morou em Estocolmo, capital da Suécia, entre os anos de 2000 a 2002. Sua primeira entrevista para a televisão foi aos 12 anos, no programa de variedades, Vitrine, da TV Centro América. Aos 13 anos, escreveu seu primeiro artigo, publicado no jornal impresso, Correio Várzea-grandense. Desde que se conhece por gente, escreveu histórias, composições musicais, roteiros e poemas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s