Breaking News

Política: Fethab 2020

Municípios de MT podem apresentar recurso sobre o índice relativo ao Fethab até quinta-feira

Segundo informações da Agência de Notícias da AMM, municípios de Mato Grosso podem apresentar ou não até a próxima quinta-feira (6) o recurso relativo aos índices do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab). Os municípios tiveram até novembro do ano passado para atualizar as informações e encaminhar os mapas com as distâncias de quilometragem das estradas, que vão ser analisados pela AMM e posteriormente elaborado o índice de cada município.

 

Conforme o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios-AMM, Neurilan Fraga, o Fethab é uma luta da AMM e uma conquista para os municípios. O fundo contribui para que os gestores possam melhorar a infraestrutura, com a recuperação das estradas e pontes, para garantir a trafegabilidade e o desenvolvimento regional.

 

O índice é composto por 30% do IDH invertido, 30% por quilometragem de estradas estaduais e 30% de estradas municipais, além de 5% de população e 5% do índice de recolhimento do Fethab no município. O fundo é referente a 50% do valor arrecadado com Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias (ICMS) incidente no óleo diesel.  O valor é distribuído entre os 141 municípios, de acordo com o Índice de Participação dos Municípios no Fundo Estadual de Transporte e Habitação (IPMF).

 

A comissão especial para acompanhamento do repasse da cota do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) foi criada através da portaria em atenção ao Decreto 441/2016. A comissão é encarregada de fazer a publicação dos índices provisórios de participação dos municípios no Fethab e analisar eventuais recursos interpostos pelas prefeituras.

 

 

A comissão é presidida pela Coordenadora Jurídica da AMM, Débora Simoni Rocha Faria. Ela ressalta que o índice para 2020 foi publicado no Diário Oficial do Estado, no dia 23 dezembro. Com o recesso de final de ano, a data para as prefeituras começou a valer a partir de 6 de janeiro. Portanto, os gestores têm até o dia 6 de fevereiro para a contestação ou não dos dados divulgados. (Com Agência de Notícias da AMM)

 

Foto de capa: Assessoria da prefeitura de Nova Ubiratã (MT)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s