Cultura Popular

Carnaval 2020: Imprensando Bebum

Criado por jornalistas, tradicional bloco de carnaval realiza a 1º Feijofolia neste sábado

 

 

Imaginar um carnaval sem o bloco Imprensando Bebum seria de imensa tristeza, já que é um mais amados e aguardados pelos cuiabanos. Não é para menos, há 33 anos o bloco carnavalesco criado e formado por jornalistas faz a alegria dos foliões. Sem nenhuma vaidade, talvez seja esse o segredo da longevidade, o Imprensando o Bebum quer botar o bloco e a voz na rua, e também levar o bom humor, irreverência e dar umas cutucadas nos políticos e gestores públicos. Este ano, por meio do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT), bloco fará a festa na 1º Feijofolia, neste sábado (22.02), a partir das 11h30, na Valéria Buffet, em Cuiabá (MT).

 

A ação social tem por objetivo arrecadar fundos para quitação de dívidas do Sindjor – entidade fundamental na história do jornalismo mato-grossense. Se hoje os profissionais da área possuem seus direitos preservados, como o exercício livre da profissão, o piso salarial e acordos coletivos, é graças ao sindicato que não fugiu à luta. A diretoria atual da entidade trava batalhas em prol da categoria todos os dias, e ainda lida com dificuldades financeiras porque herdou dívidas previdenciárias e de manutenção da sede. O Sindjor é a personificação do bom jornalista: guerreiro e ético até o fim.

 

 

 

Como em qualquer sindicato que luta pelos diretos dos trabalhadores, o Sindjor precisa sobreviver financeiramente, e a contribuição de seus sindicalizados é importante, assim como a contribuição, prevista na Constituição Federal, vinda dos Acordos Coletivos. Algo importante precisa ser dito: a democracia existe porque existe imprensa livre. Se há imprensa, há jornalistas, profissionais que dedicam suas vidas à plenitude da democracia em seus países.

 

 

 

Quando a gente assumiu o Sindicato se deparou com algumas surpresas financeiras, mas a gente conseguiu restabelecer depois de 10 anos, a realização de nove Acordos Coletivos, porém, temos de ajuizar esses acordos porque as empresas não as cumprem por causa das alterações das Medidas Provisórias do governo Bolsonaro, e que deram a liberdade às pessoas de contribuírem ou não para a associação. Então nós temos uma categoria que não se reconhece como classe e nem como categoria laboral, evidentemente. As empresas fazem os Acordos Coletivos e há previsão de contribuição confederativa, de natureza Constitucional, onde estabelece esta contribuição descontada em folha de pagamento. Mas nem todos aceitam fazer essa contribuição, e o Sindjor obteve alguns Mandados de Segurança junto à 3º Vara da Justiça Federal.  E isso impacta a vida econômica do nosso Sindicato de forma terrível”. (Itamar Perenha, presidente do Sindjor)

 

1º Feijofolia:  carnaval e consciência de classe

 

WhatsApp Image 2020-02-18 at 13.28.36

 

 

Além da tradicional feijoada o evento também conta com a alegria contagiante do bloco Impressando Bebum, e as famosas marchinhas de carnaval. A entrada com direito a abadá custa R$40,00 (incluso a feijoada). As bebidas são pagas à parte e a preços populares. O pagamento pode ser feito nos cartões de crédito e débito, além de transferências bancárias.

 

 

 

 

A ideia é fazer um carnaval com folia e irreverência, mas sem esquecer o momento político que estamos vivendo. E o ataque que o governo Bolsonaro tem promovido contra a categoria. A classe dos jornalistas é extremamente massacrada. O jornalismo deve ser imparcial e deve primar pelos valores da ética no repasse das informações à população. E hoje, o jornalista não tem mais o direito de ter DRT [registro profissional], um reconhecimento junto ao Ministério do Trabalho de uma categoria. Mesmo em um momento de folia, a gente precisa observar que a luta não pode parar. A gente precisa mostrar à população que a categoria luta por justiça e pelo direito de fazer um trabalho correto. O jornalista é uma figura polêmica porque mostra os lados de uma mesma verdade, e o governo atual não aceita isso. Não é porque é carnaval que a gente precisa se alienar e esquecer. Vamos aproveitar este momento para mostrar a nossa luta frente à injustiça que o governo Bolsonaro promove contra a categoria de jornalistas. Há jornalistas éticos que merecem respeito”. Magda Matos, da Diretoria do Sindjor-MT)

 

 

 

Serviço

1° Feijofolia Imprensando o Bebum

Data: sábado, 22 de fevereiro, a partir das 11h30

Local: Valéria Buffet – Rua da Independência, 313, bairro Vista Alegre, Cuiabá

 

 

Sindjor

Há 50 anos, o Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso atua em prol da categoria. Enfrentou momentos delicados e difíceis como a Ditadura Militar, na defesa do livre exercício dos jornalistas. É amparado pela Constituição Federal, por meio do parágrafo 8º: somente um sindicato legitimamente constituído pode representar os trabalhadores perante o judiciário ou perante negociações dos acordos coletivos e convenções coletivas. Saiba mais no site da entidade.

 

 

Imprensando Bebum

Criado em 1986 por um grupo de jornalistas, entrou na avenida como bloco de carnaval no ano seguinte. Entre os jornalistas fundadores, está o saudoso Malik Didier, falecido em acidente automobilístico em 14 de fevereiro de 1992. O bloco celebra a alegria que o carnaval traz e a oportunidade de fazer protestos, denúncias e sempre defender a categoria. Lendas à parte, o significado de Imprensando Bebum é “trabalhando bêbado”. Pura irreverência.

 

 

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES (BBF) é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios, parcerias e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

 

 

BBF nas redes sociais:

Página no Facebook, acesse AQUI.

Grupo no Facebook, acesse AQUI.

Instagram: @barbarafontes2018

LinkedLn, acesse AQUI.

Twitter: @BarbaraFontesBR

Site do BBF: http://www.blogdabarbarafontes.com

E-mail: blogdabarbarafontes@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s