Plantão BBF Coronavirus: infectologista esclarece dúvidas sobre a COVID-19

A rotina do infectologista e professor doutor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Abdon Salam Khaled Karhawl, mudou após a chegada do COVID-19 ao Brasil, e consequentemente em Mato Grosso. Sua especialidade é uma das mais importantes e requisitadas no combate ao coronavirus que já matou milhares pessoas em todo mundo. Só no Brasil já são 621 casos confirmados e seis mortes (dados de 20/03). Em Mato Grosso, segundo a SES, já conta com 59 casos suspeitos (dados de 20/03).




Além de seus compromissos diários, doutor Abdon também é consultor colaborador do recém-criado Gabinete de Situação, do Governo de Mato Grosso. Além do renomado infectologista também fazem parte   o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho; o Secretário-Chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho; Secretário de Fazenda, Rogério Gallo; Secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo.





Coletiva de Imprensa realizada no dia 18 de março. Foto: Christiano Antonucci/Secom-MT               





Durante coletiva de imprensa realizada na quarta-feira (18.03), no Palácio Paiaguás, doutor Abdon esclareceu dúvidas sobre o coronavirus.



Estamos numa fase de pandemia que todos já conhecem, pois o coronavírus já disseminou para vários países. Infelizmente, vamos ter que viver essa epidemia, o controle deste tipo de infecção é muito difícil, mas o Brasil esta tomando condutas técnicas muito adequada diante de todo este contexto”.  (Abdon

Salam Khaled Karhawl, infectologista)




Cuidados simples e eficazes

* Evitar aglomeração de pessoas em pequenos, médios e e grandes grupos.

* Fazer das mãos diariamente pelas pessoas, principalmente, quando houver contato com superfícies que tenham grande rotatividade de pessoas: transporte público, corrimão de escadas, caixas eletrônicos dos Bancos e outros.



Acabou álcool gel, e agora?

Segundo doutor Abdon, lavar as mãos com água e sabão é 100% eficaz e, que a população não deve ficar preocupada caso não tenha o álcool gel 70%.

A falta de álcool não vai mudar o cenário de risco pra gente, se vocês fizerem a higiene adequada com a lavagem das mãos com água e sabão, isso vai ajudar, não fiquem desesperados por não ter álcool gel”.




Pessoas com gripe ou resfriados

Ainda de acordo com as recomendações do infectologista, pessoas que estejam infectadas com um simples resfriado e apresentam algum tipo de sintoma deve adotar medidas de restrição para evitar que gotículas de saliva não contamine outras indivíduos.

Se a pessoa tiver alguma situação de crise respiratória que tenha tosse, deve tentar ao máximo se proteger para não espalhar isso para outras pessoas. É importante ficar restrita em casa, realizar a lavagem das mãos com água e sabão, pois essa ferramenta reduz o contágio viral”. (Doutor Abdon)





O que fazer em caso de suspeita de coronavírus?

Os pacientes que tiveram o resultado confirmado de coronavírus apresentaram os mesmos sintomas: febre, tosse seca e falta de ar. Além disso, outros sintomas como congestão nasal, coriza, dor de garganta, fadiga, cansaço e até diarreia devem ser observados. Por isso, pessoas que chegaram de viagens e tiveram contato com pessoas infectadas, devem procurar as unidades básicas de saúde para realizar o exame que vai confirmar o diagnóstico. Por enquanto, não existe um tratamento específico para infecções causadas por coronavírus. O Ministério da Saúde indica repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, com antitérmicos e analgésicos.




Aumento de casos suspeitos de Coronavírus em Mato Grosso

A Nota Informativa N°15, divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), divulgada no final da tarde de quinta-feira (19.03), mostra que as equipes de vigilância monitoraram um total de 87 casos, sendo que hoje 59 casos são considerados suspeitos, 11 foram descartados – destes, 5 casos apresentaram resultados positivo para Influenza B – e 17 foram excluídos por não preencherem critérios de definição de caso para COVID-19.






Os 3 casos suspeitos que apresentaram diagnóstico em laboratório privado, nos municípios de Cuiabá e Rondonópolis, aguardam para realização de exames de contraprova no Lacen MT, para validação do resultado divulgado ou que apresentem documentação comprobatória dos laboratórios de referência nacional validando suas análises.





De acordo com o Plano de Contingência de Mato Grosso, o nível de resposta está no nível 2 – Emergência/Contenção, que implica em ações mais específicas da rede de serviços de saúde.






O COE-MT para COVID-19 esclarece que, até o momento, o Estado não possui caso confirmado de COVID-19.





Coronavirus no Brasil

Segundo dados recentes do Ministério da Saúde, há 621 casos confirmados. As seis mortes registradas oficialmente estão no estado de São Paulo (4) e Rio de Janeiro (2). As cidades do Rio de Janeiro e São Paulo já registram casos de transmissão comunitária por coronavírus.



Saiba mais:

Normas Informativas da SES


*Matéria com informações da Secom-MT, e do Ministério da Saúde.

Foto de capa: 

Christiano Antonucci/Secom-MT

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s