Bárbara Pergunta

Bárbara Pergunta: Turismo em tempos de pandemia

Quem responde é Jhoary Proença da Cruz,

Turismólogo, Comercial da Montreal Turismo, e ocupou as seguintes funções no Setor de Turismo: diretor da ABAV/MT por 13 anos, e por quatro anos foi Presidente; Conselheiro da ABAV NACIONAL por 08 anos; Conselheiro de Turismo do Estado de Mato Grosso; e Conselheiro de Turismo de Cuiabá (MT).

Bárbara Fontes:  A partir do dia em que todas as agências de viagens físicas tiveram de fechar por conta da pandemia até os dias atuais, como senhor tem conseguido manter a sua agência? O governo federal tem ajudado? Como essas empresas espalhadas por todo Brasil têm sobrevivido?

Jhoary Proença: Bárbara… O governo até tentou através das MP’s [Medida Provisória] auxiliar as agências de viagens, todavia, nós não fomos beneficiados e acreditamos que muitas agências tiveram o mesmo “NÃO” que eu recebi por falta de instruções gerais, no nosso caso que temos contas no Banco do Brasil…As opções foram nulas.

Foto: da esquerda para direita, Anderson Gomes com o pai Jhoary Proença. Ambos atuam como Comerciais da Montreal Turismo em Cuiabá-MT. (Acervo Pessoal)

BF: O senhor poderia nos mostrar um comparativo de como estava o faturamento (ou estimativa)  das agências de viagens em 2019 com o quadro atual? De quantos por cento foi a perda?

JP: Infelizmente esses demonstrativos têm variações constantes entre baixa e alta temporadas, viagens pré programadas e não programadas…O que podemos afirmar que as vendas caíram a praticamente 0% excetuando-se algumas viagens emergenciais domestica.

BF: Do ponto de vista do senhor, como será o setor de turismo pós pandemia?

JP: A meu ver, a pandemia ainda vai demorar algum tempo para se acomodar, entretanto, as medidas protocolares da OMS [Organização Mundial de Saúde] têm vislumbrado a população de modo geral que estão ansiosos em sair de casa. Como o caso do deslocamento em hotéis regionais que possuem o selo de competência [que seguem os protocolos de biossegurança] em atender os clientes que os procurarem.
Temos atrativos ainda que deverão sofrer por mais tempo esse retorno ás suas atividades, porém, acreditamos que os hotéis fazendas terão maiores probabilidades de estarem se reerguendo.  

Jhoary Proença no Pantanal Mato-grossense antes dos incêndios. (Acervo Pessoal)

BF: Com os incêndios no Pantanal, como está a procura de pacotes para este importante ponto turístico? A sua agência de viagens teve algum prejuízo? Como o senhor vê a situação no Pantanal?

JP: Tiveram muitos cancelamentos devido às queimadas que assolaram a região pantaneira, tanto em MT quanto em MS. Estamos com dificuldades em comercializar o Pantanal depois dessa queimada.

O BBF é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações. Faça parte dos “AMIGOS DO BBF”. Clique na imagem para mais informações. Sua ajuda é importante!

2 respostas »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s