Educação

Fim da greve: escolas de MT voltam às aulas nesta quarta-feira

Após mais de 70 dias de paralisação, escolas estudais retomam à rotina escolar no dia 14 de agosto. A decisão de pôr fim a greve, iniciada em 27 de maio e considerada a maior da história de Mato Grosso, foi por meio de uma Assembleia Geral realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) em 09 de agosto, que contou com representantes dos municípios que também aderiram ao movimento grevista.

 

 

Proposta do Governo

Após impasses, discussões e negociações frustradas entre o Sintep e o Governo de Mato Grosso, finalmente, uma proposta por parte do governo foi encaminhada na segunda-feira (05.08) aos grevistas. O documento assegura a Revisão Geral Anual (RGA) e os demais aumentos previstos em lei para todos os servidores públicos estaduais. O cumprimento da proposta ocorrerá, segundo o governo, “assim que o Estado voltar aos limites da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), todo o espaço fiscal aberto abaixo de 49% da Receita Corrente Líquida (RCL) será usado para a concessão da RGA e dos aumentos remuneratórios aos servidores. Deste espaço fiscal, 75% será destinado à RGA para todos os servidores públicos, e os 25% restantes para os reajustes já concedidos nas leis de carreira (Educação, Meio Ambiente e Fazenda)”.

 

 

Sintep reage

 

Sintep-fim-da-greve_9agosto
Foto: Assessoria do Sintep/MT

 

Apesar de deliberarem pelo fim da greve, o Sintep fez rejeição parcial dos documentos encaminhados pelo governo e definiram o Estado de Greve, isto é, estarão em alerta para que o governo cumpra a Lei 510/2013 na integralidade até a próxima data-base.

 

 

 

 

Os pontos a serem superados serão conversados com o governo, caso contrário a categoria retoma o movimento paredista”. (Valdeir Pereira, presidente do Sintep-MT)”

 

Segundo informações da assessoria do Sintep, o retorno das atividades foi deliberado para esta quarta-feira (14.08), em função da agenda de luta nacional que acontece hoje  (13.08). É um ato em defesa da Educação Pública e da Aposentadoria, chamado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Segundo o secretário de redes municipais do Sintep/MT, Henrique Lopes, “o ataque à educação feito pelo projeto nacional compromete a educação nas redes municipais, além do Ensino Superior”.

 

 

  

Reposição das Aulas

Segundo a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) foi elaborado um documento orientativo e uma minuta com sugestão de calendário para a reposição das aulas. De acordo com o documento, há duas datas para que os professores retornem às aulas: segunda-feira (12 de agosto) ou na quarta-feira (14). A maioria das escolas optaram para o retorno no dia 14, e todas deverão repor 42 dias letivos dos 75 dias de paralisação (os 33 dias restantes são de sábados, domingos e feriados que não são contatos como dia letivo). O ano letivo de 2019 deverá ser finalizado por volta de 15 de fevereiro de 2020, e após essa data, as escolas entram no período de férias de 30 dias.

 

O documento e a minuta servirão de roteiro para ajudar as escolas a se organizarem, porém, cada escola terá o seu calendário de reposição. A secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, esclarece que os calendários devem ser elaborados juntamente com os Conselhos Deliberativos da Comunidade Escolar (CDCE), em seguida, encaminharão as minutas dos calendários às assessorias pedagógicas para validação e homologação da Seduc.

De acordo com o Sintep, o calendário de reposição os profissionais da educação, como em outras greves, garantirão os 200 dias de letivos e as 800 horas, que é um direito dos estudantes. A partir do calendário letivo da Seduc, as escolas cumprirão a jornada semanal de 30 horas, o que significa que a orientação é não repor aulas aos sábados. “Isso porque sabemos que tem impacto na qualidade da educação”, esclarece Henrique Lopes. Para o Sintep/MT a reposição deve respeitar a Gestão Democrática e a Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB).

 

 

Ano letivo de 2020

Devido à reposição das aulas e as férias escolares, o ano letivo de 2020 das escolas públicas de Mato Grosso só ocorrerão na segunda quinzena de março.

 

 Em 2020, a Seduc terá dois calendários vigentes, um para as escolas que não aderiram à greve e que começarão o ano letivo em fevereiro e outro para as escolas que estavam paralisadas, cujo ano letivo está previsto para começar por volta de 23 de março”. (Marioneide Kliemaschewsk, secretária da Seduc)

 

Pagamento dos salários cortados

Segundo o Governo de MT, os servidores em greve que tiveram o ponto cortado receberão pelos dias de reposição referente aos meses de maio e de junho em uma folha de pagamento complementar no dia 20 de agosto.  Os salários dos meses de julho e agosto serão acrescentados na folha de agosto, que será paga no dia 10 de setembro. Segundo a apuração do Blog da Bárbara Fontes, em reportagem publicada em 13 de julho, 15.211 professores, técnicos e apoios tiveram os pontos cortados.

 

 

Saiba mais:

Greve na Educação de MT, acesse aqui.

Resoluções da Assembleia Geral do Sintep-MT (09.08), acesse aqui.

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

Anúncios
vista aérea da Orla do Porto, Cuiabá, Mato Grosso.

Venha Turista: Cuiabá (Atualizado)

Dicas de lugares bacanas para visitar. É dedicado para turistas e mochileiros.

 

 

CUIABÁ ou Cuiabrasa!

Para mim não tem como começar essa série de postagens de dicas para passar um fim de semana em algum lugar do mundo, sem falar da cidade que eu tenho imensa gratidão! Sou de Mogi das Cruzes/SP, e faz muitos anos que vim com a família morar em Mato Grosso. O que tem de calor climático, tem de calor humano! Para saber sobre a história, costumes e tradições da minha amada Cuiabá, acesse aqui.

 

 

Como cineasta, também tive a honra de registrar Cuiabá e e vários locais de Mato Grosso (do meu Canal Bárbara Fontes: Inscreva lá!). Foram dezenas de documentários e vídeos institucionais e compartilho aqui duas obras cinematográficas:

 

 

“Canção Mato-grossense” (Hino de Mato Grosso):

 

“Descubra Mato Grosso”:

 

 

Hei turista, venha para Cuiabá!!!

O que se pode fazer num fim de semana na capital de Mato Grosso? Eu pedi ajuda a uma pessoinha muito querida, o produtor cultural e fotógrafo cuiabano, Manoel Vieira:

 

Manoel Vieira _creditoFredGustavos
Manoel fotografado por Fred Gustavos/Acervo Pessoal.
“Tomar um café no SESC Casa do Artesão, pra conferir a produção de artesanato de todo o estado. Depois, um almoço no São Gonçalo Beira-Rio.”

 

 

 

 

São Gonçalo Beira-Rio é a primeira região habitada pelos bandeirantes que descobriram Mato Grosso. Há muitas Peixarias e lojas de artesanatos, com lindas cerâmicas. O Sesc Casa do Artesão é um lugar muito bacana e está localizado em um dos bairros mais antigos de Cuiabá: o Porto.

 

Tem tanta coisa legal no Porto, que eu também vou dar algumas dicas:

 

 

Ponte com vista para OrlaPorto
Vista da Orla do Porto, da ponte sobre o rio Cuiabá. Crédito Bárbara Fontes
  • Tem a Orla do Porto (há restaurantes, museu, artesanato). Bom para caminhar, andar de patins, passear com os pets entre outras coisas. Dependendo da época tem muitos shows gratuitos e um parque de diversão.
  • Tem o Regionalíssimo – o restaurante de comida típica, premiado pela revista Veja Comer & Beber.
  • Tem o tradicional Mercado do Porto.

 

 

 

 

No bairro do Porto também tem o Sesc Arsenal (amooo!!!). É um dos lugares mais fantásticos de Cuiabá! Na quinta tem o ‘bulixo’ (expressão cuiabana) –  uma feirinha com comes, bebes e artesanatos. Tem Teatro, tem sala de cinema, tem brinquedoteca, tem um restaurante com preço acessível e música ao vivo. Também tem programações especiais durante o ano, como o Palco Giratório que aconteceu no mês de maio. Os eventos no Sesc podem ser cobrados (bem barato) ou de graça. Sempre tem algum evento bacana! Imperdível. Anota aí no seu roteiro de viagem!!!

 

Para fazer compras no Porto, tem o Shopping Popular (tem de tudo!). É  uma região que possui muitos atacadistas (diversos setores). Bem próximo está o Centro Esportivo Dom Aquino, ótimo para caminhadas e exercícios.

 

Para saber mais sobre as unidades do Sesc em Cuiabá, clique aqui.

 

 

Como chegar à Cuiabá?

Saindo do aeroporto internacional Marechal Rondon, que fica em Várzea Grande (nossa VG, cidade-irmã). Tem ponto de táxi no desembarque. Em frente ao aeroporto tem um ponto de ônibus. Para ir ao Porto, em Cuiabá, pegue a Linha 24. A corrida de Uber, de Várzea Grande para Cuiabá é mais barata do que saindo da capital para VG. Em Cuiabá tem uma grande Rodoviária e linhas de ônibus para o centro de Cuiabá (e VG).

 

Hoje em dia é muito fácil se programar para viajar, o google maps está aí para dar uma mão para quem quiser vir de carro ou de moto. É só colocar a origem da saída e o destino final (Cuiabá).

 

Cuiabá é uma cidade grande e muito quente (use roupas leves e protetor solar). Pode fazer frio? Pode sim. Então, pesquise direitinho a questão climática antes de vir. A tendência agora é esfriar no inverno, porém, nunca sabemos direito.

 

Há inúmeros lugares bacanas para visitar em Cuiabá, como lindos parques, o Cine Teatro Cuiabá (no centro). Chegando na cidade, visite o Centro de Atendimento ao Turista (CAT), com atendimento bilíngue. Pegue um mapa e dicas de passeios. Onde encontrar: CAT – Praça Rachid Jaudy, Av. Generoso Ponce, S/N – Centro Norte, Cuiabá/MT. Horário de Atendimento: das 09 às 17 horas.

 

 

Em Cuiabá se come muito bem! Temos pratos tradicionais como a Maria Izabel, a farofa de banana, peixadas e moquecas. Para um fim de semana, há muitas opções de café da manhã, além dos oferecidos pelos hotéis, você pode começar o seu dia no tradicional Dona Eulália e Família, no Sesc Casa do Artesão (dica do Manoel) e em muitas padarias charmosas. Cada dia, você visita um local diferente.

 

O almoço, depois de conhecer as Peixarias do São Gonçalo Beira-Rio, você pode ir ao centro da  cidade e almoçar num lugar que eu adoro: Gabinete Antes do Café (Rua 24 de Outubro, nº 566, Centro). Tem um restaurante de comida caseira, situado no Centro Histórico (anota aí no seu roteiro, merece uma visita), o Cheiro Verde (Rua Cândido Mariano, 101. Tel: 65- 3023.1331). Nessa região tem muita coisa bacana e muita arte! aguarde uma postagem especial sobre o Centro Histórico.

 

No meio da tarde, você pode experimentar o Chá c’ bolo – tão tradicional quanto a devoção a São Benedito! E por falar no santo, tem festança chegando aí! Também pode comer pastel na feirinha que fica entre a Catedral e o Palácio da Instrução (lindo prédio!).  A noite, há muitas opções como bares, restaurantes (para todos os gostos e bolsos) e o icônico Lucius do Caju (anota ai! O bar fica na Rua candido mariano 1371, conhecida como rua das óticas. Aberto de terça a sábado, a partir das 18h. Tel: 65-99281.5634). Imperdível também é comer um lanche que só tem em Cuiabá: o BAGUNCINHA!! Depois de uma baladinha (tem para todas as tribos),  você precisa tomar o escaldado cuiabano (no Choppão, claro!). Também há restaurantes de alta gastronomia. Conheça os lugares premiados pela revista Veja Comer & Beber 2019 aqui.

 

 

E a melhor dica de todas é: VENHA PARA CUIABÁ!!

*Foto de capa: vista aérea da Orla do Porto. Crédito: Prefeitura de Cuiabá/Facebook.

 

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

S.O.S CENTRO HISTÓRICO DE CUIABÁ

Cuiabá nasceu do ouro descoberto pelos bandeirantes. O achado enlouqueceu pessoas que largaram tudo e até a família nas regiões que já tinham cidades povoadas, e seguiram para uma viagem longa, cansativa e perigosa a bordo de monções rumo à terra do ouro fácil, como imaginavam muitos. Assim surgiu Cuiabá, uma casinha aqui, outra acolá, um pequeno comércio, e de forma desordenada e sem nenhum planejamento urbanístico, mas as poucas construções arquitetônicas contavam histórias do Brasil Colonial, dependente (ou escravo, como quiser) das demandas de Portugal.

 

Cuiabá recebe novos traços urbanísticos e arquitetônicos com a vinda dos italianos, em especial, dos irmãos Orlando, empreendedores riquíssimos que trouxeram da Europa (vindos de navios) materiais de construção e de interiores, objetos caros e uma forma nova de se viver e de consumir, afinal, os irmãos possuíam o maior estabelecimento comercial: a Casa Orlando – até o famoso coronel inglês Percy Fawcett (o ator Brad Pitt produziu um filme sobre ele) fez compras lá antes de desaparecer na Serra do Roncador (região de Barra do Garças-MT). Muitos povos vieram para Cuiabá e colaboraram com o seu desenvolvimento e progresso, porém, as marcas dos portugueses e italianos continuam fortes no entorno da área considerada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como o Centro Histórico de Cuiabá.

Séculos se passaram e Cuiabá chegou aos seus 300 anos com uma bagagem cultural e histórica que deveria fazer da capital de Mato Grosso uma das mais visitadas do país. Mas não é. Numa pesquisa no Google, realizada pelo Blog da Bárbara Fontes com as palavras-chaves “centro-históricos Brasil”; “capitais mais visitadas do Brasil”; e cidades mais visitadas no Brasil”; e “ranking das cidades brasileiras mais visitadas” (de 2015-2018), Cuiabá não aparece entre as 10 mais (nem entre as 20!). O que chamou atenção nessas pesquisas foram que as cidades mais visitas (excluindo praia e carnaval) possuem Centros Históricos bem conservados e uma política de turismo bem elaborada. E por que Cuiabá não tem? O turismo é uma forma eficaz que agrega a difusão da Cultura local, História, gastronomia e movimenta a economia – e o melhor de tudo: não polui e nem destrói o meio ambiente! E é uma delícia fazer turismo!

 

 

Amigos do Centro Histórico de Cuiabá

E o que dizer do Centro Histórico de Cuiabá? Lamentável é o mínimo a se dizer! Uma questão importante que precisa ser debatida é: a destruição de parte ou total de muitos casarios é culpa dos descendentes que não cuidaram de forma adequada (ou se há disputas familiares pelo imóvel); ou é a falta de interesse da prefeitura que não vê a necessidade de investimentos numa região que já está bem comercial, e que há bairros periféricos mais necessitados de ajuda; ou falta mais fiscalização e de políticas de proteção mais rígidas e eficazes da parte do Iphan? São perguntas que precisam de respostas.

logo ACHC.jpg

A situação é tão séria e urgente, que surgiu o movimento “Amigos do Centro Histórico de Cuiabá” (ACHC), em prol da região que possui um valor incalculável para a História brasileira. O grupo encontrou uma forma inteligente e salutar para chamar a atenção de políticos e autoridades que podem (e devem) trazer soluções para o descaso em que se encontra o Centro Histórico: realizar um evento para discutir, pensar coletivamente e propor políticas públicas.

 

O grupo Amigos do Centro Histórico de Cuiabá é uma ação coletiva de uma sociedade civil e organizada. O movimento surgiu quando começou a cair os casarões. Caiu a casa de Bem-Bem e depois caiu a Casa Pepe. Quando a Casa Pepe caiu, também caiu o nosso mundo porque é a nossa alma, a nossa história e ali estão os nossos antepassados. Era uma referência da nossa Cultura e da nossa cidade, e isso doeu muito em nós. Nós, enquanto sociedade, representantes de várias instituições, arquitetos, historiadores, escritores, artistas e todos os segmentos, estamos todos sensibilizados com o descaso e a falta de cuidado com o nosso patrimônio. Essa ação é para causar essa sensibilização também na sociedade cuiabana.  Isso é muito importante para nós. Se os nossos dirigentes não têm esse amor e esse olhar cuidadoso, nós queremos sensibilizá-los também e para que tenham ações contundentes que possam ocasionar a revitalização do Centro Histórico. (Maria Cândida Silva Camargo, umas das coordenadoras da I Semana do Patrimônio Histórico, e integrante do grupo ACHC.

 

 

O evento

A I Semana do Patrimônio Histórico de Cuiabá acontece de 12 a 17 de agosto, em vários locais do Centro Histórico. A programação inclui palestras, reuniões, feira orgânica, mesas de debates, apresentações de dança, música e teatro, também haverá uma caminhada e um passeio fotográfico pela região. O evento é gratuito. No dia 12, o grupo ACHC se encontra com o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro. Segundo Maria Cândida, o grupo se reuniu no Iphan com vários representantes de instituições, onde produziram um documento para ser entregue ao prefeito, com prioridades de melhorias para o Centro Histórico.

 

 

O Blog da Bárbara Fontes obteve o documento na íntegra:

Cuiabá, 02 de agosto de 2019.

Excelentíssimo Senhor

EMANUEL PINHEIRO

Prefeito Municipal de Cuiabá

 

Senhor Prefeito,

 

Nós, da sociedade civil organizada, entidades de classe, empresas privadas e profissionais de todos os segmentos produtivos da capital, vimos solicitar a V. Exª., informações sobre a utilização dos recursos do PAC, Cidades Históricas, vindos através do Iphan:

  1. a) em quais edificações e espaços públicos foram utilizados os recursos (listagem);
  2. b) quais são as obras em andamento e quais estão paralisadas (listagem);
  3. c) quanto recurso ainda existe disponível (listagem);
  4. d) em quais edificações e espaços públicos serão aplicados e quando (listagem);

 

Solicitamos também, conforme a Lei nº. 6.425 de 31 de julho de 2019:

– a listagem das edificações passíveis de desapropriação, ou seja, aquelas em estado de abandono;

– apoio financeiro e disponibilização de imóvel para a implantação de um Laboratório de Capacitação e Treinamento de Mão-de-Obra da construção civil especializada na manutenção e na construção de sistemas construtivos antigos;

–  por em prática os instrumentos legais, previstos no Estatuto da Cidade, no Plano Diretor e nas Leis Complementares Municipais, a fim de promover a PRESERVAÇÃO EFETIVA do centro, em articulação com o Iphan e com a Secretaria de Cultura do Estado de Mato Grosso, no sentido de MANTER A PAISAGEM, O TRAÇADO DAS RUAS E O CONJUNTO CONSTRUÍDO;

– que  a Prefeitura Municipal desenvolva uma POLÍTICA  PÚBLICA  DE  LONGO  PRAZO  QUE BENEFICIE TODOS os moradores, trabalhadores, comerciantes, ambulantes e proprietários de imóveis do centro antigo tombado, efetivando o plano já tratado entre o Senhor Prefeito e a BRE – BUILDING RESEARCH ESTABLISHMENT LTD;

–  que a Prefeitura Municipal desenvolva uma POLÍTICA PÚBLICA DE LONGO PRAZO para resolver os problemas de SEGURANÇA e SAÚDE PÚBLICA, que atingem cidadãos em situação de rua e dependentes químicos, existentes no centro antigo tombado e entorno;

–  que nenhuma ação seja implementada se não estiver de acordo com um PLANO DE GESTÃO DO CENTRO ANTIGO, com o PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO, com as diretrizes da BRE e com as políticas de preservação do patrimônio de nível municipal, estadual e federal;

 

A sociedade informa que, após décadas de descaso, está desgastada e cansada de gestões ineficientes e que não se comprometem com o patrimônio cultural e histórico. Esse patrimônio está em decadência e degradação, situação que se agrava a cada ano! A sociedade lembra que esse patrimônio fundamenta nossa identidade e é nela que nos reconhecemos!

 

Sem história e memória, não há futuro! Queremos nosso patrimônio bem tratado!

 

 

Programação Completa:

 

ISemanaPatrimonioHistCuiaba

12/08 (segunda feira)

Horário: 9h

Local – Prefeitura Municipal de Cuiabá

  • Agenda do grupo ACHC, com Prefeito de Cuiabá, Secretário Municipal de Cultura sobre as reivindicações e pautas do nosso grupo de trabalho.

 

 

13/08 (terça feira)

Horário – 19h

Local – Cuyaverá | Praça da Mandioca

  • Palestra com a prof.a Ms. História Neila Barreto

Tema: Água de Beber e Equipamentos Públicos de Abastecimento no Espaço Urbano de Cuiabá  -1790 a 1882.

60 VAGAS

 

14/08 (quarta feira)

Horário – 17h

Local – Praça da Mandioca

  • Feira Afro;
  • Feira Orgânica do Quilombo de Mata Cavalo de Cima;
  • Delícias da Pérola Negra: Cardápio Afro e Vegana;
  • Venda de Livros:

“Pérolas Negras as mulheres de Vila Bela na luta pela Afirmação da Identidade Étnica.”

 

 

14/08 (quarta feira)

Horário – 19h

Local – Cuyaverá | Praça da Mandioca

  • Mesa de debates com a Prof.a. Ms em História Leila Borges Lacerda e a mestranda Maria Bárbara (Iphan)

Tema: Patrimônio Histórico e Cultural de Cuiabá.

Mediadora: Prof.a Dra. História Vanda Maria da Silva.

60 VAGAS

 

 

 

15/08 (quinta feira)

Horário – 19h

Casa Verde 715 | Praça da Mandioca

  • “Projeto Quintal de Quinta” com Prof. Ms. Em História Suelme Fernandes e Prof.a Dra. em História Vanda Maria da Silva.

Tema: Sentidos da Historia: Cultura, Religião e Fé na Irmandade dos Pardos de Nossa Senhora da Boa Morte de Cuiabá -1810.

30 VAGAS

 

 

16/08 (sexta feira)

Horário – 19h

*Local: Local: ACC Associação Comercial e Empresarial de Cuiabá  – Endereço:

Rua Galdino Pimentel, 14 2ª sobreloja – Edifício Palácio do Comércio  – Centro Norte.*

  • Roda de Debates: IPHAN, Secretaria de Estado de Cultura, Secretaria Municipal de Cultura e PAGE/MT.

Tema: Políticas Públicas e Soluções Práticas para a Gestão do patrimônio Histórico de Cuiabá.

Debatedor: Eduardo Mahon.

80 VAGAS

 

 

16/08 (sexta feira)

Horário – 19h

Local: MISC

  • Palestra sobre Fotografia Documental com Sérgio Ranalli e José Medeiros.

 

 

17/08 (sábado)

Horário – 8h

Local – Praça Alencastro (Praça da Prefeitura)

  • Concentração para a caminhada em defesa do Centro Histórico, com panfletagem.

Rota: Saída as 9h, da praça Caetano de Albuquerque (Praça do Rasqueado) no sentido Igreja Senhor dos Passos, sobe a Voluntários da Pátria, vira na Pedro Celestino e termina na Praça Alencastro às 11 Hs. Onde teremos manifestações culturais:

  • Apresentação de musica com a Banda da UFMT;
  • Apresentação de teatro com o Grupo Cena Onze;
  • Apresentação da Viola de Cocho Elétrica com Billy Espíndola e Wellington Berê;
  • Apresentação do Grupo de Dança “Flor de Atalaia”
  • Exposições de arte;
  • Oficinas de Recreação Cultural do SESC para as crianças, alusivas ao tema;
  • Passeio fotográfico Mobgrafia (coordenado por Amaury Santos do @fotosmt)

 

 

17/08 (sábado)

Horário – 16:00h  as 00h

Local – Praça da Mandioca

  • Brechó na Casa da Praça;
  • Ateliê 569, com artistas: Roney | Ludmila Brandão e Tula
  • Ateliê Maloca do Quati: Ruth Albernaz;
  • Show com o Trio *Pescuma, Henrique e Claudinho * (18h).

 

 

Atenção:

Todos os bares estarão abertos;

Música na Praça: Cantor Erielsom Marques e Banda – Samba Raiz;

Dança Cigana;

Apresentação Teatral – Grupo Fúria;

Couvert artístico R$ 2,00 por pessoa

ENTRADA GRATUITA PARA TODOS OS EVENTOS

 

 

Inscrições:

Acesse aqui.

Página do ACHC no Facebook, acesse aqui:

 

Saiba mais no Blog da Bárbara Fontes:

Passeio Fotográfico, acesse aqui.

 

 

Acervo do Blog da Bárbara Fontes:

“Cuiabá, Cuiabá” (299 anos), acesse aqui.

“Poema Cuiabania” (300 anos), acesse aqui.

“Turismo”, acesse aqui.

“Carta para Jejé de Oyá”, acesse aqui.

 

 

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

Dia do Advogado

Domingo, 11 de agosto, é dia de celebrar duas datas importantes: o Dia dos Pais e o Dia do Advogado – profissão vital para a sociedade moderna em todo o mundo. Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso (CAA/MT) lançou uma ação para este domingo especial, em parceria com estabelecimentos de Cuiabá e do interior conveniados que oferecerão descontos de até 20%. A lista dos estabelecimentos podem ser encontradas no site da CAA/MT e no aplicativo para celular.

 

 

Segundo o presidente da CAA/MT, Itallo Leite,

Além do setor de restaurantes, temos inúmeras parcerias celebradas em Cuiabá e interior do estado que são muitas vezes são feitas de indicações dos próprios advogados e estagiários”, informa.

 

 

Saiba mais:

Estabelecimentos conveniados que participam da ação, acesse aqui.

*Está matéria também contém informações da Cafeína Conteúdos Inteligentes.

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore!

Fotografia

Passeio fotográfico em Centro Histórico de Cuiabá vai reunir entusiastas da Mobgrafia

Acontece no dia 17 de agosto (sábado), às 8h, na praça Alencastro (concentração), em Cuiabá (MT), a sexta edição do Passeio Fotográfico. O evento é uma iniciativa da Fotosmt, que tem à frente o dentista e fotógrafo, Amaury Santos. A participação é gratuita.

 

Segundo a organização, o passeio fotográfico faz parte da programação do movimento em defesa do Patrimônio Histórico de Cuiabá que acontecerá durante toda a semana, e para participar não precisa ter uma máquina fotográfica profissional. O evento que ocorrerá no Centro Histórico é focado na Mobgrafia – um novo segmento dentro da Fotografia, que visa a captura de imagens em aparelhos celulares e tablets, objetos comuns do dia-a-dia na vida da maioria das pessoas. Também é uma boa forma de desmistificar que fotografia boa é aquela feita somente em máquinas modernas e caras. Ter um bom equipamento, principalmente se é profissional da área, é necessário, mas a verdade é que sempre vai prevalecer o “olhar” do fotógrafo para uma cena que pode passar despercebida para os olhos menos atentos. A Mobgrafia tem muitos adeptos ao redor do mundo e com importantes festivais e eventos.

 

 

Amaury Santos explicou para o Blog da Bárbara Fontes sobre o Passeio Fotográfico:

 

 

A importância desse projeto é sensibilizar a população cuiabana e causar um despertar em relação ao nosso patrimônio histórico, ao nosso Centro Histórico de Cuiabá que está abandonado. É uma riqueza muito grande que nós temos e está totalmente descuidado. E também a gente faz provocações ao meio político para que deem atenção a isso. Várias cidades do Brasil, os Centros Históricos, os casarios, essa parte histórica das cidades foram revitalizadas, e hoje são referências políticas. Isso tem impacto positivo na sociedade. E a gente vê que aqui em Cuiabá isso é totalmente deixado, não tem atenção política, então, com esse movimento da Fotografia, a gente quer sensibilizar a comunidade cuiabana e fazer o passeio fotográfico dentro da região do Centro Histórico, e através dessas fotografias a gente quer causar essas provocações para a sociedade e também chamar a atenção dos políticos para esse abandono. (Amaury Santos, fundador da Fotosmt)

 

 

Fotosmt

É um coletivo de fotógrafos e tem como objetivos incentivar e fomentar o desenvolvimento da fotografia em Mato Grosso.

 

 

Acervo do Blog da Bárbara Fontes:

Shooting Day, acesse aqui.

 

*Foto de capa: Amaury Santos

Teatro

Curso de Teatro abre inscrições remanescentes

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) lançou o edital de seleção e preenchimento de vagas remanescentes do curso superior de tecnologia em Teatro, oferecido na MT Escola de Teatro, em Cuiabá. As inscrições acontecem de 8 a 14 de agosto e são oferecidas 10 vagas para a turma do segundo semestre de 2019, sendo três delas para a área de ênfase em Atuação, outras três para Cenografia e Figurino, duas para Iluminação e duas para Sonoplastia.

Quem pode se inscrever?

Podem concorrer estudantes de graduação de Teatro ou áreas afins da própria Unemat ou de outra instituição pública ou privada, além de portadores de diploma de nível superior formados em Teatro ou áreas correlatas. O edital de seleção foi lançado na última quarta-feira (7).

Inscrições

As inscrições podem ser realizadas na própria MT Escola de Teatro, que fica na avenida Presidente Getúlio Vargas, 247, Centro. As avaliações serão feitas por uma banca de seleção, levando em consideração o currículo escolar do concorrente, a sua carta de intenção e uma entrevista presencial. O resultado será divulgado em 23 de agosto.

MT Escola de Teatro

É um polo de formação da gestão do Cine Teatro Cuiabá, em parceria firmada entre Secretaria de Estado de Cultura, Universidade do Estado de Mato Grosso, Cena Onze e Associação dos Artistas Amigos da Praça. Com aulas gratuitas e duração de 2 anos, esse é o primeiro curso superior de Artes Cênicas do estado de Mato Grosso.

Saiba mais:

Edital, acesse aqui.

 

*Esta matéria tem informações da Yod Comunicação (assessoria de imprensa).

Cursos gratuitos

O Sesc Poconé está com inscrições abertas para cursos gratuitos de padeiro, confeiteiro e garçom, até esta sexta-feira (09/08).

 

 

Está é uma oportunidade para quem quer aprender uma nova profissão e aumentar a renda mensal da família. O mercado de trabalho é cada vez mais seletivo o que demonstra a importância da qualificação contínua neste cenário de desemprego ainda alto”. (Christiane Caetano – superintendente do Sesc Pantanal)

 

 

Vagas disponíveis

São 40 vagas para as aulas que começam neste mês (agosto) e serão ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-MT), de segunda a sexta, das 13h30 às 17h30.

 

 

Curso de padeiro e confeiteiro

Começa no dia 13/08, na Padaria da Prefeitura de Poconé e tem carga horária de 300 horas.

 

 

Curso de garçom

Tem início no dia 20/08, na Biblioteca da Prefeitura e tem o total de 240 horas.

 

 

Inscrições

Pessoas a partir de 18 anos podem se inscrever na Sala de Matrícula do Sesc Poconé apresentando a cópia de RG, CPF, comprovante de endereço atualizado, comprovante de escolaridade do Ensino Fundamental completo e ter renda máxima de até dois salários por pessoa da família. Interessados que estejam cursando o Ensino Fundamental na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), devem ter concluído até o 6º ano ou já ter completado as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

 

 

Sesc Poconé/MT

Está localizado na Avenida Generoso Ponce, s/nº, Centro de Poconé. O horário de funcionamento é das 9h às 13h e das 15h às 19h. Mais informações pelo telefone (65) 3345-2571.

 

*Está matéria contém informações da assessoria de imprensa do Sesc Pantanal.