Teatro de Sombras

Mais uma chance para conferir o espetáculo ‘A Vila de Pantolux’, do grupo Penumbra, no Cine Teatro Cuiabá nos dias 26 e 27 de abril, às 19h30. Ingressos promocionais.

O Blog da Bárbara Fontes tem acompanhado há algum tempo, a rica trajetória do grupo de teatro de sombras, Penumbra, formado pelos artistas Elton Martins, Jair Junior, Jone Sayd, Julio Rocha, Priscila Freitas e Juliana Graziela. No final desta matéria tem os links da matéria e da reportagem feitas pelo Blog.

Segundo o grupo,

‘A Vila de Pantolux’ teve como ponto de partida a vontade de falar de ciência, caminhando por estudos de geração de eletricidade que abastece uma população, chegamos a figura de uma usina hidrelétrica, com isso achamos então o mote para nossa história, na qual acompanhamos uma vila do interior, que sente necessidade de cada vez mais consumir energia e até que ponto é possível? Uma mãe, um filho e um amigo que nos conduz nesse enredo. Nessa peça vemos o progresso se transformar em sombra literalmente, por uma barragem que se rompe e sendo essa história inspirada no impacto gerado pela inundação decorrida da construção da Usina Hidrelétrica do Manso na Comunidade João Carro, na qual o sombrista Elton Martins morou.

 

Teatro de Sombras contemporâneo

GRUPO PENUMBRA
Divulgação

 

No espetáculo, os artistas projetam figuras recortadas, as sombras deles e próteses corporais em uma junção desses elementos. Em alguns momentos o ator/sombrista transpõe o convencional ao revelar como está sendo projetada a sombra e ao abandonar a tela branca, em que os teatros de sombra são ordinariamente apresentados e as sombras também percorrem as paredes do ambiente.

 

 

 

O grupo Penumbra propõe uma fruição entre a história e o público convidado para acompanhar o protagonista por uma viagem pela arquitetura da Sala Anderson Flores em um meio de transporte que vai adquirindo dimensões disformes à medida que se movimenta pelas paredes.

 

 

Trajetória de sucesso

Grupo Penumbra/Divulgação
Grupo Penumbra no Cine Teatro Cuiabá

O grupo Penumbra surgiu em 2018, durante o Projeto de Teatro de Formas Animadas, onde se apresentou por duas vezes. Logo em seguida, participou da Semana de Formas Animadas do Sesc Arsenal. Em janeiro de 2019, o grupo montou a peça ‘Vila de Pantolux’ no Cine Teatro Cuiabá. A montagem que acontece no final de abril terá algumas surpresas que não foram apresentadas no início do ano.

Residência Artística no Sul do país

Quem for conferir o espetáculo encontrará o grupo Penumbra mais fortalecido e amadurecido na arte do teatro de sombra, graças às experiências adquiridas pelos  artistas Juliana Graziela e Jair Júnior no início do ano, quando participaram da Residência de Teatro de Sombra ‘Territórios Desconhecidos, Vivência no Teatro de Sombras’, realizado no Espaço de Residências Artísticas Vale Arvoredo, na cidade de Morro Reuter, região serrana do Rio Grande do Sul.

 

 

 

A residência foi ministrada por Alexandre Fávero e Fabiana Bigarella, da Cia Lumbra-RS, um coletivo que é referência internacional nessa linguagem. Segundo Juliana e Jair, a importância de terem participado foi oportunidade de aprofundar “os conhecimentos, estar em contato com outros grupos e pessoas que estudam e trabalham com a linguagem da sombra”.

 

 

Leve o grupo Penumbra para a sua cidade!

grupopenumbra_divulgação_easy-resize.com

Não é apenas a Grande Cuiabá que pode assistir o espetáculo ‘A Vila de Pantolux”, a sua cidade também pode! Entre em contato com a diretora e produtora do grupo, Juliana Graziela por e-mail julianagrazielarocha@gmail.com e também por telefone (65) 99304-5542.

 

 

Serviço

Espetáculo de Teatro de Sombra ‘A Vila de Pantolux’.

Local: Cine Teatro Cuiabá – Sala Anderson Flores

Data: 26 e 27 de abril de 2019

Horário: 19:30 h

Ingressos: Limitados. R$ 10,00 meia e R$ 20,00 inteira (O horário de funcionamento da bilheteria do Cine Teatro Cuiabá é das 14:00 às 18:00 terça-feira a domingo, também serão vendidos nos dias do espetáculo antes de começar).

Classificação: Livre

Duração: 40 minutos

Informações: (65) 99304-5542

 

 

Saiba mais sobre o grupo Penumbra no Blog da Bárbara Fontes:

Residência Artística no RS

Teatro de Sombras em Cuiabá/MT

Anúncios

Sesc na Estrada

Já começou o primeiro circuito do Sesc na Estrada!

 

Matéria publicada em 12/03:

Entre os meses de março a abril, 27 municípios do interior de Mato Grosso receberão orientações de saúde, oficinas de Cultura e Arte, Atividades Recreativas e Esportivas, Apresentações Artísticas e Exibições de Filmes. No total serão 300 atrações e a estimatva é atingir um público de cerca de 30 mil pessoas.

 

É uma ótima iniciativa do Sesc Mato Grosso e parceiros para levar uma programação diversificada para a população que vive distante de Cuiabá ou das unidades do Sesc.

 

Cidades contempladas 

Confira as datas em que o Sesc na Estrada estará nos municípios (por ordem alfabética):

  • Alta Floresta – 16 de abril

  • Alto Garças – 10 de abril

  • Barão de Melgaço – 13 de abril

  • Campo Verde – 07 de abril

  • Chapada dos Guimarães – 08 de abril

  • Colíder – 19 de abril

  • Diamantino – 15 de março

  • Distrito da Guia – 12 de março

  • Guarantã do Norte – 22 de abril

  • Jaciara – 27 de março

  • Juscimeira – 26 de março

  • Lucas do Rio Verde – 27 de março

  • Matupá – 21 de abril

  • Nobres – 14 de março

  • Nortelândia – 16 de março

  • Nossa Senhora do Livramento – 11 de abril

  • Nova Canaã do Norte – 18 de abril

  • Nova Mutum – 26 de março

  • Paranaíta – 17 de abril

  • Pedra Preta – 09 de abril

  • Peixoto de Azevedo – 20 de abril

  • Poxoréu – 19 de março

  • Primavera do Leste – 20 de março

  • Rosário Oeste – 13 de março

  • Santo Antônio do Leverger – 12 de abril

  • Sinop – 29 de março

  • Sorriso – 28 de março

 

Programação de MARÇO:

53528451_2061330770582785_8021856555001446400_o.jpg

 

Saiba mais:

Acesse a programação completa em cada cidade que receberá o Sesc na Estrada aqui.

Dias-Pino vive!

Acontece nesta terça, 26, às 14h, no Museu de Arte e de Cultura Popular (MACP/UFMT), um bate papo sobre Intensivismo e Contemporaneidade. O evento faz parte da exposição “O olhar cria esquinas para o azul” de Wlademir Dias-Pino, aberta em dezembro de 2018.

VladimirDiasPino2

Mato Grosso na vanguarda literária

Surgido na década de 1940, o Intensivismo é um movimento literário de vanguarda que nasceu em Mato Grosso e tem como fundador Wlademir Dias-Pino, autor do primeiro livro-poema (feito artesanalmente por ele) do país (A Ave, 1948). O carioca nascido em 02 de fevereiro de 1927, no bairro da Tijuca, morou com a família em Cuiabá entre os anos de 1936 a 1952. O poeta e artista gráfico e visual faleceu em 30 de agosto de 2018, aos 91 anos, no Rio de Janeiro.

VladimirDiasPino3
Divulgação/Casa Silva Freire

 

Em 2015, Dias-Pino esteve em Cuiabá onde foi homenageado no evento Circuito Cultural Setembro Freire, realizado pela Casa Silva Freire (organização cultural criada em memória do advogado e poeta cuiabano Benedito Silva Freire). Os dois poetas ajudaram a fundar a Universidade Federal de Mato Grosso. A logomarca e a escultura da UFMT são de autorias de Dias-Pino, que também colaborava nas artes dos catálogos e outros materiais visuais da instituição.

 

UFMT e Dias-Pino: amor maior

VladimirDiasPino4

No dia de sua morte, a UFMT emitiu a seguinte nota de pesar (trechos):

O artista plástico, designer gráfico e poeta, que tinha 91 anos, considerado por Antonio Houaiss “um dos mais perspicazes pesquisadores visuais no Brasil”, é o responsável pela criação da logomarca da Universidade, cuja imagem constitui uma representação de uma gota d’água em expansão, representando, simbolicamente, a difusão do conhecimento.
Dias-Pino não só faz parte da história quase cinquentenária da UFMT, como também a ilustrou em cartilhas e livros publicados pela Editora da universidade, época na qual desenvolveu a logomarca que define e identifica a instituição. Um dos mais respeitados nomes da poesia visual brasileira, o artista participou do movimento concretista.

Em 10 de dezembro de 2013, Wlademir Dias-Pino recebeu o título de doutor honoris causa da UFMT, “pela inegável e notória importância do conjunto de sua obra, que se insere em movimentos culturais de vanguarda em níveis local, nacional e internacional, em trajetória que leva consigo o nome da UFMT”, conforme parecer da comissão de análise do Conselho Universitário (Consuni) que lhe outorgou o título.

“A contribuição de Wlademir Dias-Pino é imensurável, tanto para a cultura mato-grossense quanto para a UFMT. Ele foi um estimulador, incentivador, ativista de primeira linha. Suas obras, especialmente na poesia, são marcantes. Foi ele quem estabeleceu agendas importantes, tanto na esfera literária quanto na cultural de um modo geral. A parceria com o poeta Benedito da Silva Freire foi um grande marco para o Estado. Criou o movimento denominado ‘Intensivismo’, e obteve reconhecimento nacional e internacional. Promoveu e contribuiu com 365 exposições na Universidade. Uma de suas principais contribuições foi receber o semioticista tcheco Ivan Bystrina para a UFMT, e as obras expostas naquela ocasião foram inclusive levadas para a Tchecoslováquia”, recorda a professora da UFMT e integrante da Academia Mato-grossense de Letras (AML), Marília Beatriz de Figueiredo Leite.”

 

Serviço

Bate papo sobre Intensivismo e Contemporaneidade

Dia: 26/02 (terça-feira)

Horário: 14h

Local: Museu de Arte e de Cultura Popular (MACP/UFMT