Luto no Cinema

Missa de sétimo dia.

 

Nesta quinta-feira (10/01), acontece a missa de sétimo dia do cineasta e escritor mato-grossense Anthónio Alvez, na Catedral Metropolitana de Cuiabá, às 18h30.

 

***********

O cineasta mato-grossense, Anthónio Alvez, morre em São Paulo.

Eu estava encerrando o expediente do Blog, quando meu amigo Enio Oliveira me avisou da triste notícia do falecimento do querido talentoso cineasta e escritor Anthónio Alvez, nascido em Guiratinga (MT). Ele vivia em São Paulo e se destacava no Cinema Brasileiro. Ele estava internado num hospital paulistano desde o dia 27 de dezembro. Anthónio tinha 34 anos e faleceu ontem, 04/01, devido a uma infecção cerebral (provocada por fungos de pombos).

 

anthônio alvez2
Anthônio Alvez (de cachecol) trabalhando no longa ‘Às Escuras’ – O Filme/Acervo Pessoal

 

anthônio alvez3
Além de cineasta talentoso, também era escritor! (Divulgação)

 

Ênio está em Guiratinga com o ator Ataíde Arcoverde (também é de Guiratinga, era amigo e sócio de Anthónio) aguardando a chegada do carro funeral que se encontra em Cuiabá. Ano passado, Antonio e Arcoverde estiveram em Cuiabá, no Sesc Arsenal, lançando “Primeiros Passos”.

 

 

 

Sobre a amizade com o ator Ataíde Arcoverde, Anthónio Alvez escreveu numa rede social: “Porque estamos JUNTOS sempre. E hoje é glorioso estar contigo”

 

Eu sempre vi Ataíde Arcoverde feliz (como ele sempre diz “sou um arauto da felicidade”), e me doeu o coração ver o seu vídeo comunicando o falecimento do grande amigo. Apesar da profunda tristeza, o ator conversou com Blog (direto de Guiratinga):

 

Bárbara, bom dia. Anthónio Alvez é filho de Guiratinga e fez escola de Cinema em São Paulo, e tinha lançado (em SP) um vídeo sobre o hospital Santa Maria Bertila, em Guiratinga. Ele fez um curta-metragem “Primeiros Passos”, que apresentou, inclusive, em Cuiabá, no Sesc. Ele estava com três curtas-metragens a serem lançados, um já está realizado. É um perda irreparável! E acabou de lançar um livro também, “Segredos da Primavera”. É uma tristeza, uma perda muito grande para Guiratinga, para Mato Grosso, para o Brasil. Era o novo talento que estava despontando como Diretor. A gente está aqui em Guiratinga inconsolável com esta perda. Lastimável.”

 

Em tempo: O velório do cineasta Anthónio Alvez iniciou às 21h, na igreja católica São Sebastião, onde o cineasta foi coroinha. Uma missa ocorre pela manhã.

Anúncios

Bienal Curitiba/25

O maior evento de arte contemporânea da América Latina completa 25 anos.

Segue até o dia 10 de março, no Museu Oscar Niemeyer (MON), uma edição comemorativa (ocorre em um período entre bienais) da Bienal de Curitiba que traz um recorte dos 25 anos de história. O evento é uma importante referência na arte contemporânea no circuito mundial, e está com uma programação especial com espaços, mostras de exposições e exibições multimídias nacionais e internacionais. A primeira edição ocorreu em 1993.

 

Convidados renomados

A Bienal de Curitiba recebe obras de artistas renomados como o fotógrafo paulista Leonardo Kossoy e o artista Christus Nóbrega.  Em 2015, Christus passou dois meses na China, por meio do Programa de Residência Artística do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, na universidade chinesa Central Academy of Fine Arts (CAFA). A cineasta paraguaia Paz Encina também participa da Bienal com a exibição de seu filme Hamaca Paraguaia, que recebeu o aclamado (e desejado) “Prêmio da Crítica” do Festival de Cannes, em 2006. Um dos maiores nomes da arquitetura latino-americana, o paraguaio Solano Benítez, participa da Mostra “Aura Latente – Arte Contemporânea no Paraguai”, com a curadoria de Tício Escobar. Em 2016, Benítez recebeu um Leão de Ouro na 15º Mostra Internacional de Arquitetura: Bienal de Veneza, onde expôs (em parceria com os sócios Gloria Cabral e Solanito Benítez) um arco em tijolos (sua marca) na entrada do pavilhão.

 

Programação

Exposição “Leonardo Kossoy”: são expostas as fotografias dos projetos “Waterscapes” (2007); “Only You” (2014); e as séries inéditas “Inventário do Mundo”, e “Caindo no Inferno da Imagem”.

Exposição “Acordos Tácitos”: apresenta artistas renomados que já passaram por edições anteriores. As obras estão em diferentes espaços do MON. A exposição tem a curadoria de Tício Escobar e Brugnera.

Exposição “Dragão Floresta Abundante – A aventura de Christus Nóbrega na China”: é uma mostra multimídia que traz o olhar do artista brasileiro sobre a cultura chinesa. A curadoria é da historiadora da arte Renata Azambuja. Também, Christus convida o público para produzir pipas na instalação Fábrica de Pipas (até vestem uniformes como se fossem operários de uma fábrica de pipas chinesa).

 

christus_obrapasseiocontrolado_divulgação
As pipas chinesas de Christus Nóbrega

“Rayuelarte”: é uma obra da escritora argentina Patrícia Pellegrini, que se inspirou na obra de Marta Minuín. A obra convida o público para que “jogue amarelinha” em espaços públicos. Na Bienal foi lançado do livro “História para crianças”, de Pellegrini.

 

Programação ‘off MON’

A Bienal de Curitiba/25 anos, tem uma programação variada e que ocupa todos os espaços (interno/externo) do MON, e também acontece em outros espaços da capital paranaense: Museu Paranaense; Biblioteca Pública do Paraná; Secretaria de Estado de Cultura; Espaço Cultural do Consulado do Paraguai; Museu Municipal de Arte; Associação Profissional de Artistas Plásticos do Paraná (APAP/PR).

Programação em Santa Catarina: a Bienal de Curitiba fez uma parceria com o Museu de Arte de Joinville, com a exposição “No espaço da memória”, da artista Guita Soifer. São obras de gravura, pintura, escultura, livros, instalações e objetos, disponíveis para visitação até 31 de março de 2019, no Museu de Arte de Joinville.

Programação nos países do Mercosul

A edição de 25 anos da Bienal de Curitiba rompeu fronteiras e está com mostras na Argentina e no Paraguai. No país argentino, o MuseoCaraffa em Córdoba, recebeu as com obras de André Nacli; e no Espaço Cultural da Embaixada do Brasil há obras de Guita Soifer e Lucinda Simas Magalhães. Em Assunção, capital do Paraguai, a Fundación Texo, o Museo del Barro e o Museo Nacional de Bellas Artes recebem a exposição de Paz Encina.

 

filme_hamacaparaguaia_pazencina_bienalcuritiba
Cena do filme Hamaca Paraguaia, de Paz Encina.

 

Acesse a programação completa da Bienal de Curitiba/25 anos, no final desta matéria.

 

Bienal de Curitiba

A cada dois anos, a Bienal de Curitiba traz para o Brasil, espaços e mostras com exposições renomadas e com a presença de vários artistas brasileiros e estrangeiros. Para este ano o tema escolhido pela curadoria é “Fronteiras em Aberto”. A abertura ocorre em setembro.

 

Catálogos em um clique

Os catálogos das edições da Bienal de Curitiba – ao longo de 25 anos de existência estão disponíveis gratuitamente online por meio da plataforma ISSUU. Também é possível acessar os materiais do Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba (FICBIC) e da Curitiba Literária. Esses eventos acontecem na Bienal como programações paralelas.

 

O MON

Eu sei que há museus importantes ao redor do mundo, porém, é inegável que o nosso país possui museus que unem a beleza e história arquitetônica com as riquezas de seus acervos (e também as Mostras, Bienais etc). Eu gosto tanto de museus que fica difícil escolher o preferido – até seria injusto!

Um dos meus preferidos é o MON – Museu Oscar Niemeyer – o qual tive o prazer de ir e passar horas e horas e só fui embora no fechamento. É neste prédio contemporâneo, em forma de olho, projetado pelo icônico arquiteto Oscar Niemeyer, que acontece até o dia 10 de março, a edição especial da Bienal de Curitiba – 25 anos, e também vai abrigar a Bienal de Curitiba 2019, que abre em setembro.

 

babi_exposiçãofridakhalo_curitiba2014

 

Em 2014, eu estive no MON para ver a exposição “Frida Khalo – as suas fotografias”. Foi uma experiência que mexeu muito comigo. Era possível sentir o quanto Frida se entregava em todos os aspectos de sua vida, e como ela também se entregou à uma dor profunda. Há uma melancolia em suas fotos – mesmo nos momentos alegres.

 

 

Serviço

Bienal de Curitiba 2018 | 25 Anos

Período: até 10 de março

Local: Museu Oscar Niemeyer – Rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico, Curitiba.

Horário de Funcionamento: Terça à domingo, das 10h às 18h

Ingressos: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia-entrada para professores e estudantes com identificação; doadores de sangue; pessoas com deficiência; titulares da ID Jovem; portadores de câncer com documento comprovatório).

Realização: Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal de Curitiba, Museu Oscar Niemeyer, Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Paraná, Ministério da Cultura do Governo Federal.

Apoio: URBS.

Patrocínio: Copel, Sanepar, PG Mais, Itaipu Binacional, Furnas, Rumo, Arterial, Sunew, Centro Cultural Banco do Brasil. Construtora da Bienal: Cima Engenharia.

*Esta matéria foi produzida com informações da Assessoria de Comunicação da Bienal de Curitiba/25anos.

 

Saiba mais:

Site da Bienal de Curitiba (edição comemorativa) aqui.

Acesso aos catálogos da Bienal – Plataforma ISSUU aqui.

Jingle Bell Rock

Conheça a história da música natalina mais famosa do mundo!

 

“Jingle bell, jingle bell, jingle bell rock

Jingle bells swing and jingle bells ring

Snowing and blowing up bushels of fun

Now the jingle hop has begun”

 

Não precisa saber inglês para sentir que Jingle Bell Rock é uma linda canção que nos faz sentir o espírito natalino – em qualquer época do ano.

A música é tão a cara do Natal que é compreensível que esteja nas trilhas sonoras de muitos filmes – principalmente aqueles que têm como cenário Nova York.

A música foi composta pela dupla Joe Carleton Beal (falecido em 1967) e James Rosse Boothe (conhecido como Jim Boothe, falecido em 1976), na primeira metade da década de 1950.

 

Um canção bem ‘cantada’

BobbyHelms_disco
Reprodução

 

Com mais de 40 versões produzidas, sendo a primeira e mais famosa é a do cantor Bobby Helms, gravada em 1957 – bateu recordes de vendas e de pedidos nos  programas de rádios líderes de audiência mundo afora.

 

 

 

 

Até o roqueiro Billy Idol cantou a canção em 2006. A mais atual é a da cantora Lindsey Stirling, de 2017. No Brasil, a canção ganhou uma versão em português na voz da cantora Celly Campello.

 

Minhas versões preferidas!

Eu gosto tanto desta canção, que já devo ter ouvido quase todas as versões existentes! As  minhas preferidas são a de Bobby Helms, e da Brenda Lee (lançada em 1964, e relançada em 1966). Delícia é ouvir também as versões da Laura Pausini e a do elenco da série Glee!

 

Confira abaixo algumas versões da música:

1966 – Wayne Newton

1983 – Hall & Oates

1992 – Randy Travis

2002 – Hilary Duff

2004 – Aly & Aj

2005 – Girls Aloud

2010 – Jake Zyrus

2012 – Blake Shelton

2013 – Laura Marano

 

Uma canção feita para o Cinema

jinglebellrock_MeninasMalvadas
Cena de “Jingle Bell Rock” – Meninas Malvadas. Reprodução

 

 

 

 

 

 

Jingle Bell Rock ganhou novos fãs em 2004, ao ganhar uma homenagem na cena icônica do filme Meninas Malvadas (Mean Girls), quando a terrível Regina George ao lado de suas “comandadas”, vestidas de mamãe Noel se apresentam num evento natalino da escola. A versão escolhida foi a de Brenda Lee. Até hoje, essa cena é lembrada por fãs do filme em todo mundo!

 

E por falar em Cinema, a música também fez parte da trilha sonora dos filmes Esqueceram de Mim, Meu Presente de Natal 2, Máquina Mortífera (com Mel Gibson). Muitas séries de TV também fazem referência nos episódios natalinos, como aconteceu em Glee.

CASACOR MT 2018 (Atualizado)

Fachada2_CreditoBárbaraFontes_Blog

 

Acontece até o dia 16 de dezembro, a 12º CASACOR Mato Grosso. Os ingressos custam R$ 40,00, a inteira; e R$ 20.00, a meia.

 

 

Helder Faria
Assessoria/Crédito: Helder Faria

 

Os visitantes da Mostra também podem adquirir a revista desta edição (R$ 30,00), lançada recentemente pela diretoria da CasaCor MT 2018. Foram escolhidos três ambientes para as capas: Sala de Jantar, da arquiteta Juliana Cascaes; Sala de Convivência, da arquiteta Adriana Bussiki; e o Refúgio Vinte e Sete, da arquiteta Renata Ayoub Giglio.

 

 

Babi_Bibi_Casacor2018
Eu e Bianca na abertura da Casacor 2018. Linda festa!

O Blog da Bárbara Fontes foi conferir os 29 ambientes projetados por 60 profissionais, em um espaço de mais de dois mil metros quadrados dentro do Shopping Estação Cuiabá.

Eu tenho acompanhado algumas edições da CASACOR deste ano com muito interesse. O tema Casa Viva  inspirou centenas de arquitetos de várias partes do país com inovações, releituras e o uso consciente do espaço e das tecnologias. Foi prazeroso olhar os ambientes da edição de São Paulo que aconteceu no Jockey Club; do Rio de Janeiro; de Belo Horizonte e de Goiânia.  Fiquei muito empolgada com o convite para visitar a CASA COR Mato Grosso durante um evento para a imprensa.

CasaCor_aberturaImprensa_CreditoBarbaraFontes_Easy-Resize.com

 

A edição deste ano está instalada no recém-inaugurado (e lindo!) Shopping Estação Cuiabá. A capital de Mato Grosso é a porta de entrada principal para o Pantanal, Chapada dos Guimarães, Nobres entre outros pontos turísticos. Também é o elo que liga para as principais cidades do agronegócio – a maior riqueza econômica de Mato Grosso. No vasto território, a Cultura, a História e o Turismo se entrelaçam, e isso ficou muito claro nos 29 ambientes da Mostra. Os arquitetos souberam dosar na medida certa, o tradicional, o contemporâneo com as delicadezas da arte mato-grossense. Lindo de se ver! É emocionante ver a valorização que muitos arquitetos deram aos artistas locais.  Outra coisa que me chamou atenção foi um ambiente que foi criado a partir de uma Poesia. Quer saber mais? Continue aqui!

 

CASACOR MATO GROSSO – 18 anos de Sucesso

Casacor_Emili_créditoCasaCorMT
Vagner e Emili com o filho Marcelo. Crédito: Helder Faria/CASACOR MT.

A franquia CASACOR chegou à Cuiabá por meio do casal Emili e Vagner Ayoub Giglio. A primeira edição aconteceu no ano 2.000 e foi um marco na Arquitetura de Mato Grosso. Há alguns anos se tornou uma mostra bienal. Em 2016, o evento aconteceu na cidade-irmã de Cuiabá: Várzea Grande (no Várzea Grande Shopping). A CASACOR tem como missão, expor trabalhos de arquitetos e designers de interiores, assim como valorizar a Cultura local.

Em 2012, a edição da CASACOR aconteceu nas dependências o Hospital de Câncer de Mato Grosso. Com a ajuda de muitos parceiros foi possível realizar a revitalização do maior centro de tratamento oncológico do Estado. As obras estavam paradas há 17 anos! Após o término da Mostra, o hospital, todo equipado, foi entregue ao atendimento público.

 

Os ambientes favoritos do Blog

O Blog da Bárbara Fontes escolheu três ambientes como favoritos. Foi difícil escolher porque a Mostra está incrível!

 

*La Vie em Rose – Tudo por um poema!

 

 

Eu estava bastante confusa sobre qual seria o meu preferido, até que entrei no Loft dos Noivos, concebido pelas arquitetas Andressa Borsato e Zilda Zompero. Com o tema La Vie en Rose, o ambiente foi pensado em um casal que se ama, porém, são de personalidade diferentes, por isso a união do clássico com o contemporâneo. As arquitetas conseguiram criar no espaço uma atmosfera romântica e sensual que só uma lua-de-mel pode trazer. Os detalhes do vestido e do véu da noiva estão presentes no ambiente em muitos objetos de decoração como na luminária e nos quadros. Tem até champanhe rosa! Esse ambiente se tornou o meu favorito porque a inspiração para a criação e composição do Loft foi um POEMA (de Içami Tiba). Eu acredito que se as pessoas lessem poesias todos dias, o mundo seria mais fraterno, tolerante e sensível. O Blog recebeu um mimo delicioso: um frasco com o aromatizante usado no ambiente.

 

*Refeitório dos Amigos –  Van Gogh ‘cuiabanou’

CasaCor_IvaGuimaraes_CreditoBarbaraFontes_Blog (2)_Easy-Resize.com
Técnica de Estiletagem do rosto de Van Gogh, feito pelo artista Renan Custódio. Crédito: Bárbara Fontes

Eu sou do arquiteto Ivã Guimarães! Adorei que ele trouxe para o seu ambiente “o olhar de Vicente Van Gogh”. O artista plástico holandês ganhou um retrato feito por estilete, do talentoso artista Renan Custódio. A ideia genial desse projeto foi unir as cores vivas e harmônicas de Van Gogh com o jeito cuiabano de ser.

 

CasaCor_IvaGuimaraes2_credito BarbaraFontes_Blog_Easy-Resize.com
As cores de Van Gogh nas cadeiras de fio: a delícia de ser cuiabano (a)! Crédito: Bárbara Fontes

As cadeiras de fios foram inspiradas nas grandes cadeiras que ficavam na calçada da rua no final de tarde, e toda a vizinhança se conhecia. Adorei ver as fotos do querido e premiado fotógrafo, Raí Reis.

 

* A Chapada desceu pra Cuiabá!

Casacor_RecantoChapada_créditoCasaCorMT
Crédito: Helder Faria/CASACOR MT.

Recanto da Chapada é o ambiente idealizado pelo arquiteto Marlom Aguiar. O jovem talentoso vive em Tangará da Serra (MT) e conseguiu a proeza de trazer o clima e o espírito da Chapada dos Guimarães, a xodó dos cuiabanos! O espaço tem tons terrosos e conta com peças produzidas pelo arquiteto, como um guarda-copos em cobre que simulam o Mirante (famoso ponto turístico da Chapada). Sinceramente foi difícil deixar esse ambiente! Aproveito para agradecer o mimo que o Blog ganhou: um vasinho de cerâmica!

 

Premiados da noite

CasaCor_Premiação2_CreditoBarbaraFontes_Blog

Na abertura do evento aconteceu a premiação dos ambientes. A imprensa e um juri técnico composto por membros da Academia de Arquitetura e Urbanismo votaram nos melhores.

O melhor ambiente escolhido pela imprensa foi o Club House, projetado pelos arquitetos André Mann e Nathalie Schmaltz. O juri técnico votou em cinco categorias e os vencedores foram:

Melhor Espaço – Loft do Casal (das arquitetas Vanessa Koehle e Andrea Bidóia);

Melhor Copa ou Cozinha – Refeitório dos Amigos (do arquiteto Ivã Guimarães);

Melhor Lavabo/Banheiro – Lavado Social (da arquiteta Isis Dantas)

Ambiente mais original – Recanto da Chapada (do arquiteto Marlom Aguiar

Melhor Suíte – Suíte do Bebê (da arquiteta Luciana Duarte)

CasaCor_HomenagemErika_CasaCorMT
A arquiteta (e guerreira) Erika Queiroz foi homenageada pelo casal Vagner e Emili. Crédito: Helder Faria/CASACOR MT

Homenagem: Foi um momento especial para todos os envolvidos da CASACOR 2018: a arquiteta Erika Queiroz recebeu uma homenagem dos fundadores da franquia em Cuiabá, Emili e Vagner, pela superação ao ter de reconstruir todo o seu ambiente, após um incidente ocorrido poucos dias antes da abertura (uma mangueira de incêndio foi acionada por engano e causou um grande alagamento que destruiu vários ambientes montados, e o da Erika foi o mais afetado). Foi um árduo recomeço, com um prazo de seis dias, que exigiu paciência, compreensão e muita força interior para seguir adiante. Foi uma lição de vida para todos! Parabéns Erika!

 

Conheça os 29 ambientes!

Veja as fotos de todos os ambientes no site da CASACOR MT aqui.

FACHADA: Arquiteto Eduardo Garcia. Detalhe interessante: pra mim é o espaço mais importante de toda casa porque é o chamariz para que as pessoas queiram visitar o evento. O tema Casa Viva está presente num jardim grafitado pelo artista Babu Sete Oito. Que lindeza!

BIEN VENUE (Boas Vindas):

CasaCor_MileNiemayer_creditoCasaCorMT
Ambiente projetado pela arquiteta Milena Niemeyer. Crédito: Helder Faria/CASACOR MT

Ambiente da arquiteta Milena Niemeyer. Detalhe interessante: é um luxo! Eu me senti num foyer de entrada (lobby) de um hotel charmoso francês. Eu conversei com a arquiteta, que é de Goiânia (GO), e me explicou a inspiração francesa. O lustre de cristal é da icônica marca Baccarat e a  imensa tapeçaria Verduri, de 1860, e vieram da França. Foi um bom início de viagem aos ambientes da CASACOR 2018 Mato Grosso.

POINT: Arquiteta Emili Bumlai Ayoub. Detalhe interessante: o piso de cerâmica em forma de hexágono traz para o ambiente a sensação do movimento infinito da crianção.

LOFT DOS NOIVOS:  Designers de Interiores Andressa Borsato e Zilda Zompero.

LIVING E VARANDA GOURMET: Arquiteta Ilana Santiago. Detalhe interessante: são dois ambientes que trazem a natureza e espelhos d’água para dentro de casa. É lindo! Foi gratificante ver as fotografias de Isabela Frigieri!

SUÍTE DA MOÇA: Arquiteta Erika Queiroz. Detalhe interessante: Ambiente contemporâneo reúne o dormitório, sala íntima, sala de banho e closet, e incorpora a natureza por meio de pedras e madeira. O tapete feito exclusivamente para a Mostra foi desenhado por Erika.

REFEITÓRIO DOS AMIGOS: Arquiteto Ivã Guimarães.

LOFT DO CASAL: Arquitetas Vanessa Koehler (Cuiabá/MT) e Andréa Facchin Bidoia (Primavera do Leste/MT). Detalhe interessante: o ambiente luxuoso traz referências europeias e um jardim quebra a sobriedade dos tons escuros.

HOME THEATER: Arquiteta Ana Carolina Gori. Detalhe interessante: esse ambiente é lindo! Inspirado em uma família moderna que sabe valorizar os momentos juntos e que também receber os amigos no espaço de degustação de vinhos.

REFÚGIO VINTE E SETE: Arquiteta Renata Ayoub Giglio. Detalhe interessante: o ambiente é o ponto de equilíbrio de toda casa. No mobiliário há peças de design dos artistas Jader Almeida e Jayme Bernardo. A referência ao número vinte e sete vem do fato de ser a data de aniversário de Renata.

CLUB HOUSE: Arquitetos André Mann e Nathalie Schamaltz. Detalhe interessante: há um extenso pé direito que dá a sensação de amplitude e liberdade. O ambiente é bem moderno com uma mesa bem iluminada e que está suspensa. Há uma tela que parece estar num ambiente sem gravidade e flutua. O contraste fica por conta da parede de tijolo com um grafite lindo. Ambiente incrível!

SALA DE CONVIVÊNCIA: Arquiteta Adriana Bussiki. Detalhe interessante: o ambiente possui uma iluminação com baixo custo de energia e com materiais e elementos do Cerrado Mato-grossense. As fotografias são do Banavita, produtor de Audiovisual e fotógrafo. Os móveis foram desenhados por Adriana.

LOFT MANHATTAN: Designer Karol Boaventura. Arquiteto Vitor Hugo Barros. Detalhe interessante: como o próprio nome já diz, toda referência do ambiente é inspirada nos lofts da região mais cool e rica de Nova York. O vintage e o moderno se complementam. As belas luminárias que flutuam é de Luciana Martins. Há também uma obra de arte da australiana Nicole Wells.

SALA VIVA: Arquiteta Patricia Gondim. Detalhe interessante: incorporando o tema da edição deste ano, “Casa Viva”, o ambiente une elementos da natureza com a tecnologia trazendo conforto e a alegria que o verde traz para alma.

GMS ADVANCED STUDIO: Arquiteto Flavio de Mello. Detalhe interessante: é um ambiente que une sofisticação e funcionalidade. O que me chamou atenção logo que entrei no estúdio foi a belíssima escultura criada por Flavio.

GRAND LOUNGE: Arquiteta Mara Dalcanale. Detalhe interessante: é um ambiente integrado para reunir a família e amigos. Fiquei muito feliz em ver que a arquiteta escolheu as fotografias do meu querido amigo, Fred Gustavos. Ele foi finalista do reality show de fotografia “Arte na Fotografia”, exibido no canal por assinatura Arte 1.

SALA DE JANTAR: Arquiteta Juliana Cascaes. Detalhe interessante: o teto rebaixado remete à sensação de aconchego. A linda mesa de jantar tem a assinatura de Jader Almeida.

LA VIE ET BELLE: Arquiteto Thiago Alencar (Rondonópolis/MT). Detalhe interessante: é um ambiente intimista e sofisticado, com móveis desenhados pelo arquiteto, como o sofá de tecido poá animal print. Adorei o tapete!

ESPAÇO VIVET: Arquitetas Karise Entringer e Patrícia Rossetto (Primavera do Leste/MT) Muito bacana a ideia de incorporar ao ambiente um pé de jabuticaba que interage harmonicamente com os móveis e o painel de madeira! As arquitetas trabalham com o conceito Hygge, surgido na Dinamarca. Foi legal entrar num espaço que me remeteu à Escandinávia, região do norte da Europa em que morei por alguns anos.

SUÍTE DO RAPAZ: Designer: Elem Preza. Engenheiro: Glaudecir Preza. Detalhe interessante: o ambiente foi inspirado em um jovem que curte viagens, games, música e esportes. O convívio com a natureza se fez por meio de um jardim interno.

SALA DE JOGOS: Designers de Interiores Neila Curvo, Maridilza Aquino e Susana Furlanetto. Detalhe interessante: eu acredito que esse seja o ambiente mais amado por qualquer família que curte estar unida. O uso de materiais de reflorestamento é bem-vindo e casou bem com o ambiente festivo cheio de jogos (lembra a infância antes da internet) e com o poder de entreter a garotada que não desgruda do smartphone e outros aparelhos eletrônicos.

SUÍTE MASTER DO CASAL: Arquiteta Léli Esteves. Detalhe interessante: é um ambiente elegante e confortável. A suíte é um espaço integrado por home de cinema e uma sala para pequenas refeições. O closet de vidro é um luxo! Foi lindo ver as obras de arte de  Orlando Azevedo e da Lara Matana (uma curiosidade: há peças da artista no cenário do filme “Ensaio Sobre a Cegueira”, de Fernando Meirelles).

SUÍTE DO MENINO: Arquitetas Elizangela Poltronieri, Itamara Censi e Jessiva Fiorenza. Detalhe interessante: eu adorei esse ambiente! É o espaço mais Geek da casa! A suíte foi inspirada na teoria científica do Big Bang, e possui um lavado, closet, espaço de jogos e de estudos. Enquanto eu o visitava, vi uma garotinha fascinada e querendo um quarto igual. Eu também quero!

LAVADO SOCIAL: Arquiteta Isis Dantas. Detalhe interessante: este ambiente incorpora toda a essência do tema Casa Viva! O verde das folhagens naturais dialoga bem com o mármore escuro.

HOME OFFICE: Arquiteta Marina Martelli. Detalhe interessante: é um ambiente claro com plantas naturais que pode inspirar qualquer profissional. A luminária é moderna e linda! Marina foi muito atenciosa com o Blog e mostrou a linda poltrona que está na família há décadas. Os quadros são da artista plástica carioca, Mari San Martin.

SUÍTE DO BEBÊ: Arquiteta Luciana Duarte. Detalhe interessante: é o espaço mais “fofura” da casa. Feliz do bebê que viver ali! É muito rico de detalhes, com animais feitos com crochê (valorizando a arte manual) e tem um jardim vertical, trazendo a natureza para o quarto. Projetado pelo designer Sergio Matos, o berço é um show à parte: está suspenso!

LE JARDIN DIOR: Arquiteta Camila Borim. Detalhe interessante: é um restaurante que se harmoniza com elementos da terra, uma referência à “Mãe Terra”, ligada ao lado feminino do planeta. Os tons terrosos se aliam com cores mais escuras. Há uma tela tencionada que reflete a luz e energia solar. Aqui são servidos os risotos do restaurante Gato Mia (aberto de terça a sábado, a partir das 19h).

RECANTO DA CHAPADA: Arquiteto Marlom Aguiar (Tangará da Serra/MT).

 

SERVIÇO

CasaCor_Preços_CreditoBarbaraFontes_Easy-Resize.com

Onde: Shopping Estação Cuiabá

Período: até 16 de dezembro de 2018

Para mais informações: (65) 3615.7001

 

*Créditos das fotos do Blog da Bárbara Fontes: Bárbara e Bianca Fontes.

**Créditos das fotos utilizadas do site CASACOR MT: Helder Faria