Agenda do Blog – Julho 2019

O Blog da Bárbara Fontes preparou uma agenda bem bacana do que rola no mês de julho em Chapada dos Guimarães, Poconé e Cuiabá. O Blog agradece as assessorias de imprensa que enviaram releases.

 

 

*CHAPADA DOS GUIMARÃES*

 ARTES:

Artista plástica expõe obras que permeiam várias fases da carreira:

Nívea Castro, 43 anos, nasceu no estado do Maranhão, e ainda bem pequena mudou com a família para Fortaleza. Na capital cearense, ela teve uma experiência com Teatro de Rua, é cantora, compositora e dançaria, e participou de muitas peças publicitárias e de programas de TV. Passou uma temporada na Europa onde teve contato com artistas e cineastas. Apesar de atuar como artista plástica há poucos anos, sua relação com a pintura existe desde que se entende por gente, “Eu não sei se era um sonho pintar, mas era a primeira coisa que eu me lembro de ter feito sempre. Eu sempre desenhei, rascunhei em parede e papel, isso bem criança mesmo. Eu me lembro de ter pego os esmaltes da minha mãe porque eu queria mais cor, e só com o lápis de cor ou canetinha não ficava satisfeita”, recorda a artista que atualmente vive em Chapada dos Guimarães com o marido André e a filha Iuanne, de dois anos. “Eu vejo nessa coisa de pintar a missão do artista que é libertar, porque capta o momento, uma história ou conta sobre si mesmo; nas minhas obras eu conto muito de mim. Quando você mostra alguma coisa e alguém se identifica é uma maneira de se libertar”, conclui Nívea.

 

ExposiçãoNíveaCastro_BárbaraFontes
Nívea Castro é clicada pelo fotógrafo Geraldo, na abertura da exposição. Foto: Bárbara Fontes

 

Exposição das Obras de Nívea Castro

Período: até 29 de julho de 2019 (de quinta a domingo)

Horário: a partir das 18h

Local: Hamburgueria Cawii Classic Burger. Chapada dos Guimarães/MT

Classificação etária: Livre

Gratuito  

 

 &&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

 

*POCONÉ/MT*

PROGRAMAÇÃO DE FÉRIAS

A programação gratuita inclui atividades recreativas, mediação de leitura, cinema com pipoca e brincadeira de casinha.

 

Férias Sesc Poconé Foto Jhenifer_Heinrich_.JPG

 

Férias no Sesc Poconé/MT

Período: até o dia 28/07

Horários: das 9h às 11h e das 13h às 19h

Local: Avenida Generoso Ponce, entrada da Rodovia Transpantaneira, Centro de Poconé.

Saiba mais:

Site, acesse aqui.

Programação (Facebook), acesse aqui.

 

 ****************************************************************

 Literaciência

A Literaciência surge da vontade da artista cientista, podemos assim dizer, de unir arte com ciência, tendo em sua formação graduação em física licenciatura e ensino superior de teatro com ênfase em direção, além de trabalhar com teatro a um bom tempo, vislumbrou uma maneira de juntar as suas duas paixões. Ampliando assim tanto o olhar para arte quanto para ciência, proporcionando assim momentos lúdicos ao ouvir histórias ao mesmo tempo que se faz experimentos de ciência.

literaciência
Divulgação

 

 

Teatro de sombras

 

WhatsApp Image 2019-07-12 at 10.42.49 PM.jpeg

 

 &&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

 

*CUIABÁ (MT)*

 

ARTES

 Entidade internacional “Médicos Sem Fronteiras” realiza exposição fotográfica que registra as ações humanitárias pelo mundo:

Médicos Sem Fronteiras (MSF) é uma organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por graves crises humanitárias. Também é missão de MSF chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas pelos pacientes atendidos em seus projetos. Está presente em mais de 70 países e atua há quase 50 anos, possuindo uma longa vida humanitária sendo até mesmo reconhecida pelo Prêmio Nobel da Paz em 1997.

 

08185516072019_Exposicao_MSF_1
Divulgação

 

Exposição “Da Ação à Palavra”

Local: Shopping Estação Cuiabá, Avenida Miguel Sutil, 9300, Santa Rosa – Cuiabá.

Data: de 28/06 a 30/07

Horário: Segunda a sábado, das 10h às 22h e domingos e Feriados, das 14h às 20h (horário de funcionamento do shopping)

 

 ******************************************************************

 

CONCURSO DE BELEZA

Miss Beleza de Mato Grosso concorre em concurso nacional

A biomédica Natália Maíne, de 22 anos, vencedora do Miss Beleza de Mato Grosso, disputará com outras 30 participantes, o concurso Belezas do Brasil 2019. O tema deste ano é “Empoderamento Feminino “ e a vencedora irá representar o país em concurso internacional.

 “Não será avaliada somente a beleza, os jurados procuram mulheres fortes, inteligentes e completas. Por isso, a nossa preparação vai desde aulas de inglês, espanhol, oratória, passarela, cultura, entre outras”, revela a modelo.

 

12283415072019_2aaf0c4f_85f4_456a_a9de_b8c7f0b2df8c
Divulgação

 

 Belezas do Brasil

Período: de 17 a 20 de julho de 2019

Horário: a partir das 18h

Local: São Bernardo do Campo/SP

Classificação etária: Livre

 Saiba mais, acesse aqui

 

 

MÚSICA

Instituto Flauta Mágica realiza show que celebra 21 anos de atuação

 O Show Aplausos reúne no palco quarenta alunos de flauta doce, canto coral e balé, do Instituto Flauta Mágica, que apresentarão um repertório inédito. A entidade realiza há mais de duas décadas, ações sociais e de educação musical gratuitas para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. “Trata-se pura e simplesmente de uma ação em que a educação é associada ao respeito mútuo entre educador e educando, onde todos se envolvem profundamente na busca do conhecimento, do desenvolvimento da técnica e do detalhe que faz toda a diferença no palco e na vida de cada um”, declara o idealizador do projeto, maestro Gilberto Mendes.

 

18191312072019_Post_Show_Aplausos1

 

Show Aplausos – Comemoração de 21 anos do Flauta Mágica

Data: Sexta-feira, 19 de julho

Horário: 20h

Local: Cine Teatro de Cuiabá

Ingressos: R$30,00 mais 1 kg de alimento não perecível (antecipados – bilheteria do Cine Teatro)

 

 *********************************************************************

 

CORAL DA UFMT 

O espetáculo que celebra e homenageia músicas, artistas, autores e compositores mato-grossenses retorna aos palcos de Cuiabá para ganhar vida nas vozes do Coral UFMT. Inicialmente o espetáculo foi roteirizado e dirigido cenicamente pelo músico cuiabano, hoje residente em São Paulo, Maurício Detoni. Essas novas apresentações ganharam novas cenas e coreografias elaboradas por Danielle Batista e Watila Fernando. A direção geral está a cargo da maestrina Dorit Kolling.  O concerto é uma realização da UFMT/PROCEV, Agenda Tricentenária e Coral UFMT, com apoio cultural da Bellsom Iluminação e Sonorização.

 

coralufmt_divulgaçãoevento

 

Coral UFMT apresenta “Claro Canto Cuiabá”

Quando: 19 e 20 de julho de 2019
Horário: 20h
Onde: Teatro UFMT
Entrada: 01 livro de literatura infantil ou infantojuvenil
Trocas dos ingressos: de 15 a 18/07 (segunda a quinta-feira), das 14h às 19h30 na sala do Coral UFMT (próximo ao Centro Cultural); dias 19 e 20/07, dias do espetáculo, a partir das 18h na bilheteria do Teatro UFMT.

Informações: (65) 3615-8307

Saiba mais, acesse aqui.

 

 ***********************************************************************

 

Picnic de férias no shopping

Oficinas gratuitas de areia cinética, slime, pizzaiolo e chocolate, os finais de semana vão ser ainda mais animados no Picnic de Férias do Goiabeiras Shopping. A areia cinética, experiência mágica e hipnotizante, novidade entre as oficinas, acontecerá somente neste sábado e domingo (13 e 14.07).  O espaço vai ter ainda brinquedoteca e feirinha de slime com ambiente decorado e monitoria. “Temos atividades para crianças e adolescentes e a família também pode vir se divertir durante as férias. Aqui, os pequenos descansam brincando”, diz a gerente de Marketing do Goiabeiras Shopping, Fabiana Totti.

 

d0e17c96-a947-4bdc-954a-1a3117b9c37a

 

Picnic de Férias Goiabeiras Shopping

Datas: 13, 14, 20, 21, 27 e 28 de julho (sábados e domingos)

Horários: As sessões das oficinas acontecem às 14h, 15h, 16h, 17h, 18h e 19h

Local: 1º piso (próximo à loja Siberian)

Evento Gratuito – Vagas Limitadas

 

******************************************************************

  

GASTRONOMIA

Festival do Chocolate

A quarta edição do festival gastronômico vai ter muito chocolate, artesanato, moda e um evento solidário. Desde sua primeira edição, comenta a idealizadora e organizadora do Festival, Zilda Castanho, o evento abre espaço para entidades beneficentes e filantrópicas no sentido de contribuir com a responsabilidade social: “As entidades são convidadas a participar, sem qualquer custo, justamente para otimizar a comercialização de seus produtos, além claro, de divulgar as iniciativas que fazem a diferença em nossa cidade e transformam realidades”. Neste ano, participam a Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer de Mato Grosso, Amor em Retalhos, Luxo sem Lixo, Apam, Lions Clube Cuiabá Norte, Pastoral Familiar São João Paulo II, Clichês na rua e projeto Verde Novo. Idealizado para toda a família, o Festival contará com espaço kids e espaço pet para deixar os animais de estimação, que também terão doces especialmente para eles.

 

WhatsApp Image 2019-07-13 at 7.56.58 PM

 

4º Festival de Chocolate de MT

Data: 26, 27 e 28 de julho, das 16h às 00h

Local: Sesi Papa, Av. Oátomo Canavarros, S/N, bairro Morada do Ouro, Cuiabá

Entrada gratuita

Contato: (65) 98412-9090

 

****************************************************************

 

TEATRO

V Mostra de Cenas

 

A Quinta Mostra de Cenas da MT Escola de Teatro da Unemat vai apresentar três peças com duração de vinte minutos cada, no palco principal do Cine Teatro Cuiabá.  A primeira peça a ser apresentada é “Lugar Nenhum”, que conta duas histórias paralelas, a de Pitágoras, um matemático que, apesar de muito respeitado, por uma imprecisão de coordenadas, falha terrivelmente no envio de um navio com ajuda humanitária a crianças africanas; e a de Pito, um inofensivo e ingênuo homem que cruza o alto-mar em uma pequena embarcação. As duas histórias se encontram quando Pito tem sua jornada interrompida por quatro figuras que o envolvem como réu em um julgamento sobre o erro de Pitágoras.

O segundo espetáculo da noite é “In-Cômodos”, uma comédia dramática envolvendo Klaus, o palhaço sem graça; General, o militar fanático religioso; Drª Luana, a primeira astronauta mulher a pisar na Lua; Couro, um corcunda com dificuldades em se articular verbalmente e Margot, uma menina introspectiva. Os personagens encontram-se enclausurados em estranhos cômodos e se veem obrigados a compartilhar seus íntimos incômodos.

Encerrando a Mostra, em “Urubus in Cena” um velório fictício é encenado para uma suposta reunião familiar, composta por três irmãos e duas sobrinhas, com idades variadas. A reunião dispara uma série de conflitos familiares, questiona o símbolo paterno, que representa toda regra, moral ou atitude castradora e revela atrocidades de todos os personagens. Uma tormenta emocional varre a sala, ninguém é poupado. Tudo caminha para uma catástrofe, não existem atenuantes, todos são sempre culpados.

A MT Escola de Teatro é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MT) em parceria com a Associação Cultural Cena Onze, a Associação dos Artistas Amigos da Praça e Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT).

 

 

13165405072019_Convite_1

 

Quinta Mostra de Cenas da MT Escola de Teatro da Unemat

Data: 22 e 23 de julho

Horário: 19h30

Local: Cine Teatro Cuiabá

Valor: Acesso Gratuito. Proposta de contribuição R$5,00.

 

 

CINE TEATRO CUIABÁ

 

 

WhatsApp Image 2019-07-14 at 8.02.23 PM

Anúncios

Palestra Gratuita

Palestrante ensina lidar com a Inteligência Emocional

A Associação Comercial e Empresarial de Cuiabá (ACC) convidou o master coach e escritor, Adavilson Matias Caixeta, para ministrar a palestra “Inteligência Emocional”, nesta terça-feira (09.07), às 19h, na sede da associação. As inscrições são gratuitas e limitadas.

Segundo o palestrante, um dos temas que serão abordados é o de que as empresas estão cada vez buscando mais orientação de especialistas para que a inteligência emocional seja alcançada por seus líderes, que atuam com diversas pressões diárias. O assunto é direcionado para empresários e empreendedores que buscam o desenvolvimento da equipe e dos negócios.

O evento faz parte do Ciclo de Palestras idealizado pela ACC, com o apoio da Unic e da Progrhedir. A primeira palestra do ano foi no dia 14 de março com o tema “Alta Performance em Vendas”, com a coach trainer Thais Mirandola Master. Outra foi realizada no dia 23 de abril, sobre “Desenvolvimento de Equipe x Modelo Mental”, com Adavilson Caixeta, que também ministrou a palestra “Liderança e Resultados”, em 23 de maio.

 

Serviço

Palestra: Inteligência Emocional com Adavilson Matias Caixeta

Data: 09 de julho (terça-feira)

Horário: 19h

Local: Associação Comercial e Empresarial de Cuiabá (ACC). Rua Galdino Pimentel, 14, na segunda sobreloja do Edifício Palácio do Comércio, Centro.

Inscrições gratuitas e limitadas: pelo telefone: (65) 3317-1600

Saiba mais:

Site da ACC, acesse aqui.

*Esta matéria do Blog da Bárbara Fontes tem informações da assessoria de imprensa Cafeína Conteúdos Inteligentes.

Compras com desconto

Segue até sábado, a 13 edição do “Liquida Centro 2019” em Cuiabá

Calçados novos e descontos é uma dupla muito bem-vinda em qualquer época do ano!  De 8 até 13 de julho, 200 empresas de comércio e serviços da região central de Cuiabá (MT) oferecem descontos que vão de 20% a 70%. O Sindicato do Comércio Varejista de Calçados e Couros do Estado de Mato Grosso (Sinalco/MT) é um dos parceiros que ajudaram a viabilizar o evento. A entidade aposta que o tradicional e aguardado “Liquida Centro 2019” vai aquecer as vendas, e o clima mais frio que atinge a capital de Mato Grosso pode ser um incentivo a mais para que as pessoas saíam às compras.

Segundo o presidente do Sinalco, Junior Macagnam,

Dependendo do lojista, ele ainda poderá ter um ganho a mais nas vendas por conta das noites e inícios das manhãs com baixas temperaturas, pois têm em seu estoque roupas e calçados de frio, que devem ser bastante procuradas pelos clientes. Essa já é a 13ª edição do evento e a cada ano com mais adesão por parte dos empresários, o que faz com que os produtos fiquem com preços ainda mais atrativos para a população”.

 

Crédito foto Evelyn Leite
Crédito: Evelyn Leite

 

Se a população é a maior beneficiada com o “Liquida Centro 2019”, o setor do comércio comemora porque pode continuar a gerar emprego e renda, pagar os impostos, renovar os estoques e promover a circulação de pessoas no centro da cidade.

 

 

Nossa expectativa é vender 20% a mais que na edição anterior, pois trabalhamos com roupas infantis e adultas para o inverno e essa queda de temperatura no fim e início do dia pode ter pego alguns pais de surpresa. Outra estratégia que deve atrair clientes é a possibilidade de parcelar as compras, mesmo os produtos em promoção, poderão ser pagos em até seis vezes sem juros”

(Ademar Vidotti, sócio-proprietário da rede de lojas Moda Verão)

 

O empresário conta também que conseguiu incluir suas lojas de outras regiões de Cuiabá e Várzea Grande na promoção, segundo ele, uma forma de aumentar ainda mais as vendas e atender uma maior quantidade de clientes. “Além de conseguir levar essas promoções para as lojas de bairro, também haverá produtos com até 80% de desconto, um pouco acima do que prevê o evento”, explica.

 

13º “Liquida Centro 2019”

São parceiros do evento a o Sincalco, Fecomércio, Sindiotca, FCDL, CDL, Polícia Militar, Sesc, Senac, Corpo de Bombeiros, Prefeitura de Cuiabá, Secretaria Municipal de Cultura e Câmara de Cuiabá.

 

Serviço

“Liquida Centro 2019” (com participação de 200 empresas de comércios e serviços)

Período: 08 e 13 julho (segunda a sábado)

Horário: 8h às 18h

Local: Ruas e avenidas do Centro Histórico de Cuiabá, dentre elas Av. Generoso Ponce, Getúlio Vargas, Calçadão da Galdino Pimental, da Ricardo Franco, dentre outras.

 

 

*Esta matéria do Blog da Bárbara Fontes tem informações da assessoria de imprensa Ícone Press (Luis Rodrigues)

**Foto de capa: reprodução/Sinalco

Mulheres mais seguras

Conheça as instituições, entidades e serviços que defendem e protegem as mulheres vítimas de violência.

 

Desde o ano de 2006, mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, são amparadas pela Leia Maria da Penha. E por meio desta lei, uma rede de assistência e proteção surgiu que visa cuidar da mulher a partir do momento em que há uma denúncia (feito por ela ou outra pessoa). Infelizmente muitas mulheres agredidas insistem em proteger os seus agressores e desistem de levar a denúncia até o fim. Há muitas razões para isso como a dependência econômica, emocional e as ameaças que recebem – seja da parte do agressor ou da família dele. O medo de perder a guarda dos filhos também pode ser um dos fatores que enfraquece a luta da mulher pela reparação das agressões cometidas.

Saiba quais são as entidades, instituições e serviços que realizam atendimento à mulher vítima de violência em todo país. As informações são do Conselho Nacional de Justiça (CNJ):

 

*Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (DEAMs):

São unidades da Polícia Civil que realizam ações de prevenção, apuração, investigação e enquadramento legal. É possível registrar boletim de ocorrência e solicitar medidas de proteção de urgência.

 

 

*Juizados/Varas Especializadas:

São órgãos da Justiça com competência cível e criminal, responsáveis por processar, julgar e executar as causas decorrentes da prática de violência doméstica e familiar contra a mulher. Julgam ações penais e concedem medidas protetivas.

 

 

*Coordenadorias de Violência contra a Mulher:

Foram criadas por resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em 2011. São responsáveis por elaborar sugestões para o aprimoramento da estrutura do Judiciário na área do combate e prevenção da violência contra as mulheres e dar suporte aos magistrados, servidores e equipes multiprofissionais neste tipo de trabalho, como forma de melhorar a prestação jurisdicional.

 

 

*Casas-Abrigo:

Oferecem local protegido e atendimento integral (psicossocial e jurídico) à mulheres em situação de violência doméstica (acompanhadas ou não de filhos) sob risco de morte. Elas podem permanecer nos abrigos de 90 a 180 dias.

 

 

*Casa da Mulher Brasileira:

Prestação de serviços especializados para os mais diversos tipos de violência contra as mulheres: acolhimento e triagem; apoio psicossocial; delegacia; juizado; Ministério Público, Defensoria Pública; promoção de autonomia econômica; cuidado das crianças – brinquedoteca; alojamento de passagem e central de transportes.

 

 

*Centros de Referência de Atendimento à Mulher:

Esse locais fazem acolhimento, acompanhamento psicológico e social e prestam orientação jurídica às mulheres em situação de violência.

 

 

*Órgãos da Defensoria Pública:

A Defensoria Pública é um instrumento importante na assistência jurídica integral e gratuita à população desprovida de recursos para pagar honorários de advogado e os custos de uma solicitação ou defesa em processo judicial, extrajudicial, ou de um aconselhamento jurídico.

 

 

*Serviços de Saúde Especializados para o Atendimento dos Casos de Violência Contra a Mulher:

Possuem equipes multidisciplinares (psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e médicos) capacitadas para atender os casos de violência doméstica e familiar contra a mulher.

Jornalistas Que Correm

Iniciativa esportiva reúne jornalistas em parque cuiabano

Pautar, apurar, investigar, entrevistar, reportar, escrever, editar e publicar, essas ações técnicas fazem parte da rotina de jornalistas em todo mundo, somado a isso, sempre há um relógio que marca os minutos finais para a entrega da matéria ou reportagem – deadline, no jargão jornalístico. Ser jornalista é uma missão gratificante, porém, muito estressante porque viver todos os dias sob o imediatismo da notícia não é uma tarefa fácil e com o tempo, a mente cansa e o corpo adoece.

 

É comum imaginar que ser jornalista é viver sem rotinas burocráticas, viajar para lugares desconhecidos, escrever muito, fumar um cigarro atrás de outro e curtir a boemia noturna com outros intelectuais e artistas. Essa imagem foi fortalecida pelo cinema hollywoodiano que também disseminou a ideia do jornalista como um curioso que se mete em confusões como os repórteres Louis Lane e Tintin, ou capaz de atos heroicos como Clark Kent, o Superman, que sai às pressas no meio do expediente do jornal Planeta Diário para salvar o mundo. A verdade nua e crua é: jornalista é um ser humano de carne e osso que trabalha muito, ganha menos do que merece e adoece com muito mais facilidade por causa da vida estressante no trabalho e, geralmente sedentária na vida privada.

 

Sensível à essa realidade, surgiu o “Jornalistas que Correm” (JQC), liderado pelo jornalista e escritor Paulo Vieira, 50 anos, que já participou de quatro maratonas e meias-maratonas. Desde 2013, o projeto esportivo incentiva profissionais da Comunicação Social a treinarem e competirem em corridas de rua, como a São Silvestre, a maior do Brasil. A iniciativa deu tão certo e recebeu um apoio importante: a inclusão do projeto Saber Beber, programa de consumo responsável do Grupo Petrópolis. Em todos os eventos do JQC que acontecem pelo país há um treinador que orienta os participantes antes de começarem a correr (alguns caminham) em percursos de curta e média distâncias. Depois da corrida é oferecido um café da manhã e também há cerveja bem geladinha. Ao final do evento, os participantes ganham packs de cerveja Petra.

 

Jornalistas Que Correm em Cuiabá

WhatsApp Image 2019-06-25 at 6.45.02 PM
Jornalistas na terceira edição do Jornalistas Que Correm Cuiabá, no parque Tia Nair. (Assessoria)

 

Acontece neste sábado, 29, a partir das 7h, no parque Tia Nair, a quarta edição cuiabana do JQC. Desde o final de 2018, mais de 100 jornalistas residentes em Mato Grosso participaram do projeto que incentiva a prática da corrida esportiva. O sucesso do evento na capital que recentemente completou 300 anos, se deve à proposta de mostrar ao jornalista que praticar esportes é um ótimo antídoto contra o estresse, e que a vida não é só correr atrás de furos de reportagens.

 

 

 

Dani_Pacheco_Paola
Daniele Danchura, Ronaldo Pacheco e Paola Carlini. (acervo pessoal)

“Eu vi vários amigos da área de Jornalismo, da Comunicação Social morrerem jovens por problemas de saúde porque eram sedentários, não faziam nenhum tipo de exercício, levavam a vida muito boêmia. Desde 2014 eu voltei a praticar esportes. Eu abracei o projeto como uma questão pessoal, de ativismo mesmo, de fazer com que as pessoas entenderem que não é por uma questão de estética. Lógico que praticando atividade física, o seu corpo vai mudar para melhor, mas é principalmente para a saúde. Fazer atividade física é uma questão de saúde. Vivemos numa profissão que ficamos muito sentados, hoje em dia a gente fica muito sentado, tem muito estresse, muita tensão e correr é uma forma de aliviar o estresse. Correr produz a endorfina, o seu cérebro irriga mais o sangue e trabalha melhor. Então é uma maneira de você viver melhor, qualidade de vida.” (Daniele Danchura, 41 anos, jornalista e corredora)

 

 

 

A rotina de trabalho de um jornalista é bem puxada, com horas extras e plantões. No final de semana, quando é possível, a maioria quer dormir até mais tarde, portanto, correr às sete da manhã não faz parte dos planos. Também tem a questão da preguiça ou desinteresse em praticar esportes, mesmo que todos saibam que é importante para a saúde. É aí que entra o projeto Jornalistas Que Correm ao incentivar esses profissionais acordarem mais cedo não apenas para correr, também para reencontrar amigos e colocar a conversa em dia, tomar um café da manhã delicioso, tomar uma cervejinha e ainda ganhar presentes!

 

WhatsApp Image 2019-06-27 at 8.45.31 PM
No café da manhã do JQC, Celly com Laura no colo, o marido Jonison e as colegas jornalistas. (acervo pessoal)

“Eu participei do Jornalistas Que Correm no ano passado, quando estava grávida de sete meses e eu só caminhei e me senti muito bem. Depois que a Laura nasceu teve outras edições eu continuei participando porque preciso me manter ativa, fazer alguma coisa um pouco fora do universo da maternidade e também não me sentir anulada. É importante manter contato com os colegas de profissão, rever colegas e também praticar uma atividade física. O meu corpo mudou muito depois que a Laura nasceu, depois do parto. Eu aproveito esses momentos que surgem para não ficar parada. O JQC é um incentivo porque além da prática do exercício físico, também tem a parte social de rever os colegas. Eu acho isso muito importante. Tem gente que fala que não pode ir porque não dá conta de correr, mas além de mim há outros jornalistas que também só caminham. Cada um vai de acordo com a sua limitação. (Celly, 28 anos, jornalista e escritora)

 

 

Bate-papo com o Blog

O Blog da Bárbara Fontes conversou com o profissional de Educação Física, Fernando Gois, treinador de corrida de rua (FG Assessoria Esportiva), responsável pelos treinamentos do projeto Jornalistas Que Correm em Cuiabá:

 

Blog da Bárbara Fontes: Antes de iniciar a corrida, você faz um treinamento. Por quê?

Fernando Gois: Chamamos de educativos de corrida. São exercícios que visam melhorar a técnica do corredor.

 

 

BBF: No parque Tia Nair qual é o percurso da corrida?

FG: O percurso foi saindo do parque e indo em direção ao Florais Itália e voltando.

 

 

BBF: Jornalistas têm uma vida profissional estressante, como podemos incentivar esses profissionais a participarem do Jornalistas Que Correm?

FG: Com esse tipo de ação onde casa o estímulo de correr com café da manhã e companheirismo demonstra-se ser uma excelente ideia. A dica para iniciar é ir com um amigo, uma turma, procurar uma Assessoria Esportiva para que o estímulo seja maior, melhorando assim o comprometimento e disciplina.

 

JQC2_Assessoria
Fernando, em primeiro plano, com a galera do JQC Cuiabá. (Assessoria)

 

 

BBF: Professor, por que o evento Jornalistas que Correm é importante?

FG: Devido à grande adesão dos participantes, tirando muitos do sedentarismo e despertando o interesse para ser uma pessoa ativa e mais saudável.

 

BBF: Eu sempre ouço: correr libera a endorfina. O que significa isso?

FG: É um importante hormônio responsável pela sensação de bem-estar, reduzindo sintomas depressivos e ansiedade.

 

                                                          &&&&&&&

*Foto de capa: Jornalistas que participaram da 3º edição do Jornalistas Que Correm, em Cuiabá/MT. Crédito: Ícone Press (Assessoria de Imprensa do evento)

Stonewall 50 anos – Agenda São Paulo

23º Parada do Orgulho LGBT São Paulo celebra os 50 anos da rebelião de Stonewall, considerado o maior marco pelos direitos LGBTI+ no mundo.

 

Tema da edição de 2019: “50 anos de Stonewall” e o slogan \”Nossas conquistas, nosso orgulho de ser LGBT+\”

Data: 23 de Junho de 2019 (domingo)

Horário:  a partir das 10h (concentração na Av. Paulista)

Saída programada para as 13h30

Local: Av. Paulista/São Paulo

Realização: APOGBLT SP

 

 

Programação Completa

Acesse aqui.

 

 

Saiba mais:

Escolha do tema da 23º Parada LGBT, acesse aqui.

Saiba mais no Blog da Bárbara Fontes:

50 anos de Stonewall – agenda Cuiabá, acesse aqui.

50 anos de Stonewall – agenda Distrito Federal, acesse aqui.

 

 

 

 

Stonewall 50 anos – Agenda Distrito Federal

Confira agenda com programações que celebram os 50 anos do Stonewall:

 

XVI Seminário LGBTI+ do Congresso Nacional – Memória, Verdade e Justiça: 50 Anos da Luta LGBTI+

 

O evento, este ano, rememora os 50 anos do Levante de Stonewall, marco internacional da luta LGBTI+. Naquele mês de junho de 1969, nos Estados Unidos, os dias foram de manifestação, resistência e insurgência contra os abusos, humilhações e violência física que o Estado e seu aparato repressivo – a polícia – dirigia contra as LGBT. Além do seminário, nesta edição, uma Sessão Solene celebra a data, no Plenário Ulysses Guimarães.

 

Data: 25 de junho

Horário: 9h às 19h

Local: auditório Nereu Ramos

Realização: Câmara dos Deputados

 

 

PROGRAMAÇÃO*

09 horas – Cerimônia de Abertura

  • Execução do Hino Nacional
  • Presidentes das Comissões de Cultura; Defesa dos Direitos da Mulher; Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa; Direitos Humanos e Minorias; Educação; Legislação Participativa; Seguridade Social e Família; Trabalho, Administração e Serviço Público.
  • Parlamentares Requerentes do Seminário
  • Lideranças LGBTI+

 

10h30: 1ª Rodada – Memória: De onde viemos? Resgate histórico do contexto do Levante de Stonewall, nos Estados Unidos; resistência à ditadura civil-militar; constituição e organização dos coletivos precursores do movimento LGBT no Brasil e em outras partes do mundo.

 

  1. Jane Di Castro – Cantora e artista performática brasileira, começou se apresentando em casas noturnas do bairro de Copacabana/RJ e, em 1966, estreou no Teatro Dulcina. Foi dirigida por Bibi Ferreira no espetáculo Gay Fantasy no qual também atuaram Rogéria, Marlene Casanova e outras e Ney Latorraca. Apresentou-se em diversos palcos do Brasil e do exterior, incluindo uma performance no Lincoln Center. Em 2004 estrelou no Teatro Rival o espetáculo Divinas Divas que manteve-se em cartaz por 10 anos. Depois de 47 anos vivendo com Otávio Bonfim, formalizou a união em 2014, num casamento coletivo que reuniu 160 casais LGBT.
  2. Wellington Andrade – Em 1970 foi secretário da comunidade católica de Homossexuais em Aracajú, em 1980 criou o Dialogay um dos grupos mais atuantes, fundou dois jornais Gays JOURNAL Gay Internacional e o Jornal Lampião da esquina no diretório central de estudantes da UFS Universidade Federal de Sergipe (UFS), em 2004, fundou o Grupo ADAMOR, motivado pelo assassinato bruto de um gay. Atualmente é presidente de honra do ADAMOR CORES DA VIDA e tem contribuído fortemente para ampliar a luta e a defesa dos direitos da comunidade LGBTQI na Bahia e no Brasil.
  3. Heliana Hemetério – historiadora, iniciou sua militância em 1984, atua no Movimento de Mulheres Negras, participou da coordenação do I Seminário de Lésbicas em 1996 no Rio de Janeiro e da coordenação do I e II Seminário de Lésbicas Negras e atual vice presidenta lésbica da Abglt e Articuladora do Candaces, Rede Nacional de Lésbicas Negras.
  4. Yone Lindgren
  5. Amika Tendaji – representante do Black Lives Matter (EUA), reconhecida defensora de direitos humanos, que virá representando o coletivo Black Lives Matter (BLM), dos Estados Unidos. O BLM tem pautado sua atuação na denúncia das agressões e violências sofridas pela população negra norte-americana e na defesa de seus direitos civis. O nome – “Vidas Negras Importam” – reflete a linha de ação do grupo. Além de defensora de direitos humanos, Amika Tendaji é poeta, fotógrafa, LGBTi+ e coordenadora regional do BLM de Chicago.
  6. Cláudio Nascimento (mediador) –  filósofo,  é ativista LGBTI há 30 anos,  Atualmente é coordenador executivo do Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBTI, é diretor de políticas públicas da Aliança Nacional LGBTI e coordenador no Brasil da Rede Gaylatino. É fundador e coordenador da Parada do Orgulho LGBTI-Rio. Em 1994 protagonizou com Adauto Belarmino Alves o primeiro casamento gay público do Brasil. Foi candidato a vereador pelo PT do Rio de Janeiro nas eleições de 1996. Foi idealizador e coordenou, por 9 anos, do Programa Estadual Rio Sem Homofobia (2007 a 2016). Coordenou a articulação e elaboração do Programa Federal Rio Sem Homofobia (2004).  É cidadão honorário dos municípios do Rio de Janeiro (2002), Maceió (2013) e Quatis(2014). Também recebeu pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro a Medalha Tiradentes (2002) e da Câmara Municipal do Rio de Janeiro a Medalha Pedro Ernesto (2015).  É comendador da UERJ com a Medalha José Bonifácio, na categoria Grão Oficial (2013).  É co-autor do Livro “Quando ousamos existir: itinerários foto biográficos do Movimento LGBTI Brasileiro -1978-2018” (2018). Também, atualmente é parte da coordenação do Centro de Memória e Formação Arco-íris de Cidadania LGBTI, projeto de identificação e registro da memória do Movimento LGBTI Brasileiro e Fluminense e do projeto Casa Arco-íris de Cidadania LGBTI, de apoio jurídico e psicossocial no Rio de Janeiro

****************

14h00: 2ª Rodada – Verdade: Onde estamos? Análise de conjuntura sobre atualidade das questões que envolvem o espectro das orientações sexuais e identidades de gênero no plano da sociedade e das relações com o Estado; mudanças institucionais em curso nos últimos anos e, em especial, com a posse do novo Presidente da República.

  1. Marcelly Malta –- Presidente da ONG Igualdade RS – Associação de Travestis e Transexuais do Estado do Rio Grande do Sul, Vice-presidente da Rede Trans Brasil e militante histórica do movimento de pessoas trans no Brasil.
  2. Danielle Brigida – Mora em Brasília
  3. Beto de Jesus – É Country Program Manager da Aids Healthcare Foundation (AHF Brasil). Educador de formação, consultor em Diversidade Sexual e Gênero para organismos nacionais e internacionais, públicos e privados, com diversas publicações sobre o tema. Membro-fundador da Parada do Orgulho LGBTI+ de São Paulo e Diretor para o Brasil da ILGA (International Lesbian, Gay, Bisexual, Trans and Intersex People Association).
  4. Erika Hilton – é transvestigenere, negra, estudante de Gerontologia na Universidade Federal de São Carlos, no interior paulista e co-Deputada Estadual pela Bancada Ativista. É uma das 3 mulheres trans eleitas em 2018 pelo PSOL. Erika luta pelo direito a vida, dignidade e direitos sociais e humanos para todas as que são marginalizadas e excluídas pelo CIStema.
  5.  Robeyoncé Lima – Nascida e criada na comunidade do Alto Santa Terezinha, Zona Norte do Recife, é bacharela em direito pela UFPE, e atualmente é técnica administrativa pela mesma universidade. Como primeira advogada trans do Estado de Pernambuco, se tornou militante nas pautas LGBT, negra e feminista. Membra da Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero da OAB-PE e co-deputada estadual pela MandatA coletiva das JUNTAS. É também dançarina amadora.
  6. Fernanda Costa Lima –  é graduada em Gestão de Marketing, foi  dirigente da União de Negros Pela Igualdade de Pernambuco, militante a 16 anos dos movimentos sociais, integrou a direção do Bloco da Diversidade de Pernambuco de 2008 a 2012, atualmente é Gestora do Centro da Mulher Metropolitana Júlia Santiago pela Secretaria da Mulher do Recife e Vice Presidenta Nacional da UNALGBT.
  7. Helena Vieira (mediadora) – pesquisadora, transfeminista e escritora. Estudou Gestão de Políticas Públicas na Universidade de São Paulo. Foi colunista da Revista Fórum e contribuiu com diversos meios de comunicação, como o Huffpost Brasil, Revista Galileu (especial sobre transexualidades) e Cadernos Globo (Corpo: artigo indefinido), participando das discussões sobre a novela Força do Querer. Recentemente, contribuiu com artigo para os livros “Tem Saída: Ensaios Críticos sobre o Brasil”, ” História do Movimento LGBT” e ” Explosão Feminista”.

 

 

 

17h00: 3ª Rodada – Justiça: Para onde vamos? Perspectivas de avanço na conquista de direitos; extremismos e resistência no Brasil e no mundo; o papel dos novos movimentos sociais, com destaque para a cultura, mulheres, negritudes e juventudes.

  1. Erica Malunguinho – educadora, artista plástica, agitadora cultural e política brasileira. Em 2018, elegeu-se deputada estadual, sendo a primeira mulher transexual da Assembleia Legislativa de São Paulo. Conhecida por ter parido, na região central da cidade de São Paulo, um quilombo urbano de nome Aparelha Luzia, território de circulação de artes, culturas e políticas pretas, visível também como instalação estético-política, zona de afetividade e bioma das inteligências negras.
  2. Gustavo Bernardes – ex Presidente do Conselho Nacional LGBT e coordenador de promoção dos direitos de LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República
  3. Danieli Balbi – Professora da Rede Pública Federal de Ensino – Fiocruz. Doutoranda em Ciência da Literatura pela UFRJ. Assessora Parlamentar da Comissão de Defesa e Promoção dos Direitos das Mulheres da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Diretora da UNALGBT.
  4. Rivânia Rodrigues –  Mulher Lésbica, Negra, Feminista e formada em Gestão pública, integra a rede CANDACES. Coordenou o Semanário nacional de Lésbicas e da construção do primeiro seminário de lésbicas negras. Foi a primeira mulher no Estado a assumir um organismo da Política LGBT EM 2009 no município de Recife na GLOS em 2012. Esteve à frente como gestora da realização da 1ª e 2ª Conferência LGBT Do Recife. Integra a Coordenação do Fórum LGBT de PE e Conselheira Estadual de saúde.
  5. Rafa Carmo Ramos – Artista Visual. Atualmente é coordenador da Rede Paraense de Pessoas Trans, Conselheiro Estadual da Diversidade Sexual do Pará pelo segmento de Transexuais e Coordenador de Raça e Etnia da Rede Trans Brasil.
  6. Dione do Carmo Araújo Freitas – terapeuta Ocupacional formada pela FMRP-USP, pós graduada em Reabilitação e Atenção a Saúde Hospitalar de Adultos e Idosos pela Residência multiprofissional da FMUSP, recentemente conclui meu mestrado em Desenvolvimento Territorial Sustentável pela UFPR estudando as políticas públicas para pessoas trans, principalmente as que permitem o livre desempenho da identidade de gênero, como por exemplo, o nome social e a retificação de nome civil. Atuo como voluntária no grupo dignidade de Curitiba, colaborada do transgrupo Marcela Prado, além de coordenadora da área de intersexuais da aliança nacional LGBTI e de diretora da Abrai (associação Brasileira de Intersexos).
  7. Fábio Felix (mediador) – assistente social, professor e político brasileiro. Em 2018, elegeu-se deputado distrital para a Câmara Legislativa do Distrito Federal, sendo o um dos poucos eleitos assumidamente gays. Mora em Brasília.
  8. Apresentação artísitica: Ikarokadoshi –  Jornalista, apresentador de TV no programa “Drag me as a Queen” no Canal E! Premiado como o melhor reality show de 2018, no Rio 2C. Foi eleito em 2010 pela G Magazine como um dos cinco melhores artistas. Fez shows ao redor do mundo, como na Cidade do México (2005), no Transatlântico Italiano MSC Armonia em (2007e2008), em Roma (2008), em Guayaquil no Equador (2013), em Bávaro na República Dominicana (2011). Foi eleito a melhor performance de São Paulo no ano de 2014 pelo Prêmio Papo Mix. Foi homenageado pelo artista plástico Rafael Suriani com grafites da Imagens do Ikaro pelo centro da cidade de São Paulo, na Tag Gallery e em Paris. Fez parte do musical “Chicago”, no qual interpretou Velma Kelly e do clássico “Rocky Horror Picture Show”, no qual interpretou o Dr. Frank n’ Furter.  Foi eleito pela Billboard como uma das 34 drags mais conhecidas no mundo. Foi leito pela Revista Americana Out uma das 60 melhores drag queens do Mundo.

 

 

19horas: Abertura da Exposição na CAL/UnB

(*) A programação é de responsabilidade dos organizadores do evento e poderá sofrer alteração sem prévio aviso. Informações: (61) 3215-9978

Requerente: PSOL/PSOL/LID/POLIT

 

*foto de capa: reproduçao. Manual LGTBI.