Caftan

Conheça a peça de roupa que nunca sai da moda.

 

De origem turca, o caftan ou kaftan é usado desde a antiga Mesopotâmia. É uma túnica longa de tecido leve e de mangas compridas soltas. Por ser prática e acessível, o caftan é a peça de roupa utilizada por diversas culturas e se tornou ícone da moda contemporânea. O caftan é simples e chique ao mesmo tempo.

 

O sucesso e a longevidade da peça de roupa pode ser compreendida pelas palavras da empresária Isolda Risso, fundadora do Ateliê Amor em Retalhos:

O caftan é a peça mais democrática do guarda roupa feminino. Veste bem mulheres alta, mulheres de estatura mediana e a mignon. Dá um ar despojado usando rasteirinha ou de salto e com um acessório mais requintado ou uma encharpe. Você pode ir a qualquer evento e ficará elegante, além do indiscutível conforto.

 

IMG-20190322-WA0008
Isolda Risso veste um caftan maravilhoso

 

O caftan é uma das estrelas do evento beneficente ‘Amor e Moda’, que acontece nesta quarta-feira, 27, a partir das 9h, no Ateliê Amor em Retalhos, no Centro Histórico de Cuiabá.

 

O evento

O ‘Amor e Moda é destinado às pessoas com interesse em moda como roupas, calçados da grife Sil Perazzoli e acessórios, e também em mesa posta, roupa de mesa, roupas para vestir a casa, mimos e presentes.

 

O evento beneficente tem por objetivo apresentar para o público cuiabano a marca Perazzoli e mostrar as novidades produzidas pelo Ateliê Amor em Retalhos. Parte da venda dos produtos comercializados no evento será revertida para as obras sociais realizada pela Casa Irmão Áureo, o qual o Ateliê Amor em Retalhos faz parte.

 

Isolda Risso afirma que ‘haverá uma intervenção de moda, uma espécie de desfile para uma amostra de caftan que o ateliê produz. As modelos usarão na cabeça, peças desenvolvidas pela chapeleira Soraia Mourão’.

 

A ideia do nome ‘Amor e Moda’ vem de encontro com a proposta da idealizadora do Ateliê Amor em Retalhos, a empresária Isolda Risso, e da proprietária da grife Sil Perazzoli, Silvana Perazzoli, de realizarem uma ação que desperte o afeto entre as pessoas e o interesse em ajudar nas causas sociais.
A realização do ‘Amor e Moda’ também conta com parceiros importantes como a chapeleira Soraia Mourão, a maquiadora Daniela Bee e hair stylist Ivan Dinis. As modelos também abraçaram a causa e desfilarão como voluntárias.

 

A grife Sil Perazzoli trará para Cuiabá produtos de alta qualidade e com design diferenciado que respeitam o meio ambiente e promove a sustentabilidade. A respeito do interesse em divulgar a marca em Cuiabá, Silvana esclarece: ‘Eu conheço Cuiabá e tenho algumas amigas na cidade. Eu considero a mulher cuiabana a mais antenada de todas as outras cidades brasileiras que eu já fui. A cuiabana é diferente. Ela gosta de se vestir, gosta de se produzir e ela ousa. A mulher cuiabana gosta de pôr coisas diferentes’.

 

Parcerias unidas ao amor fraterno

Amor em Retalhos

IMG-20190317-WA0102.jpg

O Amor em Retalhos surgiu em julho de 2017, com a missão de capacitar mulheres em vulnerabilidade, assistidas pelas Obras Sociais Irmão Áureo, oferecendo a elas um oficio que permita se sustentar. Por meio das atividades realizadas pelo Amor em Retalhos, as mulheres enxergam a possibilidade de uma vida mais digna e da importância de ocuparem os seus espaços na sociedade. Isso permite a autoestima elevada e ao autoconhecimento. Obras Sociais Irmão Áureo é uma entidade civil sem fins lucrativos e o posto de assistência de Cuiabá está localizado no bairro Santa Laura e foi fundado pela senhora Angelina Marchetti e o senhor Luiz Vivan.

 

IMG-20190317-WA0079
Os fundadores do Posto Assistencial Irmã Áureo, em Cuiabá (MT): Angelina Marchetti e Luis Vivan

 

Localizada dentro do estacionamento Grams Park, no Centro Histórico de Cuiabá, os produtos comercializados no ateliê Amor em Retalhos são destinados a manutenção da obra social, como pagamentos de água, luz, alimentos, alguns medicamentos para as famílias, auxilio de material escolar para a evangelização. Segundo Isolda Risso, o espaço físico.do ateliê ‘tem despertado na sociedade o desejo de colaborar, de apoiar uma causa social, seja ela qual for, e mostrar que desejamos um mundo melhor, próspero, mais justo e também diminuir a desigualdade social.

 

 

Sil Perazzoli

Após trabalhar por 26 anos como executiva no setor da Siderurgia, Silvana Perazzoli decidiu ter o seu próprio negócio: produzir sapatos de alta qualidade, ergonomia correta, designers arrojados e feitos por artesãos. Além disso também queria que os seus sapatos fossem produzidos de forma personalizada, isto é, com a participação da cliente no processo de desenvolvimento. Assim nasceu a grife Sil Perazzolli.

 

IMG-20190317-WA0020
Silvana Perazzoli

 

A marca também tem um diferencial muito importante e pouco encontrado no mercado da moda: a preocupação ambiental e a sustentabilidade do produto desde a sua produção até o seu descarte. Sobre o seu engajamento na conservação ambiental, Silvana Perazzoli comenta:

Eu comecei a pesquisa de materiais para produção de calçados e fiquei um pouco impressionada porque o mercado da moda anda despejando coisa sintética no mercado. O material sintético leva mil anos para se decompor, e eu queria um material mais amigável. Então decidi trabalhar com couro porque se decompõe e está dentro da cadeia alimentar, que vira comida, vira sapato e se decompõe com facilidade. Temos alguns calçados que a gente utiliza um pouco de material sintético, que é a borracha por ser antiderrapante, mas a representatividade sobre o calçado é muito baixa. Então todo o restante do sapato é degradável, ele se decompõe.”

 

Soraia Mourão

Há 17 anos, Soraia Mourão, artista autodidata, cria peças conceituais e atemporais. Com olhar apurado e contemporâneo, ela busca aliar o bem-estar ao valor estético humano.

Realizou trabalhos em parceria com SISTEMA S e SEBRAE , participando de grandes feiras nacionais e internacionais. Em 2013 aprimorou o seu trabalho em chapeleira, compondo uma mistura de beleza e proteção, inovando nos suportes e transformando tecidos, couros, rendas, bordados e palhas em verdadeiras esculturas em forma de bolsas, colares, chapéus e outros objetos tridimensionais, utilizando-se do crochê, bordado e até recortes de obras de artistas regionais.

A grife Soraia Mourão Chapelaria traz o conceito de dar movimento à arte, por meio da conexão entre o objeto e o corpo daqueles que povoam o mundo com mais cor e proteção, por acreditarem na moda como a unificação entre saúde e bem-estar.

 

Serviço

Evento: Amor e Moda

Organização: Amor em Retalhos e Sil Perazzoli

Dia: 27 de março (quarta-feira)

Horário: das 9h às 18h30

Local: Ateliê Amor em Retalhos

Endereço: Rua Pedro Celestino, 91, Centro Histórico de Cuiabá

(Dentro do estacionamento Grams Park)

Acompanhe o Amor em Retalhos e Sil Perassoli nas redes sociais:

@amoremretalhos 

@silperazzolli

 

 

Anúncios

Perfídia 2019

Estão abertas até 5 de abril, as inscrições para a 2° edição do Festival de Performance e Novas Mídias.

 

Perfídia é uma plataforma de arte, produção cultural, tecnologia e educação.

 

A segunda edição da mostra de multilinguagem Perfídia tem o objetivo principal a intersecção entre performatividade do corpo – como o teatro, performance, imersão e interatividade, e novas mídias como as tecnologias de imagem, aparelhos eletrônicos e digitais, sensores, internet e softwares.

 

O evento aposta no hibridismo e na interdisciplinaridade como motor de inovações estéticas.

 

Segundo a organização, o Perfídia 2019 contempla as seguintes ações:

Espetáculos de teatro e dança;

Vídeoperformance;

Àudio/Vídeo instalações;

Projeções de vídeo;

Mapping;

Intervenções urbanas;

Audiovisual ao vivo;

Apresentações musicais;

Vjings;

Djings;

Arte digital interativa.

 

19238193_836628833182302_6959368197970539462_o.png.jpg

 

 

Festival PERFÍDIA é realizado por meio da Plataforma Perfídia e articulada pelos artistas e produtores Luciana Ramin e Otávio Oscar. Sua viabilidade financeira acontece com o apoio do Proac Editais (Secretaria Estadual de Cultura e do Governo do Estado de São Paulo). Também conta com as parcerias da Cia. Pessoal do Faroeste e Casa da Luz.

 

Inscrições

O Festival Perfídia 2019 possui três tipos de inscrições:

*Inscrições para o Perfídia COLAB (residência artística colaborativa);

*Inscrições para o Perfídia LAB (ações presenciais + laboratórios criativos)

*Inscrições para a Mostra VideoperformVídeoperformance

 

Segundo a organização do evento, serão aceitas inscrições internacionais e o formulário pode ser respondido em português, espanhol e inglês. O regulamento e os formulários de inscrição estão somente em português

 

Saiba mais sobre a 2° edição do Perfídia 2019, acesse aqui.

 

 

 

 

 

#ForçaAndréDLucca

O ator André D’Lucca recebe homenagem em evento a ser realizado pela classe artística mato-grossense.

 

Reportagem publicada em 13/03:

Artistas mato-grossenses se reuniram para ajudar o amigo André D’Lucca, que interpreta uma das personagens mais queridas do país, a Almerinda. Desde o dia 05 de março, o ator se encontra hospitalizado. Segundo a assessoria, familiares informaram que André teve uma melhora significativa nos últimos dias, porém, ainda necessita de cuidados médicos e deve seguir em tratamento. O Blog apurou que o ator, que saiu da UTI do PS, se encontra internado no hospital Júlio Müller, com quadro evolutivo estável.

 

O espetáculo #ForçaAndréDLucca acontece no domingo, 24 de março, a partir das 18h30, no Cine Teatro Cuiabá (CTC). A programação conta com apresentações de músicos, dançarinos, humoristas, intervenções teatrais, recitação de poesia e grafite. Também haverá uma exposição de obras que foram doadas por artistas plásticos que serão leiloadas. Segundo a assessoria, toda a renda arrecadada, tanto da bilheteria como em vendas de obras e camisetas, será revertida para custear o tratamento do ator.

 

O evento solidário conta com o apoio do grupo de teatro Cena Onze (que tem a direção de Flávio Ferreira), da equipe do Cine Teatro Cuiabá e da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso (SECEL-MT), responsável pelo CTC.

 

A idealização

A ideia de realizar um evento em prol do ator surgiu após o encontro de amigos, familiares e fãs em frente ao Pronto Socorro de Cuiabá, onde André se encontrava na UTI. Eles oraram e prestaram homenagens durante toda a tarde de domingo (10). O músico Henrique Maluf, o idealizador e produtor do espetáculo #ForçaAndréDLucca, contou para o Blog da Bárbara Fontes sobre a sua amizade e parceria com André D’Lucca:

Eu conheci o André através do espetáculo chamado Foi um Liu que passou por nossas vidas. Eu fiz a direção musical para ele nessa peça há seis anos atrás. Foi quando a gente foi trabalhar junto e não paramos mais. Sempre que tenho apresentações com ele. Já montei várias direções musicais, já compus várias paródias e tem clipes nossos na internet. Já fiz muito produção musical para ele”

 

IMG-20190314-WA0000
André D’Lucca, como Almerinda, e o músico Henrique Maluf: amizade para toda a vida.

 

Sobre a importância de André D’Lucca para as Culturas Mato-grossense e nacional, Henrique Maluf disse:

André é a voz de muitas pessoas que não tem coragem de se posicionar em relação à política. Ele é a voz no mundo dos artistas. E são coisas que fecham portas quando se posiciona. André é uma pessoa que não trabalha com dinheiro público. Nesses últimos anos, eu desconheço o uso de dinheiro público nos trabalhos de André. Todas as produções dele são independentes. Ele tem uma produtora chamada D’Lucca Produções. André foi dirigido pelas atrizes Ingrid Guimarães e Heloísa Perissé, na peça Segredos de Almerinda, e Almerinda se tornou uma personagem icônica. Depois que ele postou nas redes sociais, antes de passar mal, que estava triste e que não iria mais falar de política, eu comentei com o pessoal que a voz que André vai ecoar por muito, muito tempo, mesmo que nunca mais ele fale sobre política. O que ele plantou até hoje é uma onda que vai ecoar por muito, muito tempo. O meu telefone não para de tocar, são muitos artistas querendo participar do evento, e infelizmente não dá para colocar todo mundo. Não dá para fazer um espetáculo de 10 horas dentro de um teatro, né? Mas já estamos pensando que teremos de fazer outro espetáculo em breve com os artistas que não puderam se apresentar no primeiro evento. Muita gente quer somar. Isso mostra a representatividade que André tem na Cultura. Ele me representa. Eu sempre falei isso.”

 

O Blog também conversou com Fabrício Carvalho, maestro da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT):

Minha participação será bem pontual no início do show. Fui convidado pelo Flávio Ferreira e pelo Henrique Maluf. Eles imaginaram que no Foyer, eu pudesse fazer algumas canções ao piano e que as pessoas cantassem juntas numa entrada no espetáculo. Vai ser simples mas feito com muito amor. Vai ser uma alegria. Vai ser uma surpresa boa para quem estiver chegando no espetáculo.”

 

Sobre a importância do evento no cenário cultural mato-grossense, Fabrício comenta que,

A importância desse espetáculo é tamanha de reunir todos esses nomes importantes da Cultura de Mato Grosso. Lembro do evento que fizemos em prol do Flor Ribeirinha, quando eles tiveram aquele acidente trágico indo para Diamantino. Então, eu acho muito rico essa oportunidade de colocar tanta gente importante no palco em prol de uma ação tão importante para o André. A importância para a Cultura nem se fala! Reunir toda essa galera num mesmo dia, não é todo dia!  É fundamental que as pessoas participem, que reconheçam a ação e que estejam lá para prestigiar os seus artistas favoritos. E ver todos esses artistas juntos. Isso é muito bacana. Não é todo dia que isto acontece! Então é importante que as pessoas participem e que comprem os ingressos, que contribuam financeiramente neste momento complexo do André. O André precisa disso porque ele trabalha com o corpo e com a energia vital dele, que agora precisa se recuperar. Ele não pode trabalhar e a gente precisa ajudar. Então é fundamental que as pessoas participem, partilhem, comprem os ingressos e que ajudem a divulgar. E que ajudem nesse momento importante da vida dele.”

 

Sobre a sua amizade com André D’Lucca, o maestro relembra:

Eu conheci André há muito tempo atrás. Sempre fui fã do trabalho dele e sempre acompanhei as obras dele, dede quando estreou ‘Segredos de Almerinda’, no Teatro da UFMT. Quando eu estava Pró-reitor de Cultura da UFMT, a gente se falou. Ele me atendeu num momento em que eu fiz uma ação para o Dia do Servidor. O André fez um espetáculo para os servidores da UFMT. A gente já partilhou o Teatro da universidade. Então a gente tem uma amizade e admiração recíproca muito forte. Eu me sinto muito honrado em ser amigo de André e poder participar desse momento muito bacana, de reconstrução deste momento dele. Estou muito feliz que ele está se recuperando e a gente vai fazer um super espetáculo, no dia 24. É importante que as pessoas estejam juntas para contribuir, colaborar e enaltecer tanto o trabalho de André quanto da Cultura de Mato Grosso.

 

97fb17b212e945ee4d0ec24d35bc20db
André D’Lucca fez os servidores da UFMT rirem muito na fesa do Dia do Servidor (outubro/2015).

 

Programação

O espetáculo irá reunir grandes nomes da classe artística que ocuparão espaços do Cine Teatro Cuiabá. No foyer do teatro, a premiada poetisa e imortal da Academia Mato-grossense de Letras, Luciene Carvalho, recitará poemas acompanhada do percursionista Mano Raul. Em seguida, no mesmo local, o maestro e gestor cultural Fabrício Carvalho fará uma apresentação ao piano.

 

O jornalista Elias Neto e o ator Thyago Mourão (premiado recentemente num festival de cinema na Índia, ao lado do ator Eduardo Butakka) serão os Mestres de Cerimônia das apresentações que acontecerão no palco principal do CTC.

 

Considerado o melhor grupo folclórico do mundo, Flor Ribeirinha será o primeiro a se apresentar. Em seguida, apresentam Penélope (personagem do ator Eduardo Butakka que está esta semana no Jogo de Panelas, do programa Mais Você, apresentado pela Ana Maria Braga, na Rede Globo), Sarah Mitch (que arrasou no programa Amor & Sexo, apresentado pela Fernanda Lima), Henrique Maluf, Ana Rafaela, Totó Bodega (personagem do ator Romeu Benedicto), Pescuma, Estela Ceregatti e John Stuart, Nico e Lau, Vera Capilé e Habel Dy Anjos. Para encerrar o espetáculo #ForçaAndréDLucca, uma apresentação de um coral de cantores de Cuiabá, sob a regência da maestrina Dorit Kolling, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

 

 

Leilão do Bem

Os artistas Babu 78, Adriano Ferreira, Jean Siqueira e a dupla Vera e Zuleika doaram obras que estarão expostas no dia do evento e que serão leiloadas posteriormente. Além do espetáculo e do leilão, fãs e admiradores do ator André D’Lucca também podem realizar doações por meio da vaquinha virtual que ajudará pagar as despesas médicas e dar suporte a André durante a sua recuperação. O ator é profissional autônomo e vive somente de sua arte. Toda ajuda é importante.

 

 

Serviço

Espetáculo #ForçaAndréDLucca

Data: 24 de março (domingo)

Horário: a partir das 18h30

Local: Cine Teatro Cuiabá (Av. Getúlio Vargas, 247 – Centro, Cuiabá)

Ingressos: R$ 40 inteira e R$ 20 meia

Contatos: (65) 2129-3848 ou (065) 9 8133-4559

 

Saiba mais:

Matéria do Blog ‘Viva André D’Lucca’ aqui.

B.O Online

Matéria publicada em 22/01:

Fazer um Boletim de Ocorrência (B.O.) numa delegacia não é algo agradável para a maioria das pessoas. Para o alívio e comodidade de todos é possível fazer o B.O. pela internet. Os serviços virtuais prestados pela Polícia Judiciária Civil são: Extravio de documentos, Furtos, Denúncia, Exercício Ilegal da Profissão, Desaparecimento de Pessoas, Calúnia, Difamação, Ameaça, Constrangimento Ilegal, Violação de Domicilio, e Pré-Registro de B.O.

 

É muito prático e rápido, e assim que a ocorrência for enviada, o (a) comunicante receberá um e-mail avisando se a solicitação foi PROCEDIDA (ou não). Se foi procedida, o boletim de ocorrência estará disponível para impressão e, também, encaminhada para a delegacia de polícia (no caso da região da grande Cuiabá/MT, é a 1º Delegacia de Polícia). Esse B.O. tem a mesma validade jurídica que aqueles registrados presencialmente.

 

ATENÇÃO: Cada delegacia virtual tem regras específicas em relação à violência doméstica e agressões físicas graves. Leia bem antes de fazer o B.O.

 

O Blog da Bárbara Fontes realizou pesquisas em todos os estados brasileiros, e segue abaixo os que possuem sites de delegacias virtuais (com a prestação de serviço de B.O.). Os estados que não aparecem aqui, são por motivos variados como página não disponível ou por não apresentarem claramente um acesso à delegacia virtual.

 

REGIÃO CENTRO-OESTE:

MATO GROSSO

MATO GROSSO DO SUL

GOIÁS

DISTRITO FEDERAL

 

REGIÃO NORTE:

PARÁ

AMAZONAS

AMAPÁ

TOCANTINS

RONDÔNIA

 

REGIÃO NORDESTE:

MARANHÃO

ALAGOAS

BAHIA

PIAUÍ

CEARÁ

RIO GRANDE DO NORTE

PERNAMBUCO

PARAÍBA

SERGIPE

 

REGIÃO SUDESTE:

SÃO PAULO

RIO DE JANEIRO

MINAS GERAIS

ESPÍRITO SANTO

 

REGIÃO SUL:

PARANÁ

RIO GRANDE DO SUL

SANTA CATARINA

 

Observatórios sociais

Saiba o que é e como funciona as organizações que fiscalizam e denunciam a corrupção e o desperdício de dinheiro no poder público.

 

Matéria publicada em 16/02:

Para que serve um observatório social?

Segundo informações do Observatório Social do Brasil, é um espaço democrático e apartidário para o exercício da cidadania. É formado por entidades representativas da sociedade civil, que também é responsável pela sua criação e manutenção, inclusive financeira. O objetivo é contribuir para a melhoria da gestão pública. A essência de um observatório social é transformar o direito do cidadão e da cidadã de indignar-se em atitude, sempre a favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos.

O observatório social pode ser formado por empresários, profissionais, professores, estudantes, funcionários públicos e outros cidadãos que por meio do trabalho voluntário se dedicam à causa da justiça social. A implantação de um observatório é o bom caminho para a evolução da sociedade brasileira. Quando as pessoas ficam indignadas com o que está errado e se organizam para lutar contra isso, há reflexos na imprensa, no Ministério Público, nas Defensorias e na política como um todo.

 

Observatório Social de São José (SC)

Reconhecida internacionalmente como uma das organizações mais combativas contra o desperdício de dinheiro público, o Observatório Social de São José (OSSJ), situado na Grande Florianópolis, denunciou em 2012, um erro administrativo na compra de papel higiênico pela prefeitura de São José: invés de rolos foram comprados mais de seis mil fardos. Até nos dias de hoje há papel higiênico estocado – algo em torno de mil fardos. Em 2014, a prefeitura fez mais uma licitação para comprar mais papel higiênico! Jaime Klein, então vice-presidente da OSSJ, disse na imprensa que por meio das denúncias do observatório social, uma licitação para comprar mais papel higiênico em 2016 foi cancelada.

 

JaimeLuizKlein_BBCBrasil_acervopessoal
Jaime Klein durante entrevista para BBC Brasil. Acervo Pessoal.

Outro caso da OSSJ que ganhou notoriedade na imprensa foi a denúncia de um serviço de obra pública malfeita: a espessura da camada asfáltica de uma rua era menor do que a contratada. A prefeitura negou as irregularidades no caso do asfalto e da compra de papel higiênico, porém, reconheceu que a gestão anterior cometeu um erro administrativo que gerou o acúmulo gigantesco de papel higiênico e desperdício de dinheiro que sai dos bolsos dos contribuintes.

 

Se com um observatório social a luta é grande, imagine sem essa organização nos municípios brasileiros? A mudança por um país melhor e mais justo precisa da ajuda de cada um de nós. Participe de um observatório social em sua cidade, se não houver ainda, procure entidades que lutam contra a corrupção e o desperdício de dinheiro público. Faça a sua parte. O Brasil agradece!

 

 

137 Observatórios sociais no Brasil

Dezesseis estados brasileiros possuem observatórios sociais: Bahia (6 unidades); Distrito Federal (1); Goiás (1); Minas Gerais (8); Mato Grosso (4); Mato Grosso do Sul (1); Pará (3), Piauí (1); Rio de Janeiro (9); Rio Grande do Norte (1); Rio Grande do Sul (15); Rondônia (1); Santa Catarina (27); São Paulo (23); Tocantins (2). O estado do Paraná possui o maior número de organizações, totalizando 32 unidades.

 

Saiba mais:

Acesse o site do Observatório Social de São José aqui.

Consulte as cidades que possuem observatórios sociais aqui.

Site do Observatório Social do Brasil aqui.

Cinco tipos de medo

Conheça as violências contra à mulher. 

 

Matéria publicada em 28/02:

Infelizmente o Feminicídio ocupa diariamente as páginas policiais em todos os estados brasileiros. Segundo o dossiê do Instituto Patrícia Galvão,

Feminicídio é o assassinato de uma mulher pela condição de ser mulher. Suas motivações mais usuais são o ódio, o desprezo ou o sentimento de perda do controle e da propriedade sobre as mulheres, comuns em sociedades marcadas pela associação de papéis discriminatórios ao feminino, como é o caso brasileiro.

 

Em janeiro deste ano, o Jornal O Globo publicou um estudo realizado pelo professor Jefferson Nascimento, doutor em Direito Internacional pela USP, que aponta mais de 107 casos de Feminicídio registrados – sendo 68 consumados e 39 tentados – em pelo menos 94 cidades, em 21 estados. Nascimento se baseou no noticiário nacional veiculado no início do mês de janeiro.

 

No dia 26 de fevereiro, a Agência Brasil publicou que pelo menos 126 mulheres foram mortas este ano.

 

Uma das formas de combates ao machismo ignorante que atinge muitos homens, independente de classe social, cor, raça e credo é o acessso à informação. Quanto mais as mulheres tomarem conhecimento dos tipos de violência que matam todos os dias, elas estarão mais fortes para denunciar os seus parceiros que insistem em relações abusivas. Quem ama não bate, não xinga, não ameaça e não mata.

 

Cinco tipos de violência

A Lírios, uma organização da sociedade civil de apoio psicossocial gratuito às mulheres em situação de risco, com sede na cidade de Várzea Grande (MT), fez uma postagem muito bem vinda em suas redes sociais, onde esclarece os cinco tipos de violência contra à mulher:

 

*violência física

*violência psicológica

*violência sexual

*violência patrimonial 

*violência moral

 

O Blog da Bárbara Fontes reproduz abaixo, o informativo da Lírios:

53513172_1018101738381695_6375402231016980480_n.jpg

 

Saiba mais: 

Dossiê Violência Contra às mulheres, do Instituto Patrícia Galvão aqui.

 

Conheça o trabalho da Lírios, acessse aqui.

 

Denúncie, ligue 180 (Centro de atendimento à mulher).

 

Ria em Chapecó

Está aberta a convocatória para a seleção de Espetáculos que irão compor a segunda edição do RIA – Festival de Palhaçaria de Chapecó, em Santa Catarina.

 

Matéria publicada em 10/03:

A arte da Palhaçaria não pode acabar! Todas as iniciativas que fomentam e preservam os grupos que desenvolvem projetos voltados à comicidade e a propagação do ofício de Palhaço devem ser contemplados nas Políticas Públicas para a Cultura Popular nos governos federal, estadual e municipal. Uma boa risada sempre será o melhor remédio para suportar as vicissitudes da vida. Um grande VIVA para todos os PALHAÇOS!

 

12027283_530177483802991_2563118203980460713_o.jpg

 

O RIA deste ano vai reunir seis grupos profissionais, sendo dois grupos locais/regionais, e quatro grupos nacionais ou internacionais.

 

O evento foi idealizado e realizado pela Cia de La Curva. Os recursos financeiros vieram por meio da Lei de Incentivo Cultural Rouanet; pelo edital das Linguagens Artísticas de Chapecó 2018; e parceria do Sesc Chapecó.

 

A primeira edição do festival de palhaçaria ocorreu em 2017, e contou com a participação de sete grupos profissionais e atingiu um público de cerca de 2.000 pessoas.

 

Cia de la Curva

19642574_840444779442925_6597544564132764349_n

Criada em 2009, pelo casal de artistas Fernando Perri, argentino que adotou o Brasil, e a brasileira Manon Alves.

A Cia de la Curva é um companhia artística, sediada em Chapecó, que desenvolve e executa projetos nas áreas do circo, teatro, audiovisual e narração de histórias.

 

Saiba mais:

Convocatória para o II RIA aqui.

Ficha de inscrição aqui.

Para mais informações: riachapeco@gmail.com

 

*As fotos que ilustram esta matéria são da Cia de La Curva.