série: Habemos Artes!

Embarque numa viagem pela história da arte. Parte I – ARTE RUPESTRE

 

 

SETE FATOS SOBRE A ARTE QUE NASCEU NAS CAVERNAS

 

1- O que é arte rupestre?

CarvernaElCastilho1
Reprodução/Site: Cuevas Préhistóricas de Cantábria

 

É um conjunto de inscrições, desenhos, esculturas e pinturas produzidas pelo homem pré-histórico dentro de cavernas, paredes rochosas externas e em grandes pedras espalhadas nas florestas. Segundo pesquisa realizada pela Universidade de Bristol, na Inglaterra, a arte rupestre começou há pelo menos 40 mil anos e indícios apontaram que a espécie Neandertal tenha sido os primeiros “artistas”.

 

 

2- O que o humano pré-histórico retratava?

CarvernaElCastilho2
Desenho de um bisão. Reprodução/Site: Cuevas Préhistóricas de Cantábria

 

 

Os acervos encontrados em diversas cavernas são de pinturas que “contam” o cotidiano do grupo que vivia ali: cenas de caças, animais de várias espécies (parados e simulando movimentos). Também foram encontrados desenhos relacionados à danças/festas, ritos cerimoniais, partos entre outros. Para melhor compreender esse período da história da humanidade (cuja classificação é: ordem primata e família Hominidae), segue os tipos de espécies humanas que viveram antes do Homo Sapiens (nossa espécie):

 

Australopithecus: O primeiro Homem-símio (bípede e tinha postura ereta). Viveu no período Paleolítico/Pedra Lascada (aproximadamente, 3 milhões de anos).

 

Homo Habilis: possuía características do humano atual e habilidades como fabricação de pequenos machados e sabia que embaixo da terra havia raízes comestíveis.

 

Homo Erectus: Essa espécie de humano possuía o cérebro maior do que os outros antes dele, e já vivia em grupos e morava em cavernas. Sabia manusear armas, talhar pedras e usar utensílios feitos de madeira e ossos.

 

Homem de Neanderthal: descoberto no Vale Neander, Alemanha. Viveu há 100 mil anos. Segundo pesquisas, essa espécie era a  mais evoluída de todas pela capacidade de pensamento e fala (sem muita complexidade), realizava rituais em grupos e fabricava instrumentos. Faz parte do primeiro ramo de Homo Sapiens.

 

Homem de Cro-magnon:  Surgiu há 70 mil anos (Oceania e América) e pertencia ao segundo ramo de Homo Sapiens. Possuía habilidade de manufatura de armas e instrumentos (pedra e ossos), cozinhava alguns alimentos e produzia pinturas rupestres e esculturas. Essa espécie deu origem ao homem atual.

 

 

3- Arte rupestre é arte?

CavernaLaPasiega_Espanha_Neandertal_65milanos
Pinturas atribuídas ao Homem Neandertal há 65 mil anos. Caverna La Pasiega, Espanha. Reprodução/P.Saura

 

Até hoje, especialistas de várias partes do mundo discutem se as inscrições, esculturas, desenhos e pinturas produzidas pelos seres humanos que viviam nas cavernas podem ser considerada Arte, sendo que o conceito de arte naquela época não existia, isto é, quando desenhavam coisas nas paredes rochosas não o faziam “pensando em arte” – até porque a intenção era a de sobreviver no ambiente hostil. Por outro lado, há quem considera arte por haver provas encontradas em algumas cavernas da Espanha, de que os  neandertais misturavam pigmentos para pintar e talhavam contas de conchas.

 

 

Independente se é arte ou não, o fato é que foi por meio de desenhos que eles conseguiam se comunicar, o que estimulou o surgimento da linguagem, da compreensão das coisas e futuramente, da escrita. Observando esses primeiros seres humanos, percebemos que a “arte” nasceu com eles e que havia uma sensibilidade (surgida da intuição) da vida cotidiana e na apreensão de informações que eram desenhadas nas paredes das cavernas. Eles também foram os primeiros “cronistas” do mundo ao relatar em forma de inscrições, as descobertas do mundo exterior e do próprio grupo.

 

 

3- Quais são as principais cavernas com acervos de artes rupestres?

São inúmeras cavernas espalhadas por todo planeta com ricos e raros acervos. Na Espanha há cavernas com vestígios de 65 mil anos e as mais conhecidas são as de Altamira, Cueva de los Aviones, Cueva de la Pasiega. Na França tem a Caverna de Lascaux. Na América Latina, um dos maiores acervos está na Cueva de Las Manos (Caverna das Mãos), na Argentina.

 

 

4- O que encontraram nessas cavernas?

CuevaManos_ProvinciaSantaCruz_Argentina
A Caverna das Mãos está localizada na província de Santa Cruz, na Argentina. Crédito: Mariano Cecowiski.

 

CavernaLascaux_França_CreditoProfSaxx
Pinturas encontradas na Caverna de Lascaux, na França. Crédito: Prof. Saxx.

 

 

*Publicidade*

A História da Arte comprovou que tudo começou com um simples desenho! O desenho é o primeiro aprendizado desde os tempos do ser humano que vivia nas cavernas. Qualquer pessoa pode desenhar e agora! Saiba mais AQUI.

 

 

5 – No Brasil há vestígios de Arte Rupestre?

Sim e muitas! Nosso país se situa num continente muito antigo e há provas concretas de que milênios atrás o território abrigou muitos grupos de seres humanos pré-históricos. Os locais mais conhecidos são:

 

Serra da Capivara, no Piauí; Pedra Pintada (Pará); Cariris Velho e Pedra do Ingá, na Paraíba. O estado de Minas Gerais abriga locais importantes com vestígios pré-históricos em Lagoa Santa e Peruaçu.

 

cranio pre historia_Luzia
Era uma vez Luzia! Reprodução/Site Brasil Escola

Em Minas Gerais (gruta de Lapa Vermelha, em Pedro Leopoldo) foi encontrado um fóssil considerado o mais antigo da América! E era de uma mulher que viveu aproximadamente há 11 mil anos. Ela foi batizada de Luzia. Onde está Luíza hoje? Ela quase desapareceu no incêndio no Museu Nacional, no Rio de Janeiro – umas maiores tragédias do país. Meses depois, entre os escombros, pesquisadores encontraram pedaços do crânio de Luíza.

 

 

 

6 – Há vestígios pré-históricos em Mato Grosso?

Sim e há possibilidade de encontrar mais locais! Até o momento foram encontrados vestígios em Rondonópolis, Chapada do Guimarães e Apiacás.

sitio-arqueologico_Apiacas_creditoSauloAugustodeMorais
Vestígio de pintura rupestre encontra numa caverna em Apiacás. Crédito: Saulo Augusto de Moraes.

 

 

 

No município de Apiacás foram encontradas seis cavernas com pinturas rupestres.

 

 

 

7- O que se sabe do sítio arqueológico de Santa Elina (MT)?

Em 2014, eu realizava uma pesquisa para a produção de um documentário sobre a cidade de Jangada (MT) quando soube da existência do Santa Elina (quase ninguém da cidade sabia!). Situado a 60 km de Jangada, é considerado o segundo sítio arqueológico mais antigo do Brasil. O local ficou conhecido por meio de pesquisa realizada por um casal de arqueólogos franceses, do Museu Nacional de História Natural da França, que viveu na região por anos. Foram encontrados vestígios de 27 mil anos atrás, sendo que mil representações rupestres em formas de figuras humanas e animais, além de indícios de fogueiras e inscrições em pedra. Arqueólogos e pesquisadores também encontraram 800 fragmentos de ossos, entre eles a de uma preguiça de cinco metros que viveu na região em torno de 10 mil anos atrás. O lugar é extraordinário né? Mas não é o que pensam as autoridades, os raros os vestígios pré-históricos correm o risco de desaparecer! Segundo uma matéria publicada no site O Livre, a fazenda tem plantações de soja e a boa parte de sua vegetação virou pasto para gado. E não possui um trabalho de preservação histórica e nem de sensibilização junto aos proprietários e trabalhadores da fazenda.  Depois do que aconteceu no Museu da Língua Portuguesa (SP) e no Museu Nacional, ambos locais famosos e muito visitados e que sofreram incêndios e perdas incalculáveis; o que será de um sítio arqueológico, situado na região central do Brasil, que abriga a pré-história do continente americano e que quase ninguém conhece? Espero que esta matéria sensibilize as pessoas que possam ajudar a preservar os sítios arqueológicos do nosso país.

 

*Publicidade*

A arte faz parte do ser humano desde o seu surgimento. A arte rupestre foi o início de uma jornada de muitas descobertas. A História da Arte nos permite conectar com o nosso passado e entender o presente. Essa história é sua também! Embarque na viagem pela História da Arte AQUI.

 

*Matéria atualizada do Blog da Bárbara Fontes. Foi publicada, pela primeira vez, em 25 de setembro de 2018.

**Foto de capa: https://turismo.santander.es

 

 

*Publicidade*

Você sabia que no mercado das artes, ser um artista talentoso não é suficiente? Saiba mais como unir talento e valorização financeira AQUI

 

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

 

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e da campanha Amigos do Blog da Bárbara Fontes. Colabore AQUI.

 

 

Anúncios

Educação

Fim da greve: escolas de MT voltam às aulas nesta quarta-feira

Após mais de 70 dias de paralisação, escolas estudais retomam à rotina escolar no dia 14 de agosto. A decisão de pôr fim a greve, iniciada em 27 de maio e considerada a maior da história de Mato Grosso, foi por meio de uma Assembleia Geral realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) em 09 de agosto, que contou com representantes dos municípios que também aderiram ao movimento grevista.

 

 

Proposta do Governo

Após impasses, discussões e negociações frustradas entre o Sintep e o Governo de Mato Grosso, finalmente, uma proposta por parte do governo foi encaminhada na segunda-feira (05.08) aos grevistas. O documento assegura a Revisão Geral Anual (RGA) e os demais aumentos previstos em lei para todos os servidores públicos estaduais. O cumprimento da proposta ocorrerá, segundo o governo, “assim que o Estado voltar aos limites da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), todo o espaço fiscal aberto abaixo de 49% da Receita Corrente Líquida (RCL) será usado para a concessão da RGA e dos aumentos remuneratórios aos servidores. Deste espaço fiscal, 75% será destinado à RGA para todos os servidores públicos, e os 25% restantes para os reajustes já concedidos nas leis de carreira (Educação, Meio Ambiente e Fazenda)”.

 

 

Sintep reage

 

Sintep-fim-da-greve_9agosto
Foto: Assessoria do Sintep/MT

 

Apesar de deliberarem pelo fim da greve, o Sintep fez rejeição parcial dos documentos encaminhados pelo governo e definiram o Estado de Greve, isto é, estarão em alerta para que o governo cumpra a Lei 510/2013 na integralidade até a próxima data-base.

 

 

 

 

Os pontos a serem superados serão conversados com o governo, caso contrário a categoria retoma o movimento paredista”. (Valdeir Pereira, presidente do Sintep-MT)”

 

Segundo informações da assessoria do Sintep, o retorno das atividades foi deliberado para esta quarta-feira (14.08), em função da agenda de luta nacional que acontece hoje  (13.08). É um ato em defesa da Educação Pública e da Aposentadoria, chamado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Segundo o secretário de redes municipais do Sintep/MT, Henrique Lopes, “o ataque à educação feito pelo projeto nacional compromete a educação nas redes municipais, além do Ensino Superior”.

 

 

  

Reposição das Aulas

Segundo a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) foi elaborado um documento orientativo e uma minuta com sugestão de calendário para a reposição das aulas. De acordo com o documento, há duas datas para que os professores retornem às aulas: segunda-feira (12 de agosto) ou na quarta-feira (14). A maioria das escolas optaram para o retorno no dia 14, e todas deverão repor 42 dias letivos dos 75 dias de paralisação (os 33 dias restantes são de sábados, domingos e feriados que não são contatos como dia letivo). O ano letivo de 2019 deverá ser finalizado por volta de 15 de fevereiro de 2020, e após essa data, as escolas entram no período de férias de 30 dias.

 

O documento e a minuta servirão de roteiro para ajudar as escolas a se organizarem, porém, cada escola terá o seu calendário de reposição. A secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, esclarece que os calendários devem ser elaborados juntamente com os Conselhos Deliberativos da Comunidade Escolar (CDCE), em seguida, encaminharão as minutas dos calendários às assessorias pedagógicas para validação e homologação da Seduc.

De acordo com o Sintep, o calendário de reposição os profissionais da educação, como em outras greves, garantirão os 200 dias de letivos e as 800 horas, que é um direito dos estudantes. A partir do calendário letivo da Seduc, as escolas cumprirão a jornada semanal de 30 horas, o que significa que a orientação é não repor aulas aos sábados. “Isso porque sabemos que tem impacto na qualidade da educação”, esclarece Henrique Lopes. Para o Sintep/MT a reposição deve respeitar a Gestão Democrática e a Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB).

 

 

Ano letivo de 2020

Devido à reposição das aulas e as férias escolares, o ano letivo de 2020 das escolas públicas de Mato Grosso só ocorrerão na segunda quinzena de março.

 

 Em 2020, a Seduc terá dois calendários vigentes, um para as escolas que não aderiram à greve e que começarão o ano letivo em fevereiro e outro para as escolas que estavam paralisadas, cujo ano letivo está previsto para começar por volta de 23 de março”. (Marioneide Kliemaschewsk, secretária da Seduc)

 

Pagamento dos salários cortados

Segundo o Governo de MT, os servidores em greve que tiveram o ponto cortado receberão pelos dias de reposição referente aos meses de maio e de junho em uma folha de pagamento complementar no dia 20 de agosto.  Os salários dos meses de julho e agosto serão acrescentados na folha de agosto, que será paga no dia 10 de setembro. Segundo a apuração do Blog da Bárbara Fontes, em reportagem publicada em 13 de julho, 15.211 professores, técnicos e apoios tiveram os pontos cortados.

 

 

Saiba mais:

Greve na Educação de MT, acesse aqui.

Resoluções da Assembleia Geral do Sintep-MT (09.08), acesse aqui.

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

Cursos gratuitos

O Sesc Poconé está com inscrições abertas para cursos gratuitos de padeiro, confeiteiro e garçom, até esta sexta-feira (09/08).

 

 

Está é uma oportunidade para quem quer aprender uma nova profissão e aumentar a renda mensal da família. O mercado de trabalho é cada vez mais seletivo o que demonstra a importância da qualificação contínua neste cenário de desemprego ainda alto”. (Christiane Caetano – superintendente do Sesc Pantanal)

 

 

Vagas disponíveis

São 40 vagas para as aulas que começam neste mês (agosto) e serão ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-MT), de segunda a sexta, das 13h30 às 17h30.

 

 

Curso de padeiro e confeiteiro

Começa no dia 13/08, na Padaria da Prefeitura de Poconé e tem carga horária de 300 horas.

 

 

Curso de garçom

Tem início no dia 20/08, na Biblioteca da Prefeitura e tem o total de 240 horas.

 

 

Inscrições

Pessoas a partir de 18 anos podem se inscrever na Sala de Matrícula do Sesc Poconé apresentando a cópia de RG, CPF, comprovante de endereço atualizado, comprovante de escolaridade do Ensino Fundamental completo e ter renda máxima de até dois salários por pessoa da família. Interessados que estejam cursando o Ensino Fundamental na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), devem ter concluído até o 6º ano ou já ter completado as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

 

 

Sesc Poconé/MT

Está localizado na Avenida Generoso Ponce, s/nº, Centro de Poconé. O horário de funcionamento é das 9h às 13h e das 15h às 19h. Mais informações pelo telefone (65) 3345-2571.

 

*Está matéria contém informações da assessoria de imprensa do Sesc Pantanal.

Educação Jurídica

Inscrições para o Programa de Mestrado em Direito abrem na próxima segunda-feira (05.08)

Servidores públicos do Poder Judiciário podem aprimorar os seus conhecimentos na área jurídica por meio de uma pós-graduação Stricto Sensu (Mestrado). Criada exclusivamente para a categoria, o edital para o Programa de Mestrado em Direito é uma iniciativa da Associação Mato-Grossense de Magistrados (AMAM), do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) e com apoio da Escola dos Servidores do Poder Judiciário. A Escola da Magistratura Mato-Grossense (EMAM) é a executora do curso.

 

 

Mestrado em Direito

O curso tem a duração de 24 meses e o Programa tem como área de concentração Empreendimentos Econômicos, Desenvolvimento e Mudança Social e possui duas linhas de pesquisas:

 

*Relações Empresariais, Desenvolvimento e Demandas Sociais;

*Empreendimentos Econômicos, Processualidade e Relações Jurídicas.

 

As vagas são limitadas: dez (10) para a Linha de Pesquisa 1; e outras dez (10) vagas para a Linha de Pesquisa 2.

 

 

Inscrições

As inscrições para o processo seletivo, para os seminários formativos e posterior ingresso no curso, começam no dia 05 de agosto (segunda-feira) e seguem até dia 14 do mesmo mês. O valor das inscrições é de R$ 180. Todos os documentos solicitados em Edital devem ser entregues pessoalmente na sede da EMAM ou via Sedex.

 

 

Informações

Edital do processo seletivo acesse aqui.

Telefone para contato: (65) 3631.4252

*Esta matéria também tem informações da assessoria de imprensa Pau e Prosa

 

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

Greve na Educação

Mais de 15 mil servidores da rede pública de ensino de Mato Grosso tiveram cortes nos salários.

 

 

 

Segundo o Governo de Mato Grosso, cerca de 41% das escolas continuam em greve, o que resultou no corte do ponto no salário, no mês de junho, de 15.211 professores, técnicos e apoios. O reflexo foi imediato e os trabalhadores da educação da rede estadual, por meio do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), deliberaram em Assembleia, na sexta-feira (12.07), pela continuidade da greve por unanimidade. O objetivo da greve que já dura mais de 40 dias, é assegurar o cumprimento do direito a valorização profissional (Lei 510/2013).

 

O Blog da Bárbara Fontes conversou com Gilmar Soares Ferreira, da Direção Estadual, do Sintep-MT:

 

Nosso posicionamento é de que o governo está cometendo uma arbitrariedade e está agindo com truculência, com autoritarismo. A nossa greve não foi considerada ilegal e o argumento que o governo utiliza é da súmula do STF, e então deixa de considerar o elemento do chamado ilícito. Mas quem comete o ilícito hoje, nesta relação, é o governador porque deixa de cumprir a Lei 510, que está em plena vigência, e que ele simplesmente deixou de lado.”

 

Segundo Gilmar, o governador não procurou a categoria com antecedência para negociar e propor prazos, “a greve está estabelecida em função desta condição e a nossa greve é legal, e o governador corta o ponto de salário de forma arbitrária. Nós estamos estudando várias iniciativas do ponto de vista de contestar isso. Nós tivemos uma ação judicial para a suspensão do corte de ponto, e a juíza jogou para o Núcleo de Mediação e que, lamentavelmente, não resultou em uma proposta adequada para a categoria que estabeleceu dois pontos: o pagamento do ponto cortado, e uma proposta que integralizasse o 7.69, até a database do próximo ano. Nesse sentido, volta para a Justiça e não sabemos o que pode ser decidido a partir de lá. De qualquer forma, a categoria não abre mão dessas duas condições”, conclui.

 

Lei 510

Criada em 2013, a Lei 510 visa dobrar o poder de compra do salário dos trabalhadores da educação da rede estadual, no prazo de 10 anos, que iniciou em 2014 e vai até 2023. Atualmente essa reposição é de 7.69 (valor fixo). Todos os anos na database, o governo tem de aplicar uma reposição sobre o piso salarial da categoria, e que se refere ao percentual acima da inflação e acima do RGA (Regime Geral Anual).  Em relação a greve, não está em negociação o pagamento do RGA, e sim o cumprimento da Lei 510. A questão do RGA será tratada juntamente com outros servidores, por meio do Fórum Sindical.

 

O governo contesta

Abaixo segue na íntegra a nota do Governo do Estado de Mato Grosso a respeito da greve dos trabalhadores da educação da rede estadual:

 

A greve parcial da Educação prejudica toda a sociedade. E o Governo do Estado esclarece: Mato Grosso atravessa dificuldades financeiras, já ultrapassou o limite legal para gastos com salário e está impedido de conceder qualquer tipo de aumento salarial. Se está impedido por lei de dar o aumento, esta greve é abusiva. Mato Grosso paga o terceiro melhor salário do país. Um professor ganha em média R$ 5.800, que é o dobro do que pagam as escolas particulares. Apesar disso, a qualidade do Ensino Médio em Mato Grosso só alcançou a vigésima primeira posição, entre os 27 Estados do país. Contamos com a colaboração dos profissionais da educação para o retorno às aulas, melhorando os resultados e construindo, juntos, uma Educação Pública de qualidade.”

Governo de Mato Grosso

 

 

Foto de capa: Sintep-MT

Ciência

Dia Nacional da Ciência e o Dia Nacional do Pesquisador são comemorados nesta semana

 

O dia 8 de julho (segunda-feira) é um dia dedicado à Ciência brasileira. Celebra os 71 anos de fundação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que contou com a participação de 60 cientistas reunidos na Associação Paulista de Medicina, em São Paulo, liderados pelo médico e farmacologista Maurício Rocha e Silva; pelo médico e jornalista José Reis; e pelo biólogo Paulo Sawaya. A recém-criada sociedade (após a Segunda Guerra Mundial) tinha o objetivo de dar força e representatividade à comunidade científica. Foi o primeiro passo para uma história rica em pesquisas, experimentos e descobertas que permitiram a evolução da Ciência no país.

 

banner71SBPC

 

Atualmente a SBPC conta com 142 sociedades científicas afiliadas e mais de cinco mil sócios, compostos por pesquisadores, docentes, estudantes e cidadãos brasileiros. Sua sede fica em São Paulo, porém, está presente em todo país por meio de suas Secretarias Regionais e todos os anos acontece a Reunião Anual e Regional em quase todos os estados brasileiros. A sociedade científica também conseguiu aprovar no Congresso Nacional duas datas importantes para a promoção da Ciência brasileira: o Dia Nacional da Ciência (Lei nº 10.221, de 18 de abril de 2001), e o Dia do Pesquisador (Lei nº 11.807, de 13 de novembro de 2018).

 

 

 

Seciteci em prol da Ciência em Mato Grosso

O dia 8 de julho também foi celebrado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), responsável por criar políticas públicas para a área. Segundo Nilton Borgato, secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação,

a data tem o objetivo de chamar a atenção da população para a importância da produção científica, estimular o gosto dos jovens pela ciência e para o desenvolvimento sustentável do país”.

 

 

A superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação da Seciteci, Lecticia Figueiredo afirma que,

Muitos estudantes das séries finais do Ensino Fundamental e Médio são estimulados e orientados a desenvolver projetos que são apresentados e premiados em feiras de ciências nacionais e internacionais. Estes projetos são oriundos de vários estados do Brasil e ganham visibilidade por meio da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) entre outras. Com isso, não só atestam a capacidade inovadoras dos nossos jovens autores, em busca de soluções para problemas reais e práticos das regiões onde habitam, como também surpreendem pela seriedade e competência com que foram desenvolvidas”.

 

 

DiaCiência_foto_JuniorSilgueiro_SeducMT
Crédito: Junior Silgueiro/Seduc-MT

 

 

Lecticia faz uma observação importante: o Brasil conta com grandes cientistas em diversas áreas que obtiveram reconhecimento mundial como Cesare Mansueto Giulio Lattes, mais conhecido como César Lattes, um físico brasileiro, codescobridor do méson pi, descoberta que levou o Prêmio Nobel de Física de 1950, concedido a Cecil Frank Powell. Lattes foi fundamental para o desenvolvimento da física atômica. Ele também foi um grande líder científico brasileiro e uma das principais personalidades por trás da criação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os brasileiros Oswaldo Cruz, médico sanitarista, e Alberto Santos Dumont, inventor do 14-Bis também colaboraram com os avanços da ciência mundial.

 

 

*Esta matéria do Blog da Bárbara Fontes também tem informações da SBPC, e da assessoria de imprensa da Seciteci (Soraya Medeiros).

 

 

Saiba mais no Blog da Bárbara Fontes:

Escolas Técnicas Estaduais – Calendário 2019, acesse aqui.

Bárbara Pergunta: Joaci Silva (Seciteci), acesse aqui.

Literatura Científica

Professor da IFMT lança o primeiro Glossário de Química Orgânica do Brasil.

 

Resultado de 26 anos de pesquisa, o livro Glossário de Química Orgânica foi escrito pelo professor Mestre Luiz Both, docente no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia (IFMT). É uma obra atualizada, a nomenclatura das substâncias orgânicas está de acordo com as recomendações da IUPAC (International Union of Pure and Applied Chemistry. Em português, União Internacional de Química Pura e Aplicada) de 2002 e 2010, pela Editora Lidel, de Lisboa. É um marco para a literatura científica brasileira por se tratar de um trabalho inédito no país. O lançamento é nesta quinta-feira (13.06), às 19h, no auditório do IFMT, campus Bela Vista.

 

WhatsApp Image 2019-06-12 at 1.17.26 PM

 

 

Luiz Both

WhatsApp Image 2019-06-12 at 1.17.26 PM (1)

Nascido em 27 de abril de 1953, em Campina das Missões, Rio Grande do Sul. Neste Estado, cursou Licenciatura Curta em Ciências na FIDENE (hoje UNIJUÍ). Em Mato Grosso, cursou Licenciatura Plena em Química pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). É professor desde 1974, e tornou-se docente da Escola Técnica Federal de Mato Grosso (antiga ETF, hoje IFMT) desde outubro de 1991. É Especialista em Metodologia de Ensino Tecnológica pela UFMT/IFMT e Mestre em Educação pela UFMT. Sempre atuou na Educação e trabalhou em escolas de Cuiabá e outros municípios mato-grossenses. Foi Diretor da Escola Estadual Pascoal Moreira Cabral, em Cuiabá (biênio 1990/91); foi Coordenador de Química no IFMT durante dois mandatos. É Dirigente da ABQ-MT e Coordenador Estadual das Olimpíadas de Química desde 2003. É Membro da Comissão Nacional para elaboração das Provas das Olimpíadas de Química Nacionais – representando a Região Centro-Oeste. Luiz Both é membro do Conselho Técnico-Científico do Congresso Brasileiro de Química e atua como professor convidado na UNEMAT e UFMT. É grande Incentivador da participação dos alunos de IFMT Bela Vista (e outros campi) no Congresso Brasileiro de Química e nas Olimpíadas de Química. Outra contribuição do professor foi a participação efetiva na implementação e construção do IFMT – Campus Cuiabá Bela Vista. (texto escrito com informações da Assessoria de Imprensa)

 

 

 

Bate-papo com o Blog

O Blog da Bárbara Fontes conversou com o professor Luiz Both:

Blog da Bárbara Fontes: Por que o senhor decidiu escrever um Glossário de Química Orgânica?

Luiz Both: Durante as aulas de Química Orgânica, a gente estava praticamente repetindo o que era apresentado nos livros didáticos, havia pouca contextualização. Resolvi preparar fichinhas com as informações, listando substâncias e conceitos, aplicações e propriedades destas substâncias, encontradas nos livros didáticos disponíveis. Em seguida, estendi as pesquisas em outras fontes, até em bulas de remédios, componentes de materiais de limpeza, agrotóxicos, defensivos agrícolas, aditivos alimentares e muitas outras. Resolvi organizar estas informações para escrever um glossário de Química Orgânica.

 

BBF: Por se tratar de um tema bem específico, o livro pode interessar às pessoas de outras áreas? Por quê? Quais seriam essas áreas?

LB: Sim. São muitas áreas do conhecimento que usam os conceitos da Química Orgânica. São muitas as aplicações das substâncias orgânicas em praticamente todas as atividades produtivas, nas diversas profissões. Além da Química, as áreas como Petroquímica, Biologia, Farmácia, Bioquímica, Medicina, Odontologia, Botânica, Agronomia, Engenharia Sanitária, Engenharia Civil, Gestão Ambiental, Alimentos etc. necessitam dos conhecimentos químicos, em especial da Química Orgânica. Lembrando que a grande maioria dos combustíveis, alimentos, organismos animais e vegetais, princípios ativos de plantas medicinais e medicamentos diversos, drogas, antibióticos, tecidos sintéticos, componentes eletroeletrônicos, carros, tintas, corantes etc. são formados de substâncias orgânicas. Tanto que das 20 milhões de substâncias conhecidas, mais de 19 milhões são orgânicas.

 

BBF: Nesses 26 anos de pesquisas, o que mais chamou atenção do senhor?

LB: Quando iniciamos este trabalho, tínhamos conhecimento das antigas regras de nomenclatura das substâncias orgânicas, como eram apresentadas nos livros didáticos. Foi a partir da participação nos Congressos de Química (2002) e outros eventos da área que tivemos acesso às publicações mais recentes e contato com renomados professores e pesquisadores na área de Química e afins, que tomamos conhecimento das regras atualizadas em 1993 e posteriores. A partir de então comparamos os livros didáticos e procuramos corrigir estas recomendações da IUPAC em nossas atividades didáticas. Assim, este Glossário passou por várias revisões e atualizações, por exemplo, de “2-propanol” para “propanol-2” e o atual “propan-2-ol”. Outro desafio foi construir as fórmulas estruturais. Desde os antigos desenhos do Paintbrush para caixas de textos e barra de desenhos do Word até os modernos programas como o Isis Draw.

 

BBF: Poderia citar um verbete do glossário que o senhor acha mais curioso ou que mais deu trabalho para pesquisar?

LB: Os princípios ativos de plantas apresentam bastante dificuldade para pesquisa. Uma, porque a maioria tem fórmulas estruturais bastante complexas. Muitas, além das fórmulas complexas, têm muita semelhança entre si, diferindo em uma ou outra ligação. Outra, porque a cada pouco são descobertas novas substâncias. Como exemplo podemos citar Fraxinelona e Fraxinelonona, substâncias inseticidas existentes nos frutos da azedeira (Melia azedarach)

~BBF~

 

 

Serviço

Lançamento do Glossário de Química Orgânica, do autor Luiz Both.

Data: 13 de junho de 2019 (quinta-feira)

Horário: 19h

Local: Auditório da IFMT, campus Cuiabá Bela Vista

 

 

Saiba mais:

GLOSSÁRIO DE QUÍMICA ORGÂNICA

Site da editora CRV, acesse aqui.

Redes Sociais:

Facebook: http://bit.ly/2YDB0kP

LinkedIn: http://bit.ly/2JPad0S

Twitter: http://bit.ly/2VQu5Yw

Instagram: http://bit.ly/2JwlQu7