Força Brumadinho!

Brasil solidário: doações são entregues às famílias vítimas da tragédia de Brumadinho (MG).

 

O rompimento da barragem de rejeito de minério do Córrego do Feijão ceifou centenas de vidas e para sempre deixará uma profunda cicatriz no povo de Brumadinho. A nação brasileira chorou junto e se uniu para arrecadar doações, que esta semana chega em forma de kits de alimentos e de limpeza para as famílias atingidas. Também chegou à cidade, toneladas de água mineral, roupas e cobertores.

 

Toda ajuda foi bem vinda e a prefeitura agradece esse gesto de amor ao próximo e comunica por meio de uma nota, a paralisação temporária do recebimento de doação. Segue o comunicado na íntegra:

A abertura de novas arrecadações deverá ser anunciada após triagem dos materiais recebidos até o momento.

As doações recebidas e organizadas na Praça de Esportes de Brumadinho pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e voluntários, estão sendo distribuídas para as vítimas da tragédia da Vale. No total o município recebeu cerca de 27 mil quilos de alimentos e leite; 159 mil litros de água; 2 mil quilos de roupas; 11 mil quilos de material de limpeza e 870 quilos de alimentação animal. Resultando em 783 cestas básicas; 218 kits de limpeza, 542 kits de higiene.

Os kits estão sendo doados por meio da Assistência Social, sem trâmites burocráticos e diretamente às famílias necessitadas. Apesar de paralisar temporariamente o recebimento, o município afirma que este não é o momento para recusar donativos. Entretanto, a paralização no recebimento das doações é para contabilizar a demanda arrecadada, e assim, de forma transparente, prestar contas aos doadores, e também para mapear as regiões a serem atendidas. O setor emitirá boletins diários de atualização dos itens arrecadados. Por meio desse controle o município tem o objetivo de tornar eficaz a distribuição dos donativos, para assim abrir espaço para novas doações. A prefeitura informa ainda que através desse controle será possível administrar as demandas, fazendo com que as doações cheguem a quem realmente precisa.

Além do entorno de Brumadinho, as doações que vieram de várias partes do país e do exterior suprem uma demanda de três meses de emergência. A carga de doações arrecadada está passando por uma triagem, contando com a ajuda da equipe de Vigilância Sanitária, já que muitos alimentos se encontram estragados por ficarem expostos ao tempo durante o percurso de locomoção até Brumadinho, ou por já terem a validade vencida. Já no estoque de vestuário, além de peças sem nenhuma condição de uso, muitas precisam ser lavadas para serem entregues em condição de uso.

O Prefeito de Brumadinho agradece comovido a sensibilidade dos doadores com as vítimas da tragédia da Vale.

 

 

Solidariedade em Mato Grosso

(Matéria publicada em 30/01/19)

Uma importante parceria entre a Cruz Vermelha e o Shopping Goiabeiras – o primeiro centro de compras, serviços e entretenimento de Cuiabá – para receber doações das pessoas que também sofrem pelos moradores de Brumadinho, que desde a sexta-feira passada, 25, vivem um pesadelo sem fim: a barragem do Córrego do Feijão rompeu e destruiu tudo ao redor. São mais de 80 mortos e mais de 200 desaparecidos. Equipes de resgates trabalham incansavelmente. Para saber mais, no final desta matéria segue o link de uma matéria especial sobre a triste tragédia anunciada.

Sensibilizada com a situação, a diretora de Marketing do Goiabeiras, Fabiana Totti, abriu um ponto de coleta de doações.

Neste momento triste do nosso país, esta é a forma que podemos contribuir para amenizar o sofrimento das famílias que perderam tudo. Convidamos todos os cuiabanos que puderem contribuir a fazerem suas doações” (Fabiana Totti, via Assessoria)

whatsapp image 2019-01-30 at 5.59.48 pm
No primeiro dia de funcionamento do ponto de coleta para as vítimas de Brumadinho, Fabiana Totti concede entrevista para uma emissora de TV. Crédito: Assessoria

As pessoas podem doar roupas (adultos e crianças), alimentos não perecíveis, itens de higiene pessoas e água mineral. As pessoas podem fazer as doações até o dia 01/02 (sábado), no Espaço Fun, no 2º piso.

Acompanhe diariamente a situação de Brumadinho aqui.

Anúncios

Natal do Abrigo Bom Jesus

Campanha pede doações de acessórios para presentear vovós e vovôs.

Ajude o papai Noel  levar lindas pulseiras, relógios, batons, perfumes e tiaras para os queridos moradores do Abrigo Bom Jesus de Cuiabá.

A arrecadação segue até o dia 23 de dezembro, nos postos de arrecadação abaixo:

Cuiabá:

*Sama Cartuchos

End. Av. Isaac Póvoas, 791 (ao lado da farmácia Pague Menos). Tel: (65) 3322.2580

Várzea Grande:

*Hits Pantanal Hotel

End. Av. Arthur Bernardes, 251. Bairro Jardim Aeroporto

*ACIVAG (Várzea Grande Shopping) 

End. Av. Arthur Bernardes, 251. Bairro Jardim Aeroporto (ao lado do Ganha Tempo)

Abrigo Bom Jesus de Cuiabá

Abrigo_BomJesusCuiaba_ChadoVovo
Chá de Vovô e Vovó realizado no dia 11/11, pelo Grupo Piquizinho. Reprodução/Site do Abrigo

O Abrigo Bom Jesus de Cuiabá é uma instituição que acolhe e zela pelos idosos que – por motivos diversos – não podem viver junto a seus familiares. Durante todo o ano, o Abrigo precisa doações para se manter. Os vovôs e vovós são bem cuidados e ficam felizes quando recebem visitas, carinhos e presentes. Em cada rosto há uma história de vida, aprendizado e muita sabedoria. Eu tenho um grande carinho por esta instituição e peço aos leitores do meu Blog (independente de onde esteja) a colaborar com o Abrigo. Faça a sua DOAÇÃO aqui.

 

Para mais informações:

Telefone: (65) 3322.9021 e 3644. 1706

E-mail: contato@abrigobomjesus.com.br

Acesse o site aqui.

O leilão que salvou vidas!

O leilão beneficente da Estância Bahia em prol do Hospital de Câncer de Mato Grosso foi um sucesso!

Segundo informações da Assessoria, o 10º Leilão Pela Vida arrecadou, entre doações espontâneas, vendas de produtos e animais doados, aproximadamente R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais).

Leilão_EstanciaBahia_HCanMT
Divulgação/Assessoria HCanMT

O evento realizado no último dia 12, em Cuiabá (MT) foi transmitido ao vivo pelo Canal Terra Viva, pelo aplicativo da leiloeira EBL Web, e também pelo site da Estância Bahia.  O sentimento de solidariedade e amor ao próximo pôde ser sentida durante toda a transmissão, onde diversos lotes arrematados não ficaram com os compradores e foram novamente doados ao leilão! Também houve diversas doações espontâneas. Isso demonstra o quanto é necessário o pleno funcionamento do Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCanMT ) – que todos os dias salva vidas!  O leilão também celebrou 10 anos de parceria com o hospital filantrópico. É importante ressaltar que todo o evento foi realizado por meio de trabalho voluntário e de parcerias com empresas.

Segundo o presidente do HCanMT, Laudemi Moreira Nogueira, “o repasse hoje feito pelo SUS ao hospital cobre em média 60% dos custos do local”. Os recursos obtidos com o leilão são para manter o dia-a-dia do hospital que funciona com déficit orçamentário.

Leilão diversificado

A vontade de ajudar é tão grande que o leilão foi além do arremate de gados e muares. Também foram leiloados joias, conjunto completo de terno, vestido de festa, obras de arte (quadros), óculos, poltronas, televisores, eletrônicos entre outros produtos. Foram mais de 80 lotes de produtos doados!

Hospital de Câncer de Mato Grosso

Segundo dados recentes divulgados pela Assessoria do hospital, os atendimentos ultrapassaram a marca de 100 mil, em 2018. No ano anterior foram realizados mais de 95 mil atendimentos, e cerca de 37 mil atendimentos preventivos realizados em 87 cidades de Mato Grosso, por meio da Campanha de Prevenção ao câncer. Também foram mais de 15 mil quimioterapias, 67 mil sessões de radioterapia, 3.843 cirurgias e 3.406 internações.

VistaaéreHospitalCâncerMT
vista aérea do Hospital de Câncer de Mato Grosso/Assessoria

Diante desses números, fica claro o avanço do câncer a cada ano, e hospitais especializados são importantes porque recebem pessoas que não tem condições financeiras de um tratamento particular. Cada trabalho voluntário e toda doação realizada faz toda diferença. A corrente do bem formada entre pessoas, pacientes, médicos e empresas em prol da missão de salvar vidas não pode ser rompida.

Saiba mais sobre o HCanMT aqui.

Rana vem aí!

Elefante que vive em Sergipe chega à Chapada dos Guimarães no dia 22.

Depois de passar seis anos vivendo no zoológico de um hotel Fazenda, nas cercanias de Aracaju (SE), a elefante Rana terá um novo lar a partir de 22 de dezembro, em terras mato-grossenses. Ela fará companhia a Maia e Guida no Santuário de Elefantes Brasil (SEB), uma antiga fazenda de gado, 8 km da comunidade Rio da Casca, em Chapada dos Guimarães.

VistaMiranteSEB
Vista do Santuário de Elefantes do Brasil, Chapada dos Guimarães (MT). Reprodução/site

Criado há dois anos, o SEB está localizado no Cerrado, e abriga elefantes resgatados numa área territorial de 1,1 mil hectares. Sua existência e funcionamento contam com apoios das instituições internacionais Global Sanctuar for Elephants (GSE) e da Elephant Voices. A GSE dá suporte à implantação de santuários e treinamentos para tratadores; e a Elephant Voices pesquisa o comportamento de elefantes na natureza.

Segundo o Santuário, Rana foi doada pelo proprietário da Fazenda Boa Luz, Marreco Fernandes, por meio de um contrato de doação para o SEB, assinado em 14 de dezembro deste ano, entre Fernandes e Scott Blais, presidente da organização. Após o trâmite jurídico, o Santuário iniciou os preparativos para a longa viagem da elefante até a Chapada dos Guimarães. Para cobrir os custos foi criada uma campanha de arrecadação online, onde todos podem contribuir no resgate da Rana. A partir do dia 22, ela terá uma vida melhor, livre na natureza e convivendo com animais da sua espécie. No Santuário, os animais se alimentam da vegetação farta e também comendo frutas, legumes, feno e suplementos de vitaminas que são oferecidos, diariamente, pelos tratadores.

Maia-e-Guida-estão-curtindo-bastante-as-chuvas
Maia e Guida esperam Rana chegar! Reprodução/Site

Quem é Rana?

Rana-na-Fazenda-Boa-Luz-próxima-a-Aracaju-no-Sergipe
Rana na Fazenda Boa Luz (Sergipe). Reprodução/Site

A mais nova moradora do Santuário de Elefantes Brasil chegou ao Brasil em 1967, com o circo Gran Bartolo para apresentações em Recife (PE). Também esteve em circos famosos como o Moscou, Garcia, Tihany e o Beto Carrero. Segundo documentação da fazenda Boa Luz, Rana deu entrada no local com o nome de Ranny e com origem do circo Estoril. Como a elefante vem sendo chamada de Rana, o SEB a adotou com esse nome. Não se sabe a idade exata, mas está entre 43 a 64 anos.

Animais em circo

Muitos estados brasileiros possuem leis que proíbem a participação de animais em circo. Isso acarretou no abandono de muitos animais que outrora viviam viajando pelo Brasil presos em gaiolas e sofrendo maus tratos. Anos atrás, o zoológico da UFMT teve de abrigar por alguns meses, um leão abandonado por algum dono de circo. O animal conseguiu um lar mais adequado em Brasília.

Ajude no resgate da Rana!

Para que Rana saia de Sergipe e chegue à Chapada dos Guimarães em segurança é necessário uma força-tarefa e recursos financeiros que são arrecadados por meio de doações e colaborações. Para mais informações de como ajudar no resgate da Rana, acesse aqui.

Chegada da Rana

Está prevista para o dia 22 de dezembro, o desembarque da Rana no Centro de Tratamento Médico, do Santuário. O Blog da Bárbara Fontes estará no local aguardando a chegada da Rana, numa área reservada à imprensa credenciada!

Saiba mais:

Global Sanctuar for Elephants (GSE)

Elephant Voices

Santuário de Elefantes Brasil

Livro explica a leucemia para crianças

Hospital de Câncer de Mato Grosso lançou este mês livro infantil “A fábrica de confetes coloridos, escrita pela enfermeira Evelyn Ottonelli.

Se para um adulto a notícia do diagnóstico de leucemia é um baque e tanto, imagine como o é para uma criança! Explicar uma doença tão complexa não é fácil e se torna um grande desafio porque também envolve um longo tratamento, limitações impostas às crianças, que geralmente precisam se internar, deixar a comodidade de casa, sair da escola e dar um tempo nas brincadeiras com os amigos e familiares.

 

Livro_divulgação
Divulgação/Assessoria

 

Toda forma de amenizar os efeitos do tratamento de câncer nas crianças é bem vinda! Diante dessa realidade cotidiana, o Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCanMT) lançou no dia 13 de dezembro, o livro “A fábrica de confetes coloridos”, de autoria de Evelyn Ottonelli, Enfermeira Facilitadora do Núcleo de Integração de Ensino, Pesquisa e Saúde (Nieps) – uma ala do hospital. O objetivo é explicar por meio de uma linguagem simples e lúdica, o que é a leucemia e os seus sintomas.

 

 

O livro também é uma forma de humanização no tratamento, processo importante dentro do hospital filantrópico, fundado há 20 anos, e conta com cerca de 458 funcionários diretos, um corpo clínico de 133 médicos e mais de 350 voluntários. Em 2018, já foram atendidos 88 mil pacientes. O Hospital de Câncer também tem trabalhos preventivos por meio da Campanha de Prevenção, onde são realizados atendimentos  em 87 municípios do interior de Mato Grosso.

 

Ambulatório-Pediatria_NCanMT
Ambulatório da Pediatria/Divulgação

 

Segundo a Assessoria de Imprensa do HCanMT, o livro recebeu apoio do Fundo Social Ouro Verde do Sicredi, e produzido pelo Nieps, Para a elaboração do livro, houve a participação de trabalho voluntário: a publicitária Célia Alves foi a responsável pela revisão do texto; e o publicitário Marcus Paulo Valentim cuidou da ilustração.

Lançamento

O livro “A fábrica de confetes coloridos” foi lançado na Pedriatria do Hospital de Câncer de Mato Grosso, e contou com a presença de Laudemi Nogueira, presidente da instituição; do Médico Coordenador da Pedriatria do HCanMT, George Sampaio; e da gerente da agência Sicredi Morada da Serra, Larissa Crispim.  Evelyn Ottonelli leu o livro para os presentes e, logo em seguida, o Coral do HCanMT fez uma apresentação.

equipe_HCanMT_lançamentolivroinfantil_Easy-Resize.com
Divulgação/Assessoria

 

pediatria hcan_lançamentolivroinfantil_Easy-Resize.com
Pediatria do HCanMT

 

 

Evelyn Ottonelli_EnfermeraHCanMT_autora livroinfantil_Easy-Resize.com
A escritora Evelyn Ottonelli lê o livro para os presentes

 

O livro “A fábrica de confetes coloridos” é distribuído gratuitamente às crianças em tratamento da leucemia e às suas famílias. Essa realidade é possível porque houve parcerias em prol de uma causa que leva alegria, informação e entretenimento à milhares de famílias que passam todos os dias buscando minimizar as dores, desconfortos e levando muito amor às crianças com leucemia.

 

Assim que terminar de ler essa matéria, que tal conhecer um pouco mais sobre o Hospital de Câncer de Mato Grosso? Saiba como a sua ajuda pode salvar muitas vidas! Acesse o site aqui.

O leilão que salva vidas! (atualizado)

A Estância Bahia realiza no dia 12 de dezembro, às 21h (horário de Brasília), o 10º Leilão pela Vida.

 

WhatsApp Image 2018-11-06 at 11.19.05 AM

A Estância Bahia Leilões e o Hospital de Câncer de Mato Grosso comemoram este ano, uma parceria feliz de 10 anos de muito trabalho e dedicação. O leilão do bem ajuda o maior hospital especializado em tratamento oncológico do estado a comprar medicamentos, minimizar os gastos acumulados e suprir outras necessidades. Neste ano já foram atendidos 88 mil pacientes. O Hospital do Câncer também tem trabalhos preventivos por meio da Campanha de Prevenção, onde são realizados atendimentos em 87 municípios do interior de Mato Grosso.

 

Hospital de Câncer de Mato Grosso

O hospital filantrópico, fundado há 20 anos, conta com cerca de 458 funcionários diretos, um corpo clínico de 133 médicos e mais de 350 voluntários, e precisa de apoio financeiro (privado e governamental) para continuar o trabalho incansável de salvar vidas, e o leilão é uma das formas que a sociedade pode ajudar!

 

Nós trabalhamos com um déficit orçamentário muito grande. Hoje, o que o SUS remunera o hospital, cobre em média 60% dos custos. Esse recurso vem de forma complementar a aquilo que o hospital deixa de receber e é muito importante, porque com esse recurso no caixa, o hospital consegue continuar os seus atendimentos”.  Laudemi Moreira Nogueira (presidente do HCanMT)

 

VistaaéreHospitalCâncerMT
vista aérea do Hospital de Câncer de Mato Grosso/Assessoria

Parcerias

O leilão do bem acontece por meio de importantes parcerias como a Nelore MT, LF Leilões, Estância Nogueira, Sindicato Rural, MT Leilões, Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e municípios parceiros.

 

Como vai funcionar o leilão?

O Leilão pela Vida vai ofertar diversos animais, e os interessados podem acompanhar e dar lances em tempo real. A transmissão ao vivo será pelo Canal Terra Viva e pelo aplicativo da leiloeira EBL Web, disponível para os sistemas Android e IOS, direto da Associação dos Criadores de Nelore do Mato Grosso (ACNMT), no Parque de Exposições de Cuiabá.

 

Leilão pela Vida Estância Bahia Leilões e HCanMT

 

Serviço

Leilão pela Vida

Data: 12/12 (quarta-feira)

Horário: 21h (de Brasília)

Local: Parque de Exposições de Cuiabá (com transmissão ao vivo)

Av. Beira Rio, Cuiabá/MT

 

Saiba mais sobre a Estância Bahia Leilões e como baixar o aplicativo aqui.

 

 

Linhas que semeiam o Futuro

Duas amigas criam concurso literário para estudantes da Chapada dos Guimarães

Uma ideia incrível que se tornou projeto educativo, o “Concurso Literário Linhas do Amanhã” visa incentivar a escrita criativa nas escolas públicas. Nasceu do comprometimento de duas mulheres com a Educação, e que foram à luta para buscar recursos financeiros privados por meio da vaquinha virtual (plataformas digitais). O resultado desse trabalho pode ser conferido no dia 18 de dezembro (terça-feira), na premiação dos melhores textos.

 

Criado por Roseli Carnaiba e Janaína Soares da Costa Buccioli – que também atuam como voluntárias, o concurso literário vem de encontro com a importância do papel da literatura na formação de jovens e crianças. O evento deve acontecer uma vez ao ano, e segundo as organizadoras, o “nosso objetivo é que através da reflexão sobre si mesmo e sobre o mundo, o aluno exercite a sua capacidade de escrever as linhas da sua própria vida e agir como sujeito ativo no mundo”. O valor arrecadado nas plataformas digitais foi para comprar os prêmios e organizar a cerimônia de premiação, que também vai contar com a apresentação de uma peça do grupo de teatro “Anônimos”.

Literatura na Educação Pública

O “Concurso Literário Linhas do Amanhã” é restrito aos alunos do ensino médio das escolas públicas da Chapada dos Guimarães (MT). O tema deste ano é “O futuro que eu quero escrever”, e todas as escolas da charmosa cidade foram convidadas. Os participantes podem expressar os seus pontos de vistas das mais diversas formas de criação que a linguagem possibilita: poesia, romance, conto, fábula, quadrinhos entre outros.  É bem provável que a partir de 2019, o concurso chegue a todos os níveis escolares.

roseli-barbara
Roseli Carnaíba com Bárbara Plazezwski (orientadora de Linguagem, da escola Rafael de Siqueira)

Premiação

A premiação acontece no dia 18 de dezembro, na Escola Estadual Cel Rafael de Siqueira, que possui 700 alunos. O 1º Lugar recebe um notebook; o 2º recebe um celular; e o 3º Lugar recebe uma bicicleta.

 

cartaz_A3_artefinal_Easy-Resize.com
Cartaz de divulgação da primeira edição do “Concurso Literário Linhas do Amanhã”.

Bate-papo com o Blog

Foto.Janaína Buccioli
Janaína Buccioli/Acervo Pessoal

Janaína é uma escritora mato-grossense que reside na Espanha, e por e-mail contou sobre o “Concurso Literário Linhas do Amanhã”:

Como surgiu a ideia de promover um concurso literário ?

Janaína Buccioli: Para mim, um dos aspectos mais importantes na raça humana, que nos diferencia dos animais, é a nossa capacidade de criar elementos que possuam uma dimensão simbólica. Eu considero a linguagem, desde o seu  primórdio, fascinante. É através dela que o ser humano é capaz de passar seu conhecimento, de unir-se para a realização de um projeto em comum. Ela é também uma das mais interessantes ferramentas para compreensão de si, do outro e do mundo. A literatura e, principalmente, o escrever são invenções humanas que, muitas vezes, são tidas como atividade intelectual que demanda um certo aprimoramento cultural. Óbvio que para se ganhar o premio Nobel de literatura isso se faz verdade, porém, qualquer ser humano deveria estar apto ao ato de escrever. Todos os seres humanos possuem uma história a ser contada. E toda história, de qualquer vida, vale a pena. Então, o concurso surge como uma forma de aproximar esse mundo da escrita, de promover a escrita como algo prazeroso e como uma ferramenta de desenvolvimento. No mais, para os jovens, esse tipo de expressão pode ser extremamente terapêutica em face aos desafios do crescimento.

Por que a rede pública e por que na Chapada dos Guimarães?

Janaína Buccioli: A escolha pela rede pública é facilmente deduzida. Temos um país carente de conhecimento. E os jovens são a nossa maior matéria-prima. Não se trata somente de um jovem como individuo, mas sim da nossa evolução como coletivo, como nação. A Chapada porque é  minha cidade xodó nesse mundo. O fato de ser uma comunidade pequena também facilita a organização. Lembrando que é uma iniciativa totalmente privada.

Como ocorreu a organização?

Janaína Buccioli: A ideia surge no meio desse cenário político complexo que nos acompanha desde o impeachment da Dilma. A sensação de impotência, pouco a pouco, foi gerando um certo desconforto. Esse por sua vez me fez ver a situação por outro angulo. Estamos sempre insatisfeito com o Estado, porém, esquecemos que também somos autores na construção do mundo. Iniciativas privadas são fundamentais e podem ocorrem em qualquer escala  – da rua do bairro ao país inteiro. Confesso que mobilizar as pessoas a colaborarem não é tarefa fácil. Conseguimos arrecadar em torno de 68% do orçamento que havíamos planejado para o evento através de plataformas de financiamento coletivo, uma no Brasil e outra na Europa. Nos adaptamos ao que arrecadamos e seguiremos em frente. A ideia é que a iniciativa dê frutos e que o projeto possa crescer. A organização está sendo realizada de forma totalmente voluntária por mim e pela Roseli Carnaíba.

BBF∼ 

Vamos ajudar!

São iniciativas como o “Concurso Literário Linhas do Amanhã” que fazem a diferença na vida de quem participa e a de seus familiares. O hábito da leitura deve ser incentivado de forma lúdica e sem pressões, e um concurso com premiações bacanas, ajuda nesse processo saudável. O projeto acontece por meio da iniciativa privada e para que continue a semear, precisa do apoio da sociedade. Para ajudar entre em contato: concursolinhasdoamanhã@gmail.com.

Se cada um de nós fizermos um pouquinho para ajudar o próximo, pode ter certeza de que o Brasil será outro! São nas ideias simples que nascem grandes projetos que podem se transformar em programas anuais que disseminam conhecimentos e atitudes positivas que promovam agentes dentro das Comunidades, e também inspiram novas ideias por todos os rincões do país.