Meio Ambiente

Ciclo de palestras visa desmitificar o aquecimento global

Na contramão dos discursos ambientalistas que colocam sob os ombros da humanidade a culpa pelo aquecimento global, e que também não poupam o Brasil como destruidor de seu habitat, principalmente, a Amazônia, o professor Ricardo Felício, meteorologista e doutor em Geografia Física – área de climatologia antártica, realiza palestras pelo mundo com o intuito de mostrar por meio de estudos científicos que as mudanças climáticas que assolam o nosso planeta não é resultado da ação humana, e sim provocadas por ciclos naturais que ocorrem de tempos em tempos. Isso vale também para a emissão de CO², encontrado nos vulcões, nos oceanos e nas vegetações, e segundo o professor, a liberação da molécula por ação humana é bem pequena comparado ao que a natureza sempre emitiu. Também denuncia as potências mundiais, que por questões geopolíticas visam o protecionismo de seus mercados internos, propagam inverdades sobre o meio ambiente e prejudicam países em desenvolvimento. Sua voz ecoa nas universidades, na imprensa brasileira e estrangeira onde recebe apoios e críticas ferozes. Também participou de vários programas de TV, como o de Jô Soares (Rede Globo), e de programas de rádio de grande audiência, como o Pânico (Jovem Pan).

 

 

 

RicardoFelicio
Ricardo Felicio/Acervo Pessoal

 

Para o professor, as mudanças climáticas na Terra sempre aconteceram no decorrer dos milênios porque a noção de clima está relacionada à variabilidade, o que acontece hoje pode mudar em 30 anos, ou já ocorreu em algum período geológico. Segundo ele, dizer que há mudança climática não é um termo adequado, o correto é utilizar o termo variabilidade climática, fenômeno que ocorre sem a interferência humana e cita como exemplo, estudo do climatologista russo Wladimir Köppen:

 

 

 

 

“a vegetação responde ao clima e não ao contrário”, tanto é verdade que você não vai deixar de ter um deserto plantando árvores porque elas irão morrer.  E também vale o contrário, não vai secar um lugar plantando cactos.  (Ricardo Felício)

 

 

 

Questões geopolíticas

Recentemente o Brasil passou por um período de seca que acarretou em inúmeros incêndios em vários estados. A floresta amazônica sofreu queimadas provocadas por raios, e também por ações criminosas que estão sob investigações. A situação do país teve uma repercussão mundial negativa, a partir de postagens do presidente da França, Emmanuel Macron, que utilizou imagens de florestas incendiadas e animais mortos. Macron, por iniciativa própria, liderou uma série de debates sobre Amazônia, levantou bandeira contra a entrada do Mercosul na União Europeia (UE), e colocou em xeque a soberania do Brasil. Posteriormente se confirmou que as postagens do presidente eram fake news, consequentemente, também veio à tona a real razão para os ataques ao Brasil: o presidente sofre pressões de produtores franceses que temem a entrada de produtos brasileiros no país. Como não era possível admitir essa questão para dentro do Parlamento da UE, o jeito foi achar um bode expiatório, no caso as queimadas na Amazônia, para acabar com as negociações com o Mercosul. Foi uma questão geopolítica – os interesses comerciais da França – que poderia ter levado o Brasil a sofrer sanções comerciais internacionais. Mas o plano não deu certo para Macron e uma lição ficou: as questões geopolíticas sempre nortearam Acordos Internacionais, guerras, conflitos ideológicos, disputas por patentes entre outros. E o Brasil, detentor de grande parte territorial da floresta amazônica, fica bem no meio do jogo político das potências mundiais.

 

 

 

“Há um embate geopolítico onde há forças internacionais com interesses de métodos de produção. Se você chega na última esfera geopolítica, esses países se conversam. Putin e Trump são dois grandes estadistas, e em seus países falam categoricamente que o aquecimento global é uma fraude. Eles não concordam com o Acordo de Paris, adiam todos os protocolos, mas não querem que o Brasil saia deste acordo porque eles têm interesses aqui. A China também tem interesse”, comenta o professor Ricardo Felício.

 

 

 

Circuito Universitário 2019

WhatsApp Image 2019-10-16 at 6.48.34 PM
Lucas Beber conversa com a imprensa sobre o Circuito Universitário 2019. Crédito: Ascom Aprosoja

 

 

Em Mato Grosso, o professor Ricardo Felício encontrou apoio e suporte na Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), onde participa do Circuito Universitário 2019, com a palestra “Aquecimento global, mito ou realidade? A terra está esquentando por ação humana ou natural? ”, em universidades públicas e privadas de nove municípios. O evento gratuito acontece até o dia 31 de outubro.

 

 

 

“Com o Circuito Universitário, a Aprosoja quer aproximar da sociedade, quebrar mitos e a demonização sobre o nosso setor.  Antes de mais nada, quando a gente traz esses assuntos polêmicos e que têm confrontos, a gente tem de lembrar que também tem família, filhos e que a gente pensa no futuro deles, quer um mundo melhor e não fará nada que vá contra a isso. A partir do momento em que a gente tem fatos e dados científicos que derrubam aquelas teorias e paradigmas que querem derrubar o nosso setor, o mínimo que a gente pode fazer é mostrar esses estudos para a sociedade e também mostrar o que temos de bom. E discutir porque o produtor é demonizado se está produzindo alimento. A mídia tem divulgado que a gente está desmatando tudo que tem aqui, e isso não é verdade. Do pequeno produtor hortifrutigranjeiro até o grande produtor de soja e cana-de-açúcar, o plantio ocupa 7,8% do território brasileiro”. (Lucas Beber, diretor financeiro da Aprosoja)

 

 

 

Já para o professor Ricardo Felício, o evento ajuda ecoar informações que boa parte da imprensa não divulga, e também não é de interesse de pessoas que precisam alimentar no mundo a ideia de que o planeta Terra está com dias contados.

 

 

 “A Aprosoja está dando a oportunidade para que eu possa falar para os estudantes de Mato Grosso, mas são coisas que eu já falo há mais de 15 anos. A minha missão é trazer esclarecimentos que já estão em livros científicos, como por exemplo de que “árvore não faz chuva”.

Programação

WhatsApp Image 2019-10-16 at 11.46.08 AM

WhatsApp Image 2019-10-16 at 11.46.08 AM (1)

 

 

Saiba mais

Canal no Youtube do professor Ricardo Felício, acesse AQUI.

 

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES (BBF) é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

BBF nas redes sociais:

Página no Facebook, acesse AQUI.

Grupo no Facebook, acesse AQUI.

Instagram: @barbarafontes2018

LinkedLn, acesse AQUI.

Twitter: @BarbaraFontesBR

Site do BBF: http://www.blogdabarbarafontes.com

E-mail: blogdabarbarafontes@gmail.com

 

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

Anúncios

Cultura Cervejeira

Evento vai premiar a melhor cerveja artesanal de Mato Grosso

Estão abertas as inscrições para a segunda edição do Concurso de Cerveja Artesanal de Mato Grosso. O evento faz parte da programação do 2º Festival da Cerveja Artesanal, que acontece no dia 30 de novembro, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. A expectativa dos organizadores é receber cerca de 4.500 vistantes.

 

O Festival

WhatsApp Image 2019-10-15 at 11.25.25 AM
A primeira edição do festival aconteceu em julho deste ano. Crédito: Divulgação

 

Além de incentivar a cultura cervejeira, o festival vai premiar a melhor criação do estado que poderá até ser produzida e comercializada por uma cervejaria regional. Os apreciadores poderão degustar mais de 70 estilos de cervejas artesanais produzidas por 12 cervejarias de Mato Grosso. Em julho deste ano ocorreu a primeira edição do concurso que premiou quatro cervejas caseiras. As bebidas serão lançadas nesta edição.

 

É uma grande oportunidade para quem está começando neste mercado e pode abrir portas para futuras parcerias, além de dar visibilidade aos novos cervejeiros e estimular novas criações”. (Paula Scanagatta, diretora da Up Eventos e co-idealizadora do Festival)

 

O evento também contará com espaço kids e praça de alimentação com opções de harmonização no cardápio.

 

 

 

Inscrições

IMG-20191004-WA0057
Divulgação

Segundo informações da assessoria de imprensa do evento, podem ser inscritas cervejas caseiras nos estilos American Pale Ale (APA), Saison, Strong Bitter e Gose. Após o encerramento das inscrições, o cervejeiro deverá enviar amostras à comissão organizadora no período de 25 a 28 de novembro. A cerveja deve estar engarrafada e sem qualquer tipo de identificação. O concurso é aberto para filiados da Associação dos Cervejeiros Artesanais de Mato Grosso (Acerva MT) e público geral. As inscrições seguem até o dia 9 de novembro, e o resultado será divulgado no festival. O valor da inscrição para associados da Acerva-MT é R$ 40 e para não-associados, R$ 60. Saiba mais AQUI.

 

 

Ingressos

Os ingressos para a 2ª edição do Festival da Cerveja Artesanal de Mato Grosso estão no primeiro lote, ao valor de R$ 45. A entrada pode ser adquirida na Casa de Festas (shoppings Goiabeiras e Pantanal) on-line pelo site Tech Tickets, em todas as cervejarias participantes e nos empórios: Serra Grande, Monges e Emporio 87. O evento acontece no Centro de Eventos do Pantanal, a partir das 11h, e durante todo o dia haverá apresentações de bandas regionais e show nacional com a Banda Ira!

*Esta matéria do Blog da Bárbara Fontes também contém informações da assessoria de imprensa, Pau e Prosa Comunicação.

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES (BBF) é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

BBF nas redes sociais:

Página no Facebook, acesse AQUI.

Grupo no Facebook, acesse AQUI.

Instagram: @barbarafontes2018

LinkedLn, acesse AQUI.

Twitter: @BarbaraFontesBR

Site do BBF: http://www.blogdabarbarafontes.com

E-mail: blogdabarbarafontes@gmail.com

 

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

Tecnologia de Inovação

Sistema Famato apresenta o primeiro AgriHub Space de Mato Grosso, o maior de inovação em Agro do Brasil

O século XXI está entrelaçado com inovações tecnológicas provenientes das startups. Com elas também surgem novos conceitos, paradigmas e projetos que visam suprir demandas de todos os setores da economia, principalmente, a cadeia produtiva agrícola. Atenta a isso, o Sistema Famato apresentou, na semana passada (09.10), durante coletiva de imprensa, o AgriHub Space – o primeiro hub de inovação de Mato Grosso. O objetivo de conectar empresas, produtores rurais, startups e o ecossistema agrícola e de inovação. O hub é composto pelas empresas parceiras Amaggi, Agro Amazônia/Sumitomo Corporation, Tropical Melhoramento e Genética Ltda (TMG) e a Rede de Fazendas Alfa. O Sistema Famato e a empresa de tecnologia LM Ventures encabeçam o projeto considerado o maior de inovação em Agro do país.

 

 

unnamed
Apresentação do conceito AgriHub Space para imprensa. Crédito: Ascom Famato

 

 

A Famato é uma instituição representativa dos produtores rurais de Mato Grosso. Nós queremos trazer empresas que trabalham com novas tecnologias para a atividade que nós fazemos. E nós podemos contribuir para essas empresas também com a questão da prática, onde dizer o que funciona e o que não funciona. O mundo está cheio de startups e aqui nós estamos atraindo as que irão se dedicar a descobrir novas tecnologias para o agro”, explica Normando Corral, presidente do Sistema Famato, para o Blog da Bárbara Fontes (BBF) sobre a parceria da instituição com o projeto AgriHub Space.

 

 

 

O que é Startup e Hub de Inovação?

As novas tecnologias também inserem novos conceitos que, aos poucos, são compreendidas pelas pessoas. Segundo o site médium.com, startup é uma empresa de base tecnológica com alto padrão de crescimento. Hub de inovação congrega em um espaço, as startups, as médias e grandes empresas, e potenciais investidores, portanto, voltado para geração de negócios. Um hub também pode ser entendido como um ecossistema.

 

 

 

AgriHub Space

Segundo informações da assessoria de imprensa da Famato, o espaço físico e digital de 400 m² está instalado no Edifício Famato e funcionará como uma incubadora de startups e ponto de conexão. O local conta com salas de reunião, salas para parceiros, salas flex, mini auditório com capacidade para 35 pessoas. Além do espaço físico, o hub contará com profissionais que darão suporte às empresas parceiras, provedores de tecnologias e as startups incubadas. A inauguração está prevista para dezembro deste ano.

 

BlogdaBarbaraFontes2_out2019
Crédito: Bárbara Fontes

 

Mas por que criar um ambiente de inovação no Centro-Oeste?  “Mato Grosso é o maior estado produtor agrícola do Brasil, e quando se pensa em resolver problemas de produção tem de estar aqui”, explica Magnos Arantes, diretor da LM Ventures, empresa que opera o Agrihub Space.

 

 

 

Chamada para Startups

Para utilização do AgriHub Space será divulgada uma Chamada, prevista para até o dia 21 de outubro, para startups brasileiras e estrangeiras que tenham o perfil exigido, isto é, que estão aptas para trabalhar com inovações voltadas para o Agro. A equipe técnica do AgriHub Space realizou um diagnóstico das principais necessidades das empresas já parceiras, Amaggi, Agro Amazônia/Sumitomo Corporation e TMG. Esses diagnósticos serão utilizados para a seleção das startups que devem apresentar soluções e aplicações práticas de tecnologias que resolvam demandas apontadas neste primeiro levantamento.

 

 

 

A gente pode ter um problema que tem várias soluções como equipamentos, softwares, roterização logística, ou com problema químico e fazer uma pré-calda. A gente não está procurando uma única solução. E inovação é isso, pegar um problema real e olhar de maneira aberta para o mercado, e para várias possibilidades de soluções. Conseguir trazer as startups para conversarem com um produtor ou uma empresa agrícola, e fazer com que se testem na prática a ideia, o produto ou um conceito que tenham efetividade melhor”, comenta Magnos Arantes para o BBF.

 

 

 

Devem ser selecionadas de 8 a 15 startups que participarão de um programa de nove meses, sem custo de participação. Durante o período, elas receberão um pacote de serviços gratuitos para ajudá-las a se desenvolver. Poderão usufruir do espaço físico e digital, e ainda terão acesso a um programa de ajuda comercial para se conectarem com as empresas parceiras e os produtores da Rede de Fazendas Alfa. A partir de um problema resolvido, o produtor ganha na produtividade, e a startup gera benefícios econômicos ao ganhar um cliente e colocar um produto no mercado.

 

 

No Agrihub Space também será oferecido uma rede de serviços aos empreendedores e agentes de inovação (agtechs), com o intuito de acelerar novos negócios e aproximar o mercado e as agtechs. Para o mercado serão oferecidos treinamentos, workshops, painéis temáticos, desafios de inovação, projetos abertos, meet-ups cursos de mentores, dias de mentorias a startups entre outros. “A gente vai ajudar as startups a se desenvolverem e a conectá-las com os potenciais clientes”, finaliza Magnus.

 

 

 

*Esta matéria do BBF também contém informações da Ascom/Famato

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES (BBF) é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

BBF nas redes sociais:

Página no Facebook, acesse AQUI.

Grupo no Facebook, acesse AQUI.

Instagram: @barbarafontes2018

LinkedLn, acesse AQUI.

Twitter: @BarbaraFontesBR

Site do BBF: http://www.blogdabarbarafontes.com

E-mail: blogdabarbarafontes@gmail.com

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Chocomix

Evento reúne gastronomia, artesanato, serviços e atividades para crianças

Como parte do Pantanal Cozinha Brasil, o Chocomix – versão compacta do Festival do Chocolate de Mato Grosso, acontece nos dias 11 e 12 outubro (sexta e sábado), no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. Apesar de o chocolate ser o protagonista da feira, os visitantes podem se deliciar com uma variedade de quitutes, fazer compras e visitar estandes que oferecem os mais diversos serviços. Para celebrar o Dia das Crianças, a programação de sábado está cheia de novidades para a garotada. A entrada é gratuita.

 

Festival do Chocolate: recordar é viver

Um dos maiores sucessos de público de 2019, o Festival do Chocolate lançou algumas guloseimas que podem ser novamente degustadas no Chocomix, como a sobremesa Bubble Waffle, uma inspiração da receita criada em Hong Kong, da Louly Chocolates.

 

Gostosuras para todos

O público vai ter um ótimo espaço gastronômico para reunir a família e amigos. Os cardápios têm pratos clássicos, releituras e novidades em sobremesas como brigadeiro, donut´s, bolo de pote, pão de mel, churros, pipocas artesanais, cocada, sorvete, waffle, brownie. Assim como degustar a tapioca, batata recheada, batata frita, frango, crepes, hambúrguer, sanduíche gourmet, pastel, espetinho, risotos, cachorro quente, churrasco grego, pizza, culinária de outros países como kebab, yakisoba, comida árabe, produtos veganos, queijos e vinhos do sul do país. A cozinha típica cuiabana também está presente no Chocomix, para alegria dos apreciadores da boa comida.

 

 

Artesanato

A feira de artesanato, moda, beleza e ideias conta com produtos de crochê, para bebês, moda fitness, bonecas, camisetas, calçados, chinelos, moda religiosa, acessórios para cabelos, semijoias, bijouterias, desenhos, crocks e brinquedos.

 

Dia das Crianças

O Chocomix tem uma programação especial para o dia 12 de outubro. Segundo informações da assessoria de imprensa, a digital influencer Mariana Defanti vai comandar um estande de slime enquanto um time afiado de crianças e adolescentes que compõem um grupo de digital influencer vai ministrar oficinas de slime para um público com idade entre 4 e 14 anos, no sábado, em três turmas, com horários às 16h, 17h e 18h. As inscrições serão feitas 30 minutos antes de cada oficina no local.

 

Cuiabá cresceu muito na cena da gastronomia e estes eventos são vitrines para os expositores e oportunidades para o público conhecer em um mesmo dia diversos talentos do segmento. As bebidas também se destacam entre as possibilidades a partir dos drinks coloridos elaborados especialmente para a feira e ainda sucos naturais. “Serão dois dias intensos de programação, teremos oficinas de slime, de chocolates, de robótica, de ginástica cerebral, mini museu de bonecas” (Zilda Castanho, idealizadora do Festival do Chocolate/Chocomix).

 

 

******

Publicidade

APRENDA INGLÊS de forma prática, barata e eficaz! Saiba mais AQUI.

*******

 

Solidariedade

Os visitantes também podem visitar os estandes de projetos sociais como Amor em Retalhos e Luxo sem lixo. Amor em Retalhos é um ateliê com peças feitas por voluntários, cujo objetivo é ajudar as obras sociais Irmão Áureo, que atendem famílias em vulnerabilidade social no bairro Santa Laura, em Cuiabá. Outro parceiro do evento é o projeto Luxo sem Lixo, originário do espaço Nassar, reúne costureiras da região do Coophema (Cuiabá), que por meio de diversos materiais criam peças, como mochilas, bolsas, porta-moeda, avental, lixeirinha de carro.

 

 

 

 

Pets são bem-vindos!

Haverá o espaço pet para deixar os animais de estimação e curtir o evento sem preocupações.

 

Serviço

Chocomix – Pantanal Cozinha Brasil

Data: 11 e 12 de outubro de 2019, a partir das 16h

Local: Centro de Eventos do Pantanal – Cuiabá

 

*Esta matéria do Blog da Bárbara Fontes também tem informações da assessoria de imprensa do evento (Ana Cristina Vieira)

 

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES (BBF) é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

BBF nas redes sociais:

Página no Facebook, acesse AQUI.

Grupo no Facebook, acesse AQUI.

Instagram: @barbarafontes2018

LinkedLn, acesse AQUI.

Twitter: @BarbaraFontesBR

Site do BBF: http://www.blogdabarbarafontes.com

E-mail: blogdabarbarafontes@gmail.com

 

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

 

 

AGENDA MT – OUTUBRO

O Blog da Bárbara Fontes preparou uma Agenda semanal com atualização diária (quando necessário). Os eventos são de responsabilidades dos organizadores, o Blog apenas publica os releases recebidos por meio das assessorias de imprensa/comunicação e produtores de eventos.

O Blog publica gratuitamente eventos na seção Agenda sob as seguintes condições:
*Evento gratuito
*Evento com ingresso simbólico (até R$ 10)
*Evento com ingresso social
*Evento (ingresso de qualquer valor) para arrecadar fundos organizados por entidades beneficentes e filantrópicas
*Feiras de negócios com entrada gratuita
*Feiras de economia criativa com entrada gratuita
Envio de releases, sugestão de pauta, convites, press kit: blogdabarbarafontes@gmail.com
WhatsApp: (65) 99237.4762
Sobre eventos comerciais e com fins lucrativos: entrar em contato com o Blog.
~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~

PANTANAL COZINHA BRASIL

PantanalCozinhaBrasil

O que é: com o tema ‘O alimento, a cozinha e a vida das pessoas’,o Pantanal Cozinha Brasil acontece nos dias 11 e 12 de outubro, no Centro de Eventos do Pantanal, com palestras magnas, aulas show, oficinas práticas com degustação. Boa parte das atrações é gratuita, entre elas funfoodpark, o espaço dos expositores com degustações e oficinas kids.

 

Confira a programação completa do evento AQUI.

 

 

 

~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~

 

Exposição de Artes – SEN[S]AÇÕES – CUIABÁ

Exposição Sensação (1)
Divulgação/SECEL-MT

 

O que é: A exposição coletiva Sen[s]ação reúne obras dos renomados artistas plásticos: Vitória Basaia; Gonçalo Arruda; Junne Fontenelle; Marcelo Velasco e Miguel Penha. A curadoria da mostra é de Marcelo Velasco, e reúne pinturas, esculturas e instalações. Nela, os cinco artistas exibem seus trabalhos mais recentes, organizados num projeto de expografia que promete mexer com as sensações do público.

 

 

Serviço:

Quando: De segunda-feira a sexta-feira, até dia 15 de outubro

Horário: das 8h às 18h

Local: A Galeria de Artes Lava Pés está localizada no piso térreo da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), na Avenida José Monteiro de Figueiredo (Lava Pés) nº 510, bairro Duque de Caxias, em Cuiabá.

Gratuito

Informações: (65) 3613-0232

 

~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~BBF~~BBF~

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

BBF nas redes sociais:

Página no Facebook, acesse AQUI.

Grupo no Facebook, acesse AQUI.

Instagram: @barbarafontes2018

LinkedLn, acesse AQUI.

Twitter: @BarbaraFontesBR

Site do BBF: http://www.blogdabarbarafontes.com

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

Política

Prefeitos de Mato Grosso se reúnem em São Félix do Araguaia neste fim de semana

Acontece entre os dias 11 e 12 de outubro, o 1º Encontro Regional de Municípios, em São Félix do Araguaia. Geralmente os eventos desse porte acontecem na capital de Mato Grosso, Cuiabá, porém, a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) decidiu levar o evento para uma das regiões mais belas do estado – o Araguaia Mato-grossense, com o objetivo de interiorizar as atividades da instituição, promover um amplo debate sobre as demandas regionais e estabelecer uma agenda para fomentar o desenvolvimento. A expectativa é reunir todos os prefeitos de Mato Grosso e a AMM pretende realizar mais Encontros Regionais em outros municípios.

 

Vamos iniciar os encontros regionais pelo Araguaia, que concentra dezenas de municípios e é muito importante para o estado. Com essa reunião pretendemos destacar o potencial econômico da região e fomentar alternativas para os municípios”. (Neurilan Fraga, presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios)

 

 

Agradecemos a AMM pela iniciativa de integrar os municípios e possibilitar que outros gestores conheçam essa região próspera e que está em pleno desenvolvimento”. (Janailza Taveira, prefeita de São Félix do Araguaia)

 

******

Publicidade

APRENDA INGLÊS de forma prática, barata e eficaz! Saiba mais AQUI.

*******

banner-topo-sao-felix-2
Crédito: Prefeitura de São Félix do Araguaia

Programação

Segundo informações da assessoria de imprensa da AMM, haverá um ciclo de palestras sobre vários temas inerentes à gestão pública municipal, além da inauguração de obras na cidade. Confira abaixo:

 

*Dia 11 de Outubro (sexta-feira)

Às 13h: credenciamento dos participantes.

Às 13h30: abertura oficial, que contará com a presença de várias autoridades.

Na sequência será a palestra do presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Glademir Aroldi, que falará sobre a pauta municipalista.

A programação também inclui um painel da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste – Sudeco, que será coordenado pelo superintendente Nelson Vieira Fraga Filho.

 

Logo em seguida, haverá a participação de representantes do Banco do Brasil, seguido por um painel sobre cursos de extensão para a região, com a presença da Universidade do Estado de Mato Grosso – Unemat e Instituto Federal de Mato Grosso – IFMT.

 

A programação também abrirá espaço para que os prefeitos se manifestem com perguntas e questionamentos sobre os temas abordados.

 

*Dia 12 de Outubro (sábado)

Período da manhã: inauguração de obras de pavimentação de trecho da BR-242, entre São Félix do Araguaia e Alto Boa Vista, e do hospital municipal João Abreu Luz.

 

 

1º Festival de Pesca Esportiva

Acontece no dia 10, um dia antes do 1º Encontro Regional de Municípios, a primeira edição do Festival de Pesca Esportiva. O evento é uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Félix do Araguaia, por meio das Secretarias de Turismo, Meio Ambiente, Esportes e Obras. O encerramento será no dia 12 de outubro.

 

festivalPescaAraguaia

 

 

Saiba mais:

Edital do 1º Festival de Pesca, acesse AQUI.

Site da prefeitura de São Felix do Araguaia, acesse AQUI.

*Esta matéria do Blog da Bárbara Fontes também contém informações da Agência de Notícias da AMM.

**Foto de capa: Assessoria/São Félix do Araguaia

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES (BBF) é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 BBF nas redes sociais:

Página no Facebook, acesse AQUI.

Grupo no Facebook, acesse AQUI.

Instagram: @barbarafontes2018

LinkedLn, acesse AQUI.

Twitter: @BarbaraFontesBR

 Site do BBF: http://www.blogdabarbarafontes.com

 

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!

Jornalismo

Jornalistas de Mato Grosso criam Confraria para enfrentar crise na profissão

Desde o surgimento da primeira lei de Liberdade de Imprensa, na Suécia em 1766, a profissão de Jornalista passou por inúmeras transformações advindas das inovações tecnológicas. Em 1844, o telégrafo é inventado e permite a notícia chegar em qualquer parte do mundo em questões de minutos; antes disso, os textos podiam levar horas ou dias até chegar nas redações. A máquina de escrever e as gigantes máquinas de impressão também foram importantes aliadas da imprensa moderna. Até pouco tempo atrás, o jornalista tinha um papel de destaque na sociedade mundial, além de intelectual era também um ‘sabedor das coisas que aconteciam’. Enquanto o rádio emitia as informações de forma imediata, os jornalistas destrinchavam essas informações com detalhes e um jeito próprio de contar a história – a escrita jornalística.

 

 

 

Mas a internet chegou, as redações aposentam a velha e amada máquina de escrever para receberem computadores que exigem novas formatações jornalísticas; o antigo gravador dá vez ao smartphone; o jornal impresso perde a força como principal fornecedor de informações para os hipertextos, áudios, imagens e vídeos dos sites de notícias que estão 24h disponíveis. As redes sociais colocam à prova todos os ensinamentos das faculdades e um certo menosprezo pela Língua Portuguesa – tão cara no jornalismo brasileiro. As Fakes News, que sempre existiram na história da Comunicação Social, se tornam corriqueiras, porém, muito mais elaboradas e com poder de destruição para a democracia, a liberdade de imprensa e à população. O mundo muda em um ritmo caótico e frenético, e o jornalista tudo presencia, atordoado e perplexo. A banalização da imprensa é notável e isso reflete diretamente no profissional que dedicou boa parte de sua vida ao Jornalismo, a angústia e a frustração são inevitáveis. E uma pergunta dolorida e latente ressoa: para que serve um jornalista mesmo?

 

 

 

O dilema que afeta jornalistas em todo mundo também tem reflexos nos profissionais de Mato Grosso, em especial aos que formaram em Comunicação Social antes do ano 2.000. Por meio de um grupo formado no WhatsApp que tem objetivo de compartilhar informações sobre a atividade jornalística, capacitações e oportunidades de trabalho, serviu também como mediador para desabafos sobre a profissão, e assim surgiu a ideia de uma Confraria. As conversas virtuais deram lugar aos encontros presenciais e muitas discussões salutares. A inspiração vem da bem-sucedida Confraria de Profissionais de Marketing de Mato Grosso (CPM), criada há seis anos, que não mediu esforço para ajudar os jornalistas na nova empreitada. Outra colaboração importante é a do advogado Gustavo Fava. E o sonho se tornou realidade na manhã de sábado, do dia 05 de outubro, cerca de 30 jornalistas e representantes da CPM (Tania Kramm, vice-presidente; e Patrícia de Assis Garcia, Primeira Tesoureira) participaram da Assembleia de Fundação da Confraria dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso, realizada no Paiaguás Palace Hotel, em Cuiabá (MT). Na reunião foram aprovados o Estatuto e a nova diretoria.

 

Presidente e vice da Confraria
O advogado Gustavo Fava, Ana Karla Costa e Camila Bini. Crédito: Edson Rodrigues

 

 

O Blog da Bárbara Fontes conversou com profissionais sobre o papel da Confraria neste momento de crise no jornalismo, e a sua relação com o Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso.

 

 

 

A Confraria

Uma confraria pode ser criada por pessoas de diferentes profissões, mas que possuem um interesse em comum. Também pode ser uma associação de pessoas que exerçam a mesma profissão, como é o caso da Confraria dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso.

 

 

“A Confraria é um sonho que a gente vinha discutindo há alguns meses. É uma associação de jornalistas de Mato Grosso que vai discutir a nossa profissão e as transformações que vem passando ao longo dos anos. Também é uma forma de renuir os jornalistas para que juntos sejamos mais fortes. A Confraria vai oferecer capacitações, palestras que possam nos ajudar na atuação profissional. Na próxima reunião aberta, a diretoria vai apresentar o plano de trabalho para os próximos meses”, explica Ana Carla Costa, presidente da Confraria dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso.

 

 

 

Para se tornar um (a) confrade, os jornalistas precisam se associar e é imprescindível o registro profissional. A anuidade, no valor de R$ 30,00 mensais terá início em janeiro de 2020, até lá todas as despesas da associação estão sob a responsabilidade da diretoria. O valor cobrado ajudará na realização de eventos e cursos de qualificação, e com o tempo, tornar a Confraria autossuficiente.

 

 

Confraria 3
Crédito: Edson Rodrigues

 

Há 30 anos na área, a jornalista Sandra Amorim acredita que a Confraria traz fôlego renovado para os profissionais, por meio de qualificações e percepção de mercado que conduza a novos caminhos, “O importante nisso tudo é preservar a essência do Jornalismo, isso a gente não pode perder. Estou super animada agora e fiz questão de participar desta primeira diretoria, e a expectativa é boa”, finaliza.

 

 

“A gente quer discutir a partir do conceito básico do jornalismo e não apenas para defender a liberdade de opinião, e a liberdade da imprensa que é uma das condições da gente ter uma democracia e isso é um assunto atual. Mas existe um modo de fazer o jornalismo, porém, eu acredito que o modus-operandi já mudou e o grande desafio é como adaptar o jornalismo que a gente aprendeu na sua base moral ou filosófica ou ética, às necessidades atuais de plataformas, conteúdos e linguagens. O grande desafio é esse, senão você está fazendo outra coisa e não está comunicando, apenas passando uma opinião. E isso não é fazer jornalismo e a gente precisa ter um filtro. Nós somos uma Confraria de jornalistas profissionais, ou seja, podemos estar fazendo várias coisas diferentes ou desempenhando funções diversas, mas temos o compromisso moral com o jornalismo”, comenta Camila Bini, vice-presidente da Confraria dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso.

 

 

 

Confraria e Sindjor: união faz a força

A Confraria dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso tem como foco principal a capacitação de seus confrades. Qualquer questão trabalhista deve ser encaminhada para o Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor), que há 50 anos defende os direitos dos trabalhadores. De acordo com o parágrafo 8º da Constituição Federal, somente um sindicato legitimamente constituído pode representar os trabalhadores perante o judiciário ou perante negociações dos acordos coletivos e convenções coletivas.

 

 

“Eu não vejo nenhum tipo de atrito entre uma Confraria ou outras organizações que surjam com propósitos de congregar trabalhadores. Não vejo de forma negativa, muito pelo contrário, vejo de forma positiva. O espaço institucional do sindicato não se confunde com o espaço democrático da convivência recreacional e institucional das confrarias. Vejo como atividades complementares ao sindicato”, comenta Itamar Perenha, presidente do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso.

 

 

 

A Diretoria

Diretoria da Confraria
Crédito: Edson Rodrigues

 

A confraria tem uma diretoria executiva formada por Ana Karla Costa (presidente), Camila Bini (vice-presidente), Thielli Bairros (secretária), Gláucio Nogueira (secretário suplente), Sandra Amorim (tesoureira) e Ivana Maranhão (tesoureira suplente). O Conselho Fiscal foi formado por Rodrigo Vargas, Elaine Andrade e Pamela Muramatsu, sendo conselheiros suplentes Priscila Mendes, Francisca Medeiros e Maíza Prioli.

 

 

*Esta matéria do Blog da Bárbara Fontes também contém informações da assessoria.

**Foto de capa/Crédito: Edson Rodrigues

 

 

O BLOG DA BÁRBARA FONTES (BBF) é um site independente e se mantém por meio de recursos próprios e doações dos leitores. Saiba mais:

Campanha “AMIGOS DO BLOG”, acesse aqui e colabore

 

 

BBF nas redes sociais:

Página no Facebook, acesse AQUI.

Grupo no Facebook, acesse AQUI.

Instagram: @barbarafontes2018

LinkedLn, acesse AQUI.

Twitter: @BarbaraFontesBR

Site do BBF: http://www.blogdabarbarafontes.com

E-mail: blogdabarbarafontes@gmail.com

 

 

 

ATENÇÃO

As matérias, reportagens e qualquer outro conteúdo produzido possuem direitos autorais, isto é, exclusivo do Blog da Bárbara Fontes e foi pesquisada, apurada, escrita e publicada por sua editora, Bárbara Fontes. Cada pauta tem um custo e exige muito trabalho para fazer! O plágio é uma atitude covarde e que não deve ser tolerada. Portanto a autora NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em outros sites, blogs e plataformas (qualquer uso na internet). Também NÃO AUTORIZA a reprodução/veiculação em veículos de comunicação (TV, emissoras de rádio e qualquer meio impresso). Plágio é crime!