É hoje!

Cuiabá inicia as festividades de seus 300 anos, com o maior Réveillon da sua história.

A fama de festeiro do povo cuiabano é notória e histórica. Não vai ser diferente na virada do ano, o segundo consecutivo na Orla do Porto. O evento vai reunir os de “tchapa” (nascidos em Cuiabá), os “pau-rodados” (que vieram morar na cidade) e os turistas para a chegada de 2019, e o início das comemorações dos 300 anos da cidade que nasceu da descoberta do ouro. É bacana que o Réveillon esteja acontecendo na região do Porto, que por séculos foi a principal porta de entrada do “novo” na cidade. É respeitoso “festar” ao lado do velho e amado rio Cuiabá. Importante ressaltar que é um evento muito bem organizado, seguro, com shows de qualidade, gratuitos e sem o uso de dinheiro público! A prefeitura tem uma parceria sólida e de sucesso com a iniciativa privada. Bonito de se ver! O último dia do ano está nublado, com uma chuvinha fina e clima agradável. Não importa se a chuva vai aumentar ou parar, a noite de hoje promete ser inesquecível na Orla do Porto!

Eu moro bem perto da Orla, mas não moro em Cuiabá. Nesta virada de ano, eu vou com a família e amigos para a ponte Júlio Müller, com um pé em Várzea Grande e outro na capital do estado de Mato Grosso. Vai ser divertido! Esperei 365 dias para fazer isso (hahaha)! Depois, vou curtir do show do Sambô, um dos meus favoritos.

Presepio_MatrizCuiabá
crédito: Bárbara Fontes

Por morar perto, eu pude ver (e ouvir!) muitas coisas que aconteceram nesses dias de festa. Daqui de onde moro, ouvi os shows e a galera animada. No sábado à tarde, eu e Bibi “batemos pernas” em Cuiabá, atravessamos a ponte, o Porto até chegar à Prefeitura de Cuiabá, e durante todo o percurso, eu vi muito patrulhamento da PM (podia ser o ano inteiro assim!). Ao passar pela Catedral Metropolitana, decidimos entrar e acompanhar o terço que era rezado, e agradecer pelo ano de 2018 – que para mim foi triste pelas perdas de amigos queridos. Foi um ano difícil em outros aspectos, porém, fundamental para a minha evolução como ser humano. Também foi o ano em que eu realizei um sonho antigo: ter um Blog. E essa conquista eu divido com você, que lê esta matéria agora.

Quando pensei em escrever o texto, o objetivo era informar sobre a programação da virada de ano, porém, não se tornou uma ‘matéria jornalística’. Acho que não cabe aqui utilizar as regras e técnicas da Redação Jornalística porque virou um texto pessoal e amoroso (ou meloso, como queira). Também todos os sites e veículos de comunicação falam sobre o dia de hoje. Então, eu decidi “falar” do meu jeito.

Programação

OrlaPorto_fimdeano_creditoDaviValle
Crédito: Davi Valle/Pref. Cuiabá

Desde o sábado, 29/12, mais de quatro mil pessoas têm ido, diariamente, se divertir na Orla do Porto que está com uma programação digna das grandes capitais do país. Na primeira noite aconteceram apresentações e shows regionais e o encerramento ficou com a banda Paralamas do Sucesso. Horas antes da abertura dos portões, eu ouvi daqui de casa a passagem de som, e fiquei muito emocionada quando tocou a música “América do Sul” (eternizada na voz de Ney Matogrosso) interpretada pela Banda Terra, gente nossa. A minha emoção se deve à lembrança de um tempo longínquo, quando estudava no Colégio Objetivo, e organizamos um Festival de Música que teve na etapa Final, o Show da Banda Terra, na abertura, e no encerramento os Paralamas do Sucesso (como foi na Orla, quase 30 anos depois!). Quem ganhou este festival foi o Pineto, um grande músico até hoje. No Domingo, 30, também teve apresentações regionais e o show de Michel Teló.

Hoje, na virada do ano, acontece os shows da dupla sertaneja Gino e Geno e do grupo Sambô. Antes dos shows nacionais tem muitas apresentações regionais (nós temos uma Cultura que merece ser valorizada pelos gestores públicos; apreciada e respeitada por todos). Depois da contagem regressiva, acontece a queima de fogos, com 50% a menos de barulho (por meio do decreto Nº 7.015). Também acontece um espetáculo cênico que conta a história da “cuiabania” (dos primórdios aos dias atuais). É uma boa forma de dar  boas vindas a mais um ano de esperanças e expectativas, e também de acolher oficialmente as festividades dos 300 anos da cidade! Na minha visão, Cuiabá é festeira porque sempre teve um povo com a disponibilidade “de ser feliz” e festar sempre que possível! A partir do dia 01/01/2019, o Blog vai contar muitas histórias que vão permitir entender o porquê da população cuiabana ser alegre, calorosa e hospitaleira. Aguarde!

 

Mensagem do Prefeito para o Blog

Emanuelprefeito_MsgBlog_FimdeAno
Emanuel Pinheiro – prefeito de Cuiabá/MT.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, gentilmente gravou uma mensagem para todos os leitores do Blog da Bárbara Fontes que vivem na Grande Cuiabá, após a inauguração das obras de duplicação da BR 163 (trecho Cuiabá/Jaciara). Isso foi possível graças à Assessora de Imprensa da Prefeitura, Luciana Souza, que atendeu em pronto o pedido do Blog!

 

Olá população da Grande Cuiabá, meus irmãos cuiabanos! Estou passando aqui para convidá-los para participar na Orla do Porto, do melhor Réveillon do estado de Mato Grosso. O Réveillon da nossa capital! O Réveillon que vai marcar a passagem do ano e a chegada dos 300 anos de Cuiabá. O Réveillon de Cuiabá é um dos mais bonitos do país porque a população cuiabana é alegre, feliz, solidária, gosta de se divertir e de trabalhar. Por isso ela deve ser homenageada sempre, e sem custar um centavo aos cofres públicos do município. Em parceria com a iniciativa privada, vamos oferecer à população cuiabana, gratuitamente, shows maravilhosos para celebrar o final de 2018, agradecer a Deus pela passagem do ano, e a chegada de um novo ano. Ano do tricentenário de Cuiabá. Convido a todos vocês para se divertir em paz e harmonia. Leve a família e os amigos para passar juntos na Orla do Porto. Feliz Ano Novo a todos os Cuiabá.”

 

O Blog da Bárbara Fontes deseja uma passagem de ano muito feliz e na paz, seja em casa ou em qualquer outro lugar. E por favor: SE BEBER, NÃO DIRIJA! Famílias de todo o país agradecem!

 

SERVIÇO

Virada do Ano na Orla do Porto de Cuiabá

Dia: 31/12

Programação:

Apresentação de Nico e Lau e Comadre Nhara

DJ Japão, Anselmo e Rafael e como convidada Liandra Polinski

Shown nacional: Gino e Geno

Show pirotécnico e espetáculo cênico, contando a história de Cuiabá)

Shown nacional do grupo Sambô

Shows regionais

Local: Orla do Porto de Cuiabá (há dois acessos de entrada: pela Avenida Beira Rio e, pela Rua 8 de Abril)

Abertura dos portões: 20h

Encerramento: 3h

Entrada Gratuita

 

Anúncios
vista aérea da Orla do Porto, Cuiabá, Mato Grosso.

Venha Turista: Cuiabá

Dicas de lugares bacanas para visitar. É dedicado para turistas e mochileiros.

DICA 01 – CUIABÁ ou Cuiabrasa!

Para mim não tem como começar essa série de postagens de dicas para passar um fim de semana em algum lugar do mundo, sem falar da cidade que eu tenho imensa gratidão! Sou de Mogi das Cruzes/SP, e faz muitos anos que vim com a família morar em Mato Grosso. Em 2019, Cuiabá fará 300 anos! O que tem de calor climático, tem de calor humano! Para saber sobre a história, costumes e tradições da minha amada Cuiabá, acesse aqui.

Como cineasta, também tive a honra de registrar Cuiabá e e vários locais de Mato Grosso (do meu Canal Bárbara Fontes: Inscreva lá!). Foram dezenas de documentários e vídeos institucionais e compartilho aqui duas obras cinematográficas:

“Canção Mato-grossense” (Hino de Mato Grosso):

“Descubra Mato Grosso”:

Hei turista, venha para Cuiabá!!!

O que se pode fazer num fim de semana na capital de Mato Grosso? Eu pedi ajuda a uma pessoinha muito querida, o produtor cultural e fotógrafo cuiabano, Manoel Vieira:

Manoel Vieira _creditoFredGustavos
Manoel fotografado por Fred Gustavos/Acervo Pessoal.
“Tomar um café no SESC Casa do Artesão, pra conferir a produção de artesanato de todo o estado. Depois, um almoço no São Gonçalo Beira-Rio.”

 

São Gonçalo Beira-Rio é a primeira região habitada pelos bandeirantes que descobriram Mato Grosso. Há muitas Peixarias e lojas de artesanatos, com lindas cerâmicas. O Sesc Casa do Artesão é um lugar muito bacana e está localizado em um dos bairros mais antigos de Cuiabá: o Porto.

 

Tem tanta coisa legal no Porto, que eu também vou dar algumas dicas:

 

Ponte com vista para OrlaPorto
Vista da Orla do Porto, da ponte sobre o rio Cuiabá. Crédito Bárbara Fontes
  • Tem a Orla do Porto (há restaurantes, museu, artesanato). Bom para caminhar, andar de patins, passear com os pets entre outras coisas. Dependendo da época tem muitos shows gratuitos e um parque de diversão.
  • Tem o Regionalíssimo – o restaurante de comida típica, premiado pela revista Veja Comer & Beber.
  • Tem o tradicional Mercado do Porto.

No bairro do Porto também tem o Sesc Arsenal (amooo!!!). É um dos lugares mais fantásticos de Cuiabá! Na quinta tem o ‘bulixo’ (expressão cuiabana) –  uma feirinha com comes, bebes e artesanatos. Tem Teatro, tem sala de cinema, tem brinquedoteca, tem um restaurante com preço acessível e música ao vivo. Também tem programações especiais durante o ano, como o Palco Giratório que aconteceu no mês de maio. Os eventos no Sesc podem ser cobrados (bem barato) ou de graça. Sempre tem algum evento bacana! Imperdível. Anota aí no seu roteiro de viagem!!!

Para fazer compras no Porto, tem o Shopping Popular (tem de tudo!). É  uma região que possui muitos atacadistas (diversos setores). Bem próximo está o Centro Esportivo Dom Aquino, ótimo para caminhadas e exercícios.

Para saber mais sobre as unidades do Sesc em Cuiabá, clique aqui.

Como chegar à Cuiabá?

Saindo do aeroporto internacional Marechal Rondon, que fica em Várzea Grande (nossa VG, cidade-irmã). Tem ponto de táxi no desembarque. Em frente ao aeroporto tem um ponto de ônibus. Para ir ao Porto, em Cuiabá, pegue a Linha 24. A corrida de Uber, de Várzea Grande para Cuiabá é mais barata do que saindo da capital para VG. Em Cuiabá tem uma grande Rodoviária e linhas de ônibus para o centro de Cuiabá (e VG).

Hoje em dia é muito fácil se programar para viajar, o google maps está aí para dar uma mão para quem quiser vir de carro ou de moto. É só colocar a origem da saída e o destino final (Cuiabá).

Cuiabá é uma cidade grande e muito quente (use roupas leves e protetor solar). Pode fazer frio? Pode sim. Então, pesquise direitinho a questão climática antes de vir. A tendência agora é esfriar no inverno, porém, nunca sabemos direito.

Há inúmeros lugares bacanas para visitar em Cuiabá, como lindos parques, o Cine Teatro Cuiabá (no centro). Chegando na cidade, visite o Centro de Atendimento ao Turista (CAT), com atendimento bilíngue. Pegue um mapa e dicas de passeios. Onde encontrar: CAT – Praça Rachid Jaudy, Av. Generoso Ponce, S/N – Centro Norte, Cuiabá/MT. Horário de Atendimento: das 09 às 17 horas.

Em Cuiabá se come muito bem! Temos pratos tradicionais como a Maria Izabel, a farofa de banana, peixadas e moquecas. Para um fim de semana, há muitas opções de café da manhã, além dos oferecidos pelos hotéis, você pode começar o seu dia no tradicional Dona Eulália e Família, no Sesc Casa do Artesão (dica do Manoel) e em muitas padarias charmosas. Cada dia, você visita um local diferente.

O almoço, depois de conhecer as Peixarias do São Gonçalo Beira-Rio, você pode ir ao centro da  cidade e almoçar num lugar que eu adoro: Gabinete Antes do Café (Rua 24 de Outubro, nº 566, Centro). Tem um restaurante de comida caseira, situado no Centro Histórico (anota aí no seu roteiro, merece uma visita), o Cheiro Verde (Rua Cândido Mariano, 101. Tel: 65- 3023.1331). Nessa região tem muita coisa bacana e muita arte! aguarde uma postagem especial sobre o Centro Histórico.

No meio da tarde, você pode experimentar o Chá c’ bolo – tão tradicional quanto a devoção a São Benedito! E por falar no santo, tem festança chegando aí! Também pode comer pastel na feirinha que fica entre a Catedral e o Palácio da Instrução (lindo prédio!).  A noite, há muitas opções como bares, restaurantes (para todos os gostos e bolsos) e o icônico Lucius do Caju (anota ai! O bar fica na Rua candido mariano 1371, conhecida como rua das óticas. Aberto de terça a sábado, a partir das 18h. Tel: 65-99281.5634). Imperdível também é comer um lanche que só tem em Cuiabá: o BAGUNCINHA!! Depois de uma baladinha (tem para todas as tribos),  você precisa tomar o escaldado cuiabano (no Choppão, claro!). Também há restaurantes de alta gastronomia. Conheça os lugares premiados pela revista Veja Comer & Beber 2018 aqui.

E a melhor dica de todas é: VENHA PARA CUIABÁ!!

*Foto de capa: vista aérea da Orla do Porto. Crédito: Prefeitura de Cuiabá/Facebook.

Aguarde a DICA 02 (é um lugar incrível e beeemm longe de Cuiabá)!

SIGA o Blog da Bárbara Fontes para receber as postagens em primeira mão!