Quem tem Fé?


Sem fé não vivo
Se estou feliz,
Está lá
Na enchente das minhas lágrimas
É a boia que me resgata

Como viver sem
Nesses tempos descrentes?
Se nos purgatórios da minha vida
Ela está de sentinela
Que inferno seria então
Se não cresse na fé que nunca desiste de mim!

(Bárbara Fontes in Projeto de Poetisa, julho 2019)

 

*Foto de capa: cantinho de orações. Crédito: Bárbara Fontes.

**Sobre o quadro da foto: se chama “Súplica”, obra de arte assinada pela artista plástica, Nívea Castro!!

Anúncios

Aquiete, meu bem!

Tudo bem, meu bem
Aquiete seu coração
Amanhã, lindo dia será
O mal não há de perdurar
 
Coisas nascem, vivem e morrem
O céu nem sempre está azul
O sol, às vezes, não quer aparecer
Tempestades chegam e somem
 
Todo túnel tem um fim
A noite não é pra sempre
Aurora há de vir
Passarinhos passarão
 
Tudo bem, meu bem
Aquiete seu coração
Amanhã, um amor poderá chegar
A desilusão não há de perdurar
 
(Bárbara Fontes in Projeto de Poetisa – 02/09/2016)

O Curumim

Na floresta encantada
Há uma clareia iluminada
Pelas estrelas do céu
E pela chamas dançantes da fogueira no chão
E o curumim dá risadas
 
Acha engraçado brincar com as suas cobras mágicas
Inofensivas…
E pra quem tem fé,
Elas curam!
 
O curumim é criança sábia
Tem na memória o passado de seu povo
Faz biquinho quando está feliz
Manda beijinhos para quem lhe quer bem
 
Na luz do fogo, eu vejo o curumim:
Pequenino, tem cor de caramelo
Seus cabelos brincam com o vento
E os olhos são da cor do céu à noite
Tão iluminados quanto Vênus
 
E no meio da clareira, na floresta encantada
O curumim se aconchega em meus braços
A cabecinha em meu coração
As mãos pequeninas, tocam o meu rosto
Olha bem no fundo dos meus olhos
Dá uma risada gostosa
E dorme o sono da paz.
 
(O curumim. Bárbara Fontes in Projeto de Poetisa, março 2017)